Koh Phi Phi: como é o Sleep aboard em Maya Bay

30
Maya Bay - Tailândia

Maya Bay, uma das praias mais lindas de Koh Phi Phi na Tailândia,  ficou famosa depois do filme “A Praia” com Leonardo de Caprio, e desde então se tornou uma das praias mais visitadas e concorridas da Tailândia. Para driblar a multidão de turistas, e ter algumas horas da praia só para nós, escolhemos o tour Sleep Aboard Maya Bay que chega na praia no final da tarde, e fica por lá até de madrugada. Tarde da noite, todo mundo volta para dormir no barco, e de manhã bem cedo, retorna a Maya Bay para curtir algumas horas da praia vazia. Nesse post, dividirei com vocês todos os detalhes dessa experiência.

Koh Phi Phi (Tailândia): como é o Sleep aboard em Maya Bay

Nosso dilema: fazer ou não o Sleep Aboard?

Existem duas formas de aproveitar a Maya Bay relativamente deserta: Fazer o Sleep Aboard ou alugar um barco Long Tail e sair de Koh Phi Phi bem cedinho. Depois de debater um pouco, optamos pelo Sleep Aboard morrendo de medo do eventual perrengue envolvido na “aventura”, mas aparentemente essa era a “melhor forma” de ver a Maya Bay deserta.

E começa o passeio: Partiu Maya Bay!

Depois de dois dias de praias maravilhosas e algumas das paisagens mais lindas de nossas vidas, chegava a hora de conhecer a Maya Bay. Nosso tour partiu do pier de Koh Phi Phi Don (Maya Bay fica numa segunda ilha chamada Don Phi Phi Leh, exatamente na frente de Koh Phi Phi Don) às 3:00 da tarde. Fizemos check out do nosso hotel às 11:00 da manhã, guardamos as malas no escritório da agência que organiza o passeio (me pareceu seguro, e deixamos tudo, inclusive o laptop por lá, mas usamos um bom cadeado para fechar as malas. #VaiSaber) e fomos almoçar num lugar gostoso (tanto para fugir do calor, quanto da multidão em invade Phi Phi às 11:00 da matina).

Koh Phi Phi - Tailândia

Koh Phi Phi Len vista de Koh Phi Phi Don

Saída de Ko Phi Phi Don

A saída de Koh Phi Phi Don é bem bonita, as formações rochosas mudam constante conforme o barco avança. E lá na frente,  Koh Phi Phi Leh começa a dar o ar de sua graça, com um mar cada vez mais azul.

Saída de Koh Phi Phi

Saída de Koh Phi Phi Don rumo a Koh Phi Phi Leh

A caverna Viking

Nossa primeira parada (bem rápida, somente para fotos) foi na Caverna Viking (Viking Cave), que ganhou esse nome por ter desenhos de antigas embarcações viking em seu interior. Reza a lenda que os desenhos foram feitos por ciganos que passaram pelo local, mas ninguém tem muita certeza de nada. Além disso,  a parte de dentro da caverna tem uma série de pequenos templos.

Viking Cave - Tailândia

Caverna Viking em Koh Phi Phi Leh

O guia do barco contou que a caverna era aberta a visitação até antes do grande Tsunami que detonou a ilha e parte da estrutura da caverna (alguns sites dizem que a ela continua aberta durante a alta temporada, e que basta contratar um barco e pagar o cara na porta.) O fato é que havia gente morando na caverna, e uma bagunça danada de objetos e paus de bambu.

A caverna é parte importante da economia local, pois é no topo dela que as andorinhas constróem seus ninhos, e ninho de andorinha é uma das iguarias prediletas dos chineses. Para alimentar os chineses comilões os tailandeses escalam as rochas e removem os ninhos com ajuda dos bambus (reza a lenda, que eles removem o ninho 2 vezes a na terceira deixam o pássaro se reproduzir). Os templos no interior da caverna, servem para pedir proteção durante a escalada.

Koh Phi Phi Lee - Tailândia

Long Tail em Koh Phi Phi Leh

Vale falar que a cor do mar nesse pedaço da ilha é absurdamente azul e transparente. A luz não ajudou muito as fotos, mas ficamos bem impressionados com o que vimos.

Cor do mar em Koh Phi Leh

Cor do mar em Koh Phi Leh

Snorkel no Paraíso

Nossa próxima parada foi numa pequena baía do lado da caverna viking. A baía era repleta de peixinhos amarelados, e outros peixes maiores que ficam na parte mais funda da barreira de corais. Para atrair mais peixes, o pessoal do barco jogou algumas migalhas de pão. A sensação, é que estávamos mergulhando num aquário. Mar maravilhoso, formações rochosas super diferentes e um belo conjunto de corais, esse foi um dos pontos altos do passeio. O barco também tinha alguns Kayakes (1 ou 2) que foram revezados pela galera. Depois do mergulho, recebemos baldadas de água doce (foi ótimo tirar o sal do corpo) e pedaços de melância e abacaxi.

Snorkel em Koh Phi Phi

Felizes depois do mergulho

Loh Sama Bay – As costas de Maya Bay

Deixando o ponto de snorkel para trás, começamos a nos aproximar de Maya Bay. Entramos pela parte de trás da praia, uma baía linda chamada Loh Sama Bay, onde havia muita gente fazendo escalada em pedra. Alí há um acesso para a praia usado por muitos barquinhos do tipo Long Boat.

Loh Sama Bay - Tailândia

Loh Sama Bay, esse é o acesso a Koh Phi Phi

Loh Sama Bay - Tailândia

E olha só a baía que linda

Chegada em Maya Bay

Outro momento bem especial, foi a chegada em Maya Bay. Depois de deixar Loh Sama Bay, percorremos um caminho de mar rodeado por rochas imensas e pra lá de bonitas. Aos poucos surge a primeira pontinha de areia branca no horizonte e pelo menos umas duas dúzias de barco. Havíamos chegado em Maya Bay, e não estávamos sozinhos.

 

Chegada em Maya Bay - Tailândia

E olha só a primeira pontinha de mar

Barcos grandes como o nosso, não ancoram em Maya Bay, por isso tivemos que mudar para um pequeno barquinho de plástico que nos deixou o mais perto possível da praia.

Maya Bay - Tailândia

Chegada em Maya Bay: caminhando pelos corais

A maré estava bem baixa, e tivemos que caminhar o último trecho sobre o que um dia foi uma barreira de corais. (Sim ficamos um pouquinho tristes em ver como o turismo detonou aquilo, os corais viraram caminho, e de vida, quase nada restou). Descemos do barco com uma pequena mochila com as coisas que precisaríamos até a noite: Repelente, uma troca de roupa, escova de dentes e etc. Só voltaríamos para o barco de madrugada.

Em Maya Bay

Que Maya Bay é bonita é fato, mas a maré baixa de final de tarde deixa a praia bem menos fotogênica do que eu esperava. A praia tem muitas pedrinhas pequenas e restos de corais zero fotogênicos. Continua bonita, mas longe de ser o lugar mais lindo do mundo. #Sorry

Maya Bay - Tailândia

Panorâmica da Maya Bay: olhe só as pedrinhas

Maya Bay - Tailândia

E o Gu se empolgou com as panorâmicas

Havia gente, mas nada de grandes excursões, e quanto mais tarde, menos gente.

Maya Bay - Tailândia

Mas até as pedrinhas tem um “q” poético, não tem?

Maya Bay - Tailândia

E também dá para tirar foto sem pedra!

Maya Bay - Tailândia

E olha nós aí!!!

Maya Bay - Tailândia

Achou que eu tava exagerando quando disse que a maré tava baixa?

Pôr do sol em Maya Bay

O pôr do sol em Maya Bay também não é lá essas coisas. O sol se põe entre as rochas, e quanto mais a direita melhor a visão. Again, não é o pôr do sol mais lindo do mundo, mas tá valendo, certo?! Aproveitamos as mudanças da luz para tirar trocentas fotos da praia, dar um mergulho na praia (quase) deserta e curtir o finalzinho da tarde.

Pôr do sol em Maya Bay - Tailândia

Pôr do sol em Maya Bay

Jantar, jogos & Luau

O jantar foi servido na parte de trás da ilha, em esteiras agrupadas no chão, uma comida tailandesa bem caseira: Frango levemente apimentado, vegetais refogados e arroz branquinho, bem simples mas melhor do que eu esperava.

Maya Bay - Tailândia

Jantar servido em esteiras

O tour incluia duas cervejas, ou um baldinho (o tradicional bucket) de bebida (Vodka ou Rum Tailândes misturado com refrigerante), quem quiser pode comprar mais baldinhos por 250 Bahts ou mais cervejas por 100 Bahts.

Bucket de bebida - Tailândia

Bebendo meu baldinho com Vodka

Depois do jantar, a galera do tour trouxe uma série de jogos divertidos: Cara a Cara, torremoto, baralho e um montão de outras coisas, eles também organizaram uma rodinha de violão. A ideia era deixar todo mundo relativamente bêbado, e o mais cansado possível para que todos dormissem no barco da melhor forma possível. Os caras foram incansáveis, animados do começo ao final e beberam 10 vezes mais do que todos os participantes do tour. Rs

Por volta das 11:00 da noite rolou, o que eles chamam de “segundo jantar”, um pseudo churrasco de pão com frango ou linguiça que estava bem gostoso, eu não tava com fome e só experimentei, mas a galera mandou ver.

Em resumo: Comida, bebida, e animação não vão faltar nesse passeio, você só precisa deixar as frescuras de lado, e entrar no clima. Não, não é o meu tipo de programa preferido, mas uma vez na água, por que não se molhar?

Nadando com o Plankton

Terminado o jantar, fomos dar uma voltinha na praia e curtir o céu tailândes. Como era noite de Lua cheia, o céu estava bem claro, e bem bonito. Ter Maya Bay só para nós, e ficar curtindo o céu estrelado com o barulho do mar foi  um dos momentos mais especiais do passeio.

Enquanto estávamos na praia, uma das guias, uma Filipina mega gente boa veio gritando. Nadem pessoal! O plankton está aí! A noite está clara e não vai dar para ver muita coisa, mas agora é o melhor momento da noite. Assim, sem pensar muito entramos na água e começamos a fazer bagunça. O Plankton fica bem visível com o movimento da água, então tivemos que nos mexer bastante, e valeu a pena, apesar de pouco Plankton pela claridade noite, deu para ter uma ideia do potencial. E não dá pra negar que é BEM legal!

E dá para dormir no barco?

Voltamos para o barco de madrugada, o Gu prevendo que não haveria espaço para todos do lado de dentro do barco, ficou bem esperto na hora para garantir nosso lugar no primeiro bote rumo a embarcação. Foi essencial. Do lado de fora eu jamais teria dormido. Assim, deixo a dica: quer dormir? Chegue cedo!

Chegando no barco tomamos um pseudo banho com nossos Baby Wipes (juro que fiquei desejando uma baldada de água doce, como a que recebi depois do snorkel a tarde), pegamos um sleeping bag e um travesseiro do sacão comunitário, e deitamos no nosso espacinho para tentar dormir. O tapa olhos, o tapa ouvidos e minha aspirina “noite” foram essenciais para que eu conseguisse dormir um pouco. [Sim, fiquei com dó da galera sem cama, ou dormindo do lado de fora do barco, já que pelo menos descolei um espaço acolchoadinho].

Sleep Aboard Maya Bay

Noite no barco: momentos de frio e momentos de calor

A noite foi bem ruinzinha, tive momentos de frio extremo e momentos de calor absurdo. Cá entre nós, um perrengue dez vezes maior do que as minhas aventuras solo. [E sim, estou BEM acostumada com hostels e quartos compartilhados com 10+.]

No dia seguinte…

Acordamos as seis da matina e tomamos café da manhã, nosso barco estava ancorado a 100 metros da praia, mas não fomos os primeiro a chegar. Alguns Long Tails (barquinhos de motor) vindos de Koh Phi Phi, saíram cedo e conseguiram chegar na praia antes do que nós e nessa hora eu conclui que preferia ter dormido em Phi Phi Don e chegado bem cedinho do que dormido no barco (talvez se eu tivesse bebido uns três baldes de Vodka, eu teria dormido melhor, mas na real, tive uma noite bem ruim).

Fomos para a praia – a maré estava bem mais alta do que a noite anterior, mas a luz do dia ainda não estava tão legal – e tivemos umas duas horas para curtir Maya Bay praticamente vazia.

Maya Bay - Tailândia

Maya Bay vazia, a recompensa da noite mal dormida.

As 8 da manhã, é como se tocasse o sino do recreio em forma de barcos vindos de Phi Phi. Fiquei impressionada com a quantidade de gente que chegou nessa hora, mas dizem que a coisa só piora. A praia fica relativamente boa até as 9:30 da manhã, depois disso é tanta, mas tanta gente que nem, dá para curtir tanto. As 11:00 já é um inferno total.

Em contra-partida, a luz do sol começa a ficar bonita às 8:00-8:30 da manhã. Quanto mais tarde, mais bonita (e mais lotada) fica a praia. A Maya Bay que eu vi, está longe de ser a Maya Bay das fotos, mas sim é uma praia linda (e com pouca gente).

E falando em bonita, olha só que beleza o sol nascendo em Los Sama Bay!

Loh Samah Bay- Tailândia

Nascer do sol em Loh Samah Bay

Loh Samah Bay - Tailândia

De volta a Koh Phi Phi

Chegamos em Koh Phi Phi por volta das 1o:00, e tivemos algumas horas na ilha antes de pegar nosso Ferry rumo a Krabi.

Maya Bay - Tailândia

Nos despedindo de Koh Phi Phi Leh

E não dá para dormir/ acampar em Maya Bay?

Infelizmente não, dormir em Maya May está proibido desde 2012. Antigamente quando o tour começou, era essa a proposta, só que os turistas não estavam cuidando da praia como deveriam, e para preservá-la melhor, foi proibido dormir por lá. Assim, dormir em um barco ancorado pertinho da praia é o mais perto que se pode dormir de Maya Bay.

E vale a pena?

Seis meses se passaram, e eu não consigo decidir o que achei do passeio. Sim, achei um perrengue louco, sim detestei dormir no barco com o corpo salgado de mar, mas não posso negar que foi uma experiência divertida, e que a equipe do barco fez de tudo para deixar o passeio o melhor possível. E as paisagens? São lindas, fato, mas acho que teria gostado muito mais se tivesse feito o passeio com um long tail só para nós.

Para quem vai de galera, e está a fim de beber adoidado, talvez seja uma alternativa mais interessante. Para nós que somos mais sossegados, e estávamos num clima um pouco mais romântico, foi um pouco too much.

Maya Bay - Tailândia

Outra escolha ruim da minha parte foi deixar o passeio para o último dia, talvez se tivéssemos intercalado o passeio entre as duas noites em Phi Phi tivesse sido menos cansativo.

Enquanto escrevia o post perguntei para o Gustavo, se ele repetiria o passeio. E ele me respondeu ” de jeito nenhum”. Em seguida perguntei: “E você recomendaria para algum amigo?” e ele respondeu: “só se for bem aventureiro”. E eu truquei, e o que o passeio te trouxe, que um “Long Tail só para nós não traria?” Nada. É… acho que não recomendamos não.

Atualização Abril 2016

Uma das minhas melhores amigas a Rê Betti se aventurou, grávida, no barco e mesmo sem beber curtiu a experiência. Segundo ela, o dia estava muito mais bonito e as fotos valeram todo o perrengue. A Rê sofreu com não poder usar o banheiro do barco (imagine só grávida) já que alguém havia passado mal e detonado tudo. Ela optou por dormir na parte alta do barco (que é aberto), e foi surpreendida por uma noite de chuva e amanheceu de conchinha com uma menina x que nem era a amiga dela (no escuro, tá valendo, não?! Rs) Mas fez questão de me ligar dizendo que apesar dos perrengues gostou MUITO e recomenda a experiência. A Rê gostou tanto de Maya Bay, que sua filha que nascerá agora em Maio, se chamará Maya.

Pra quem é legal

O Sleep aboard de Maya Bay pode não ter sido a experiência mais legal do mundo para mim, mas conheço bastante gente que curtiu, então dependendo do seu mood e estilo de viajar, pode ser algo legal. Para quem eu recomendo:

  • Turma de amigos animados;
  • Quem viaja sozinho e quer conhecer gente;
  • Quem curte agito/ bebedeira;
  • Quem está viajando num esquema mais roots;
  • Faixa etária média dos nossos companheiros de barco 20-25 anos

Sei que muita gente fez o passeio e gostou, mas estou sendo o mais transparente possível na minha review, e estou escrevendo EXATAMENTE o que eu gostaria de ler antes de reservar um passeio como esses. Acho que sim é uma alternativa válida e divertida para ter a Maya Bay só para você, mas diferente do que eu pensava, não é a única. 

Quer ler a versão de alguém que curtiu o passeio? Veja este post do 360 meridianos.


A alternativa: o que eu faria se você

Hoje teríamos optado pelo passeio de Long Tail (reservado com antecedência) e saído bem cedo (tipo 6:00 da manhã). Não gostei tanto do pôr so sol, e só uma manhã em Maya Bay teria sido suficiente. Na saída, faria o Snorkel alí pertinho da caverna Viking que adoramos. O pessoal do Blog Deixa de Frescura fez exatamente isso e curtiu. Vale a pena pensar nessa ideia. [Pelo que pesquisei na Internet o Long Tail custa cerca de 2000 Baths, ou seja, em galera sai bem mais em conta que o Sleep aboard. ]

Chegada em Maya Bay - Tailândia

Maya Bay de Long Tail

Maya Bay + Escalada

Uma amiga querida combinou a “madrugada” em Maya Bay com uma escalada em pedra em Loh Sama Bay, vi as fotos e achei o máximo. Acho que teria curtido essa opção.

Dicas para quem pensa em fazer o Sleep Aboard:

Quanto Custa?

O passeio custa 3000 Baths (cerca de $82,00 dólares) por pessoa e inclui passeio de barco, comida + drink grátis + equpamente (sleeping, Snorkel e etc..).

Que horas começa/ termina?

O passeio começa às 15:00 horas e termina às 10:00 da manhã do dia seguinte no Porto de Phi Phi Don.

O que levar?

  • Uma muda de roupas
  • Casaco (a noite esfria)
  • Toalha
  • Repelente
  • Protetor Solar
  • Baby Wipes (para tomar um pseudo banho, juro que é a melhor coisa do planeta)
  • Máquina Fotográfica
  • Dinheiro trocado: para comprar drinks
  • Kit noite feliz: Tampão de ouvido & tapa olhos

O que não levar:

  • Objetos de valor
  • Objetos frágeis (as malas ficam todas juntas)
Sleep Aboard Maya Bay

Turma do Sleep Aboard

E as malas?

Você poderá guardar sua mala no escritório do Maya Bay Tours que fica no centrinho de Phi Phi Don (87 M7 Soi Chao Koh on Phi Phi Don). O lugar é relativamente seguro, mas as malas ficam todas juntas, então um cadeado ajuda. (nós deixamos Laptop e etc e não tivemos problemas)

 Veja também:

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na mala, siga nosso instagram!

 

Guarde este post no Pinterest!

maya bay sleep aboard

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

30 comments

  1. Thaís Barcellos 9 setembro, 2017 at 00:40 Responder

    Oi Mari! Eu estou tentando fechar esse passeio com a mesma agência que você fez, mas da um erro na hora do pagamento. Você fez a reserva com antecedência? Se sim, teve esse problema?

    Se você puder me ajudar agradeço muito porque já tô ficando um pouquinho desesperada! Hahaha

    Beeijos,

    • mari vidigal 12 setembro, 2017 at 15:31 Responder

      Oi Thais,
      Fiz a reserva com MUUUUUUITA antecedências e não tive o menor problema.
      Pode olhar no tripadvisor e ver que as reviews dele são ótimas!
      BEijos

  2. Nívea Coelho 14 julho, 2017 at 13:05 Responder

    Mari, muito bom saber da sua experiência!!!
    Quando vc fez essa passeio? Era início ou fim de mês? A lua era cheia, certo?

    Vou em março de 2018 e gostaria de pesquisar para tentar evitar a maré baixa.

    • mari vidigal 16 julho, 2017 at 17:10 Responder

      Quen perguntas difíceis. Rs. Não consigo me lembrar mesmo!
      Era lua cheia sim e estava maravilhosa, mas…. vimos poucos planktons.
      Beijos

    • mari vidigal 3 julho, 2017 at 22:45 Responder

      Sim, a única questão é o horário, não remoendo visita-la entre 9:00 e 15:00 fica tão cheio que nem dá para curtir.
      Abraços,
      Mari

  3. Daniela Rosa 3 maio, 2017 at 23:00 Responder

    Oi Mari,
    Acho que a experiência com o plancton deve ser muito legal e também gostava de ver Maya Bay e o tal passeio de 3h que fizeste (Monkey island etc.) por isso não sei se mais vale marcar o sleep aboard e faço tudo num dia (Vou estar 2 dias em Phiphi).
    Obrigada 🙂

    • Renata Marques 12 maio, 2017 at 11:25 Responder

      Oi Daniela! Quando você vem a Phi Phi? Estou passando uma temporada por aqui e tenho uma amiga brasileira que trabalha com passeios. Se quiser, deixa uma mensagem no meu site que ela pode te ajudar!

      • mari vidigal 12 maio, 2017 at 16:36 Responder

        Oi Renata,
        Conheci uma Brasileira tão bacana por aí que me deu altas dicas de restaurantes. E que delícia de Lugar para morar hein?!
        Não tenho planos de voltar para Phi Phi nos próximos 6 meses, mas adoraria voltar logo.
        Abraços e obrigada pela visita!

  4. Roteiro de 15 dias na Tailândia 16 abril, 2017 at 14:27 Responder

    […] Num dos dias, acorde bem cedo. Antes das 6:00 e contrate um Long Boat particular para te levar até a Maya Bay. Antes das 8:00 da manhã é a melhor alternativa para curtir a praia sem invasões de lanchas chinesas. Outra opção é fazer o Sleep Aboard e dormir no barco em frente a ilha. […]

  5. Camila 29 dezembro, 2016 at 12:43 Responder

    Oi Mari tudo bem?
    Estou amando ler suas experiencias bem realistas…
    O que vc acha da opção plankton cruise phi phi? pelo menos assim não dorme no barco cilada rs….
    Bjs

    • mari vidigal 8 janeiro, 2017 at 06:09 Responder

      Oi Camila,
      Qual o seu objetivo, ver maya bay ou nadar com plankton?
      Maya Bay fica bem mais bonita de manhã cedo.
      Caso a noite esteja escura a experiência com plankton é bem legal.
      Eu peguei lua cheia, então foi mais ou manos, mas curti.

      Em resumo, não sei se vale a pena. Acho que se fosse hoje eu teria pego um Pong Tail provado bem cedinho para passear pela Maya Bay.
      Beijos

  6. Amanda 13 dezembro, 2016 at 16:42 Responder

    Olá, você teve que comprar esse passeio ainda no Brasil, reservando com antecedência ? Pois eu queria muito fazer mas já está lotado para as datas que vou em janeiro. Será que lá na hora eu consigo ? Muito obrigada

  7. Pri 16 setembro, 2016 at 02:44 Responder

    To indo agora em novembro SOZINHA e com um ingles duvidoso, e seu relato fez eu decidir ir fazer esse passeio sozinha mesmo! Volto pra contar como foi. Obrigado!

  8. MARCELA MIHESSEN 20 abril, 2016 at 01:24 Responder

    Mari, obrigadissima pela descrição! Já fui em Maya Bay há 2 anos, super cheia… em junho agora vou voltar. Pensei em fazer esse passeio para pegar a praia vazia e vi que reagiria igual a vc! Vou arrumar um barco para sair cedo de Phiphi mesmo!! Adorei

    • mari vidigal 23 abril, 2016 at 16:35 Responder

      Oi Marcela,
      Que delícia voltar para a Tailândia! Não vejo a hora!
      Na volta passe aqui para contar como foi. Beijos

  9. Mari Paixão 20 março, 2016 at 13:11 Responder

    Oi, Mari!
    Estou adorando ler suas postagens!
    Em primeiro lugar, porque seu estilo de viagem é bem parecido com o meu. Em segundo lugar, porque você transmite uma impressão bem realista das experiências vividas em viagens (e não um deslumbramento cego que às vezes afeta alguns turistas…).
    Bom, infelizmente só fui ler seu post sobre Maya Bay agora… Tarde demais, pois já havia comprado o passeio e vou amanhã com o meu marido… Rs…
    Mas, ainda sim, seus comentários sobre essa “aventura” me foram muito úteis para eu já ir sabendo o nível de perrengue que vou encontrar! Rsrs
    Além disso, já fui preparando a alma do meu marido.
    Obrigada pelas dicas!
    Parabéns pelo blog!

    • mari vidigal 21 março, 2016 at 21:34 Responder

      Oi Xará,
      Uma das minhas melhores amigas fez essa viagem recentemente e jurou de pé juntos para mim que nem foi tanto perrengue assim. De repente você entra na vibe como ela e se diverte bastante. O lugar é BEM bonito e a chance de vê-lo vazio compensa o perrenguezinho!
      Depois passa aqui para me contar o que achou?
      Beijos

  10. Carol 15 fevereiro, 2016 at 18:00 Responder

    Mari, tudo bem?
    Estou amando a descrição de todos os passeios, me sinto passando pela sua experiencia quando leio, muito bom!! Me identifiquei também com seu estilo de viagem! Estava em duvida se faria o sleep aboard, na verdade ainda estou! hahahha… Gosto de aventura, mas não sou roots! Nao curto passar perrengue, mas talvez arriscaria pela experiência única. Vou com meu namorado e adoramos uma bagunça, beber e tal… Mas, ainda assim não sei se vai compensar o desconforto. Você teria mais alguma dica, além de tudo que você já escreveu acima?
    Em qual época do ano vocês foram?
    Agradeço desde já!
    beijos

    • mari vidigal 15 fevereiro, 2016 at 18:04 Responder

      Oi Carol,
      Estou para atualizar o post com impressões de uma super amiga que acabou de voltar da Tailândia – e que apesar do perrengue, achou a experiência Imperdível.
      Detalhe, ela estava grávida e não podia tomar uma gota de álcool e mesmo assim se divertiu. Enfim, vale avaliar e pensar se vale ou não o perrengue.
      Outra solução é pegar o barco bem cedinho e ir para lá de Long Tail – hoje essa seria minha opção.
      Beijos e depois me conta o que escolheu e como foi a viagem?
      Mari

Post a new comment

Veja também