Futuroscope: um parque de diversões futurista na França

O próximo dia da nossa viagem foi o dia que mais viajamos. Saímos de manhã cedo de Bordeaux a Poitiers. Passamos o dia no Futuroscope e de tarde viajamos até Tours com uma bonita parada no chateau de Villandry, ao todo quase 400 km de estrada, um monte para quem não gosta de dirigir.

Nossa idéia inicial era dormir em Poitiers, só que fomos surpreendidas por um feriado nacional Francês, ou seja, muitas famílias tiveram a mesma idéia “brilhante” que nós: passar o dia num parque de diversões e dormir na cidade, resultado. O único hotel que encontramos estava completamente fora do nosso Budget. O jeito: viajar.

Deixando a viagem de lado, vamos falar um pouco do Parque de diversões que havia sido super bem recomendado por uma amiga da minha irmã. Confesso que desde o princípio não me animei muito com a idéia e que preferia ter ficado mais um dia em Bordeaux, mas minha irmã tava realmente afim de passar o dia no Futuroscope.

O conceito do parque é super legal, um parque do futuro, com uma arquitetura modernosa, brinquedos e simuladores futurísticos. Só que no final das contas, nem gostamos tanto. Achamos que a parte mais legal foi a arquitetura, e que os brinquedos, com poucas exceções nem são tão futurísticos assim. No final das contas achamos que passar o dia lá não vale os 36 euros de entrada, os quilômetros de estrada e nem perder um dia em qualquer outra cidade linda da França. Talvez para quem tem crianças pequenas seja uma alternativa bacana para relaxar, porque para os pequenos tem um monte de brinquedos que parecem bem divertidos.

Para crianças grandinhas como nós o grande destaque é o simulador do Arthur, um brinquedo 4D fantástico, com direito a sons, cheiros, vapor d’água. Para quem quer algo com um pouquinho mais de adrenalina a dança do Robô é um boa opção. Caso escolha o nível três, esteja preparado para sair de lá zuretata de tanto rodopiar.

Um brinquedo extremamente não recomendado é o Love In Pizza Hill, uma imitação podreca de simulador. Não perca seu tempo, além de não ser divertido deixará seu corpo bem doído.

Ah, acho que vale falar que grande parte dos brinquedos exige que você pelo menos entenda um pouco de Frances, se esse não for seu caso, mas uma boa razão para não ir.

As 04:00 da tarde, bem antes do fechamento do parque, cansamos de brincar e resolvemos seguir para nossa próxima parada: o lindíssimo Chateau de Villandry

Planeje sua viagem

Deixe o seu comentário