Cruzeiro em Halong Bay – Vietnã

Saiba como é o cruzeiro em Halong Bay no Vietnã, e veja dicas imperdíveis para escolher um cruzeiro bacana e que tenha a ver com seu estilo de viagens.

Halong Bay é um conjunto de mais de 3000 ilhotas rodeadas por um mar verde esmeralda no Norte do Vietnã. Uma baía repleta de cavernas, formações rochosas maravilhosas e de lendas que envolvem dragões e esmeraldas. Pena que tanto charme e mistério, tenham se transformado numa exploração turística desvairada: todos os dias centenas de barcos inundam as águas da baía de Halong, 90% deles fazem a mesma rota ao mesmo tempo, e o resultado: águas cheias e muitas vezes sujas 🙁 , filas homéricas na entradas das cavernas e tours sem um pingo de criatividade ou personalidade. Sim, existem excessões a regra, e foi isso que busquei ao escolher meu tour: encontrar um barco com rota diferente e que tivesse um bom custo benefício.

Nesse post dividirei com você todos os detalhes do meu cruzeiro de dois dias pela região, com direito a muitas dicas para você escapar das furadas mais comuns. Vem comigo?

Ir ou não ir para Halong Bay?

Halong Bay é explorado por tours de 2 ou 3 dias com saídas de Hanoi. Ir ou não ir, era minha grande dúvida da viagem. Será que as paisagens lindas compensavam o perrengue? Já estava viajando há quase três meses, e estava zero disposta a encarar qualquer pegadinha turística. Detesto excursão onde tudo tem hora marcada, e pelo que pesquisei, passear pelas águas de Halong Bay sem um roteiro cronometrado não era uma possibilidade.

Halong Bay

Tudo me levava a crer que Halong Bay era uma grande pegadinha: um lugar lindo de morrer explorado até a boca. [Vejam esse relato divertido da experiência da Dri Setti.] Por outro lado tinha ouvido reviews maravilhosos dos tours de luxo como o da Indochina Sails Paradise Cruise  e o Violet Cruise (que não cabiam no meu budget de final de viagem), e de barcos não tão conhecidos como e o Legacy que acabei escolhendo.Deixei a vida me levar e deixei para decidir quando chegasse no Vietnã.

Poucos dias antes de chegar em Hanoi, uma amiga que conheci na viagem, e que havia acabado de voltar de Halong Bay, me convenceu a encarar o passeio com algumas ressalvas.

  • Escolher um barco que faz a rota alternativa: como maior parte dos barcos fazem o passeio pelos mesmos lugares ao mesmo tempo, optar pela rota diferente me pareceu bem inteligente.
  • Invistir num tour mais caro: existem tours para Halong Bay a partir de USD$50 (incluindo acomodação e alimentação), e a diferença entre um tour de $50 e $70 é gritante (quantidade de pessoas no barco, comida, nível do guia e etc…) para não dar errado, escolhi um tour de $130 (negociei pra caramba – mas lembre-se que como viajei sozinha, tive que pagar o suplemento individual) e foi acima das expectativas (que cá entre nós, eram baixas).
  • Contratar o tour uma agência local: todos os preços que vi online estava mil vezes mais caros do que eu paguei. Ao menos que você queira algo SUPER luxuoso e específico, vale a pena correr o risco e fechar na hora, ou com esse contato esperto que minha amiga me passou, e que foi essencial tanto na viagem para Sapa quanto para Halong Bay.
  • Negociar bem o preço: sempre!

Contato de agência no Vietnã

Fechei meus pacotes de Halong Bay, Sapa e Transfers para o aeroporto com o pessoal da Holiday Travel, combinamos os detalhes online e deixei para efetuar o pagamento em Hanoi. Falei com a Phuong (email: holidaytravel68@gmail.com), uma vietnamita mega fofa, que me rebeceu com abraços e dicas afiadas do que ver e fazer em Hanoi, onde comer e como evitar perrengues. Amei as duas experiências com eles, e recomendo de coração.

E pra quem não quiser correr riscos…

Hoje em dia a maior parte dos cruzeiros de Halong Bay já está listado no Booking.com, o bacana do booking é poder ler as avaliações de viajantes como você de todas as partes do mundo e selecionar algo que faça sentido, SEM perrengues e sair do Brasil com tudo reservado! Eu geralmente seleciono hotéis com nota superior a 8 e com pelo menos 100 avaliações. Já reservei hotéis pelo Booking em mais de 30 países (muitos deles na Ásia) e sou fã de carteirinha.

Minha experiência em Halong Bay a bordo do Legacy

Depois de discutir altas opções de barco com a Phuong, optei pelo Legacy um barco relativamente pequeno (eu não queria saber de barco grande, e nem de barco balada) e muito bem avaliado.

Barco Legacy - Halong Bay
O Legacy

No dia seguinte, as 8:30 da manhã, um mini bus do Legacy apareceu para me buscar. A viagem entre Hanoi e Halong Bay leva cerca de 3 horas, e aproveitei para tirar um cochilo caprichado. Tanto na ida quanto na volta, o ônibus faz um pitstop em uma loja de artesanatos típicos bem brega (foram duas lojas diferentes, ambas bregas) que tem banheiros relativamente limpos e lanchinhos caros a venda. (Dica: Leve suas comidinhas de Hanoi!)

Na última metade da estrada, os campos de arroz começaram a dividir espaço com as formações rochosas de Halong Bay! Yeey! Estávamos chegando.

Halong Bay
Campos de arroz na estrada para Halong Bay
Halong Bay
Do alto dessa ponte já dava para ver o porto

O porto de Halong Bay é bem feio, e a quantidade de barcos saindo (todos quase que ao mesmo tempo) é surreal. Nosso embarque foi relativamente rápido e bem organizado, subimos a bordo de um barco pequenino que nos levou até o Legacy.

Halong Bay
Porto de Halong Bay

Assim que todas as pessoas embarcaram, nosso guia se apresentou: o chavão, “Ladies and Gentlemen” , seria o termo que mais ouviríamos nas próximas 24 horas, e distribuiu as chaves dos quartos.

O quarto do Legacy:

Gostei do tamanho do quarto, a cama era melhor que o esperado (tratando-se de um barco, estava com zero expectativas) e o banheiro era pequeno porém muito bom. Achei o quarto bonitinho, e a decoração chinoca engraçada. O único defeito do meu quarto é que ele era o primeiro de todos e toda a água que entrava no barco ficava acumulada na minha porta (mas não entrava no quarto graças a um degrauzinho esperto na porta!), mas foi um pouco de falta de sorte com o quarto, nenhum dos outros tinha esse problema.

Halong Bay
Quarto do Legacy

Comida no Legacy

Depois de deixar minhas coisas no quarto, e dar uma inspecionada básica no deck do barco (testei e aprovei as espreguiçadeiras) fui para o restaurante do barco, onde a primeira refeição da viagem foi servida. A comida era variada: peixe, carne, lula e vegetais. Não consegui fotografar tudo, mas acho que dá para ter uma ideia, não?

Halong Bay
Comida: Peixe, espetinhos de carne, frango com vegetais, saladinha e milho cozido

Depois do almoço, fiquei curtindo as vistas das ilhotas de  Halong Bay do deck do barco, até chegarmos na primeira parada da viagem.


Pausa para contar um tiquinho da Lenda de Halong Bay

Há muitos e muitos anos atrás, quando o Vietnã havia acabado ser formado, o povo Vietnamita teve que lutar contra invasores ferozes vindos pelas águas do norte do país. O imperador Jade, ficou com pena do povo Vietnamita e pediu que a Mãe Dargão e seus filhos descessem a terra para ajudar os Vietnamitas.

Assim, enquanto os inimigos atacavam a ilha principal, a mãe dragão e seus filhos apareceram e subtamente incendiaram os invasores usando fogo divino e esmeraldas gigantes. As esmeraldas que haviam saído da boca do dragão foram colocadas ao redor do campo de batalha – no mar – e formaram uma parede de defesa invencível, a partir de então todos os barcos que se aproximassem eram imediatamente afundados. A paz voltou a reinar no Vietnã. 1000 anos depois, a muralha de esmeralda se transformou em milhares de ilhas e ilhotas ao longo da baía de Halong.

A mãe dragão e seus filhos, jamais retornaram aos céus, eles se transformaram em humanos e ajudaram os vietnamitas a plantar, colher, construir e expandir o país.  E para homenagear o dragão e seus filhos, a baía onde o dragão desceu ganhou o nome de Halong (O dragão que desceu) e a baía onde as crianças desceram ganhou o nome de  “Bai Tu Long”, que significa “Obrigada filhos do dragão”.

Veja mais detalhes dessa história aqui.


Primeira parada: Surprise Cave (Hang Sung Sot)

Imagine um lugar cheio. Agora multiplique por dez! Praguejei: “isso porque estamos fazendo uma rota alternativa! Imagine as outras!” o raio da Surprise Cave (Hang Sun Sot) estava cheia até a boca e com bastante fila na porta. Esperar de baixo do sol – e seguindo a bandeirinha do guia irritante – não estava nos meus planos de visita ao paraíso. Abstraia, Mari, abstraia.

Halong Bay
Surprise Cave – Fila na entrada

Mas a visita teve seus pontos positivos e que preciso mencionar. Foi do alto da entrada da caverna que tirei as fotos mais lindas da viagem, e a tal da caverna era maior e mais bonita do que eu esperava.

Halong Bay
Halong Bay vista do alto da caverna

O engraçado é que os Vietnamitas tem um gosto um pouco duvidoso para iluminação, e resolveram destacar com luzes nada discretas formas um tanto quanto fálicas, claro que a iluminação que o guia mala (sim, peguei birra do cara!) destacava como magnifica, virou motivo de piada entre eu e um casal de Argentinos fofos do barco. O passeio levou cerca de uma hora, e com o nosso humor azedo, rendeu muitas risadas.

Halong Bay
Surprise Cave em Halong Bay
Halong Bay - Vietnã
Na saída da caverna, barcos de locais tentam vender frutas e lanchinhos

Segunda parada: Caiaque na região da surprise cave

Terminado o passeio pela caverna, fomos passear de caiaque pela própria região da Surprise Cave. Achei meio bizarra a forma como o pier flutuante está montado no meio do nada, e achei a região meio sem graça para fazer caiaque. Umas ilhotas bem ok, e nada de praia para nadar. Mas foi mais divertido do que eu imaginava.

Halong Bay
Caiaque em Halong Bay

Os gringos do barco, especialmente os Suiços e os ingleses estavam MEGA empolgados com o passeio, juro que tentei disfarçar minha cara de preguiça e entrei na brincadeira. A ideia era seguir o guia, dar a volta numa ilha, e remar até uma outra caverna. Chegando na caverna, pudemos descer e dar uma volta (não havia absolutamente nada por lá) e eu aproveitei que o guia deu bobeira e pulei na água(o que na teoria não podia)! Sorry, estava um calor danado, e qual a chance de eu não cair numa água dessas? Ele fez que não viu, e continuamos por isso mesmo. Ótimo, com o banho de água fria ganhei ânimo para remar o resto do caminho e paciência para ouvir mais meia dúzia de “ladies & gentleman”.

Halong Bay
Terminado o caiaque essa senhora local remou até o Legacy para tentar vender seus produtos

Halong Bay - Vietnã

Pôr do sol em Halong Bay

De volta ao barco, tivemos algum tempo para relaxar (oba! Era tudo o que eu queria) e tomar um drink com frutas. Como as bebidas não estão incluídas no preço do tour, cada um ganhou um suquinho grátis, e comprou suas bebidas. Eu fiquei feliz com o suquinho, e adorei que o sol começou a se por.

Halong Bay
Pôr do sol em Halong Bay
Halong Bay
Pôr do sol em Halong Bay

Pena que o barco começou a andar, e saímos do pedaço mais lindo de Halong Bay antes das luzes ficarem lindas. Num mundo ideal, teríamos ficado no lugar mais lindo até o sol se por. Mas valeu o show de luzes e valeu pela vista.

Halong Bay
Pôr do sol em Halong Bay

“Aula de culinária” vientamita

Pouco antes do jantar rolou o que o programa chamava de “aula de culinária”. Balela, cada uma pegou duas tortilhas de arroz, e enrolou com os ingredientes da mesa, e tcha-nan-nan-nam: aprendemos a fazer rolinhos primavera. Só que não. Rs. Achei completamente nada a ver,  típica atividade que foi colocada somente para engordar o itinerário.

Halong Bay
“aula de culinária” – sente só a zona!

Pesca de lulas & filme

A noite, a galera do barco ficou brincando de pescar lulas, dizem que em dia bom, todo mundo janta fritado de lula no meio da noite, mas naquele dia a galera não conseguiu meia dúzia de lulinhas. Quem preferiu ficou socializando ou assistindo filme. Eu aproveitei para dormir cedo e descansar um pouco. (Fiquei doente nos meus dois últimos dias no Camboja, e estava tentando recuperar as energias para aguentar bem o final da viagem. Foi uma ótima estratégia!)

Halong Bay
Noite em Halong Bay

Aula de Taichi

No dia seguinte a programação começou às 7:00 da matina com aula de Taichi, e eu fui a única do barco que resolvi ignorar a aula e continuar dormindo. Não me arrependo, o pessoal do barco disse que a aula foi do nível da aula de culinária ou seja, completamente dispensável. O dia amanheceu nublado, mas a névoa não chegou a atrapalhar.

Halong Bay
Dia nublado em Halong Bay

Terceira parada: Passeio do barcos tradicionais (Vong Vieng floating fishing)

Depois de um café da manhã gostoso, fomos fazer um passeio de canoa típico numa vila de pescadores locais. Achei a vila a coisa mais fofa do mundo. Adorei as casinhas coloridas, e me encantei com a habilidade de um senhor local de remar a canoa com os pés e também gostei de presenciar cenas do dia a dia das pessoas.

Halong Bay
Passeio de barcos na vila de pescadores – Halong Bay
Halong Bay
Olha só a pose!
Halong Bay
Faxinando o barco
Halong Bay
Melhor amigo do homem
Halong Bay
Remando com os pés

Essa foi a experiência mais autêntica da viagem e muito mais interessante que a caverna ou o passeio de caiaque. A região do passeio de canoa também é bem bonita e quase não haviam outros barcos! Yeeey!

Halong Bay
Ingleses do nosso barco
Halong Bay
O visual
Halong Bay
Bonito, não <3

Almoçamos às 11:00 da matina, e às 12:00 já estávamos de volta em Halong Bay. O chato é que tivemos que esperar 45 minutos (estrutura zero: nada de cadeira, e nada de água, mas haviam banheiros químicos – e lembre-se os últimos banheiros das próximas duas horas) até que o minibus vindo de Hanoi chegasse com os passageiros  que embarcariam naquele dia. Nesses 45 minutos, a equipe do Legacy tratou de limpar e preparar o barco para a próxima turma enquanto nós ficamos por alí esperando. Achei BEM desagradável esse término de tour e agradeci por não estar sol e nem chuva (esperar de baixo de chuva ou sol teria sido 20 vezes pior)

Mas afinal das contas, vale a pena visitar Halong Bay?

Acho que vale sim, mas que vale a pena investir em um barco bom (não recomendo NADA mais barato do que o Legacy) e se preparar psicologicamente para momentos perrengue como uma eventual espera no porto, ou uma fila bizarra na porta da caverna.  Gostei de ter visitado Halong Bay e as paisagens eram realmente muito lindas, mas não foi o highlight da viagem, e muito menos do Vietnã. Também gostei do Legacy, a comida estava melhor que o esperado, o quarto era confortável e o guia, apesar de mala, fez tudo para tentar nos agradar. No final das contas, foi um bom custo benefício.

Halong Bay
E claro, que eu tirei uma foto de chapéu! 🙂

Não esqueça o seguro viagem

Uma viagem caprichada dessas pede um seguro viagem com boa cobertura, assim você pode viajar despreocupado e com a certeza que não terá gastos além dos já previstos. Imprevistos acontecem e eventualmente você pode precisar de um atendimento médico ou mesmo sofrer com situações chatas como problemas no voo ou extravio de bagagens e por isso nunca é demais estar segurado.

Recomendamos e usamos a Seguros Promo, uma empresa brasileira que funciona como um comparador de seguros, apresentando uma listagem com as melhores apólices disponíveis no mercado, para você se preocupar apenas em escolher o melhor custo x benefício.

Clicando aqui e inserindo nosso cupom IDEIASNAMALA5 você ganha 5% de desconto na compra do seu seguro viagem.

E aí, curtiu as dicas?

Alguém aí já foi para Halong Bay e tem algum cruzeiro para indicar?

Outros blogs falando de Halong Bay

  • Ideias na mala: Veja a experiência da Karen Rozenbaum em Halong Bay
  • Viaggiando: Veja os relato da Camila. Ela escolheu uma companhia mais ecológica que também fez uma rota alternativa.

Viaje sem stress

✅ Reserve seu cruzeiro em Halong Bay
Faça seu seguro de viagens


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!
[instagram-feed]

 

Planeje sua viagem

Comentários (16)

Depois de ler seu post, entrei em contato com a Phuong antes de ir pro Vietnã e ela foi bem solícita, nos mandando a carta de entrada ao país e explicando tudo. Além de conseguir o melhor preço das agências que cotei.
Fomos no Natal passado e foi tudo ótimo! Uma noite no barco e a outra na Monkey Island, que foi a melhor parte do tour na nossa opinião.
Muito obrigado pelas dicas e parabéns!

Acho que vou, hein?! ;)! ADORO como você escreve, Mari! Mil beijos

Vai no chique amiga!!!
O que eu fui tbm foi ótimo, BBB bem legal. Mas o chique… tenho 3 amigas que foram e gamaram!
(E pra já te preparar: Turistico, lotado, e infelizmente menos bem cuidado do que deveria). Fui sabendo de tudo isso, abaixei minhas expectativas e adorei.

Oi Mari
Compensa mais comprar a viagem de Halong Bay no Vietnã ou comprar pela internet faz alguma ideia?

Oi Dani,
Você vai em alta temporada? Se sim, compre pelo booking e já resolva. Na baixa temporada dá para arriscar negociar e tentar descontos na hora, mas você corre o risco do barco encher e dançar.
Beijos

Vou de 18 para 19 de Outubro para Halong.

Olá Camila. Você foi para Halong em que época do ano?

Olá Mari
Parabéns pelo seu blog. Uma fonte inestimável de excelentes dicas pra quem gosta de viajar por conta própria!!
Adorei a suas fotos e gostaria de saber qual o equipamento que vc usa nas suas viagens. Eu tenho uma Canon 6D full frame com lente 24-105mm que levo nas minhas viagens. Mesmo sendo a menor full frame da Canon, o tamanho e peso incomoda um bocado nos passeios…

Oi Osvaldo,
Uso uma Canon 70D – e nem me fale de peso! A bichinha é pesada pacas, mas eu ainda acho que vale a pena carregar para tirar fotos lindas.
Abraços,
Mari

Ola Mari.
Achei o seu blog muito interessante.
Gostava de conhecer os lugares mais interessantes no vietname e para isso gostaria de contar com a sua ajuda.
Na sua opinião quais são os sítios que não posso deixar de ir?
Recomenda um passeio por halong bay de 3 dias? a que preço é que acha que estaria essa trip ( por uma boa empresa…)

Muito obrigada pela sua ajuda e parabéns pelo blog.

Oi Ana,
Não consigo te dar uma uma estimativa de preços para Halong Bay já que o preço varia muito em função da experiência que vc escolher.
Eu AMEI SAPA, e Hoi An.
Abraços

Oi, Mari! Muito bom o post. Queria saber quanto gastou no total e se nesse valor estava incluída a ida para o píer. Você tem informações sobre os valores do passeio sem pernoite e também sobre os horários de saída e chegada para os passeios sem e com 1 pernoite?
Abraços!

Oi Marcelo,
O passeio incluía o traslado.
Como já faz mais de um ano que viajei, infelizmente não tenho os valores atualizados. Vale a pena pesquisar.
Abraços

Obrigado pela opinião Camila, também estou a ver essa agência.

Oi, Mari! Halong Bay foi um dos pontos altos da minha viagem ao Sudeste Asiático e a escolha da empresa foi determinante para isso. Eu morria de medo de pegar os pacotes pegadinhas e também não queria ajudar a intensificar o turismo predatório, por isso escolhi a Handspan. A rota não foi a mesma que a sua não! Nós não fomos à caverna e a única hora em que vimos outras pessoas foi quando visitamos a vila flutuante. Nó resto do tempo era só nosso barco naquela imensidão de ilhas. Só ficamos perto de outros barcos durante a noite, imagino que haja lugares mais seguros para ficar ancorado. E nosso caiaque foi ótimo, com parada numa prainha para nadar e com direito a pôr-do-sol na volta para o barco. A comida era ótima e eles foram bem criativos nos meus pratos vegetarianos. Na volta para Hanoi a gente também teve que esperar no porto, mas ficamos num restaurante, sem obrigação de consumir nada e com wi-fi. hehe Enfim, acho que não tenho nada a reclamar da Handspan e foi por isso que a experiência foi tão marcante!

Oi, Camila. Você lembra qual desses pacotes do site você escolheu para o passeio? Bjs e obrigada
http://www.handspan.com/en/halong-bay.html

Deixe o seu comentário