Roteiro pelo sudeste Asiático: Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã e Cingapura

111
Koh Phi Phi - Tailândia

Organizando uma viagem para a Ásia? Conheça meu roteiro pelo sudeste asiático passando pela Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã e Cingapura com dicas do que ver e fazer em cada cidade. Uma viagem inesquecível repleta de paisagens fabulosas, templos inacreditáveis, praias paradisíacas e comida maravilhosa.

Roteiro pelo sudeste Asiático: Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã e Cingapura

 

Roteiro Resumido

  • Tailândia: 13 dias
    • Bangkok
    • Ayutthaya (Bate & volta de Bangkok)
    • Koh Lanta
    • Koh Phi Phi
    • Krabi (Railay Beach)
    • Chiang Mai
  • Laos: 4 dias e meio
    • Luang Prabang
    • Vientiane
  • Camboja: 9 dias
    • Phnom Phen
    • Siem Reap
    • Sihnoukville
    • Koh Rong Samloem
  • Vietnã: 15 dias
    • Ho Chi Minh (Saigon)
    • Cu Chi Tunels (Bate & volta de Ho Chi Minh)
    • Delta do Mekong (Bate & volta de Ho Chi Minh)
    • Hue
    • Hoi An
    • Hanoi
    • Halong Bay
    • Sa Pa
  • Cingapura: 3 dias
  • Tailândia: 1,5 dias
    • Mercados de Maekong & Amphawa (Bate & volta de Bangkok)

Total: 7 semanas

Roteiro detalhado:

A seguir descreverei meu roteiro pelo Sudeste asiático durante a viagem #IdeiasnaAsia  com descrições de cada cidade, uma breve explicação do que ver e fazer em cada uma delas e sugestões do que eu faria diferente para que você possa avaliar com carinho e montar seu próprio roteiro do jeitinho que achar melhor.

Tailândia:

Bangkok – 4 dias na chegada e 1,5 dias na volta

Bangkok - Tailândia

Grand Palace – Bangkok

 Bangkok é uma das cidades mais desenvolvidas e mais interessantes do sudeste asiático. Uma cidade ligada no 220 e que combina perfeitamente o lado cultural da Tailândia com agito, bons restaurantes, compras incríveis e baladas para todos os gostos e estilos.

Bangkok - Tailândia

O que fazer em Bangkok:

  • Grand Palace & Wat Phra Kaew: O palácio Real de Bangkok é de cair o queixo de tão lindo. Prepare-se para babar pelos ornamentos dourados e pelos singelos budas de Esmeralda.
  • Wat Pho: ver o incrível Buda dourado deitado, explorar os pavilhões do templo e fazer um massagem
  • Wat Arun: Se impressionar com a delicadeza e a quantidade de detalhes da torre principal.  O Wat Arun estará reformando até o final de 2016
  • Asiatique:
  • Shopping Centers: Bangkok tem dezenas de shopping incríveis, um colado no outro. Se impressione com o nível das lojas e faça comprinhas chiques bem mais acessíveis que no Brasil
  • Khao San Road: A rua da bagunça e da balada. É aqui que os gringos vem para provar insetos (grilos, baratas e escorpiões)
  • Distrito Financeiro de Bangkok: Além de prédios imponentes, o distrito Siam tem um dos Red Light Districts mais famosos de Bangkok. A prostituição (masculina e feminina) é bem descarada.
  • Lumpini Park: um dos lugares mais agradáveis de Bangkok. Vá de manhã cedo e veja como os locais começam o dia.
  • Sky Bar (restaurante Sirocco) ou Vertigo: tomar um drink curtindo excelentes vistas de Bangkok

Se der tempo: China Town, Jim Thompson house, Wat Saket (fraco se comparado aos outros)

Atividades culturais a noite: Luta de Muai Thai & Show típico Tailândes (Siam Niramite ou similar)

Bangkok - Tailândia

 Roda Gigante do Asiatique – Bangkok

Bangkok - Tailândia

 Rio Chao Phraya – Uma das melhores maneiras de conhecer Bangkok

Bangkok - Tailândia

Templo Wat Arun

 

Bangkok: Bate e volta a Ayutthaya

Ayutthaya - Tailândia

Ayutthaya é uma das antigas capitais da Tailândia, uma cidade repleta de templos maravilhosos e super antigos. Uma parada incrível para quem curte história e quer entender um pouco das origens dos templos de Bangkok. Ayutthaya pode ser visitada por meio de um tour de dia inteiro (preço aproximado 1500 Bahts) ou por conta próprio com um trem saindo de Bangkok (preço do trem de 85 Bahts (terceira classe) a 760 Bahts para primeira classe sleeper).

Dica: Pra quem tem tempo, vale trocar o Bate e volta por uma noite em Ayutthaya. A cidade é encantadora e merece ser visitada com calma

Ayutthaya - Tailândia

O que fazer em Ayutthaya:

  • Wat Phu Khao Thong: Conhecido como o templo da montanha dourada. Uma pirâmide branca super interessante com um museu adjacente repleto de budas de diferentes estilos.
  • Wat Yai Chai Mang Khon: Um enorme Buda deitado de pedra. Este gigante tranquilo serviu de inspiração para o Buda Reclinado de Bangkok no templo Wat Pho.
  • Ayutthaya Historical Park: O parque histórico de Ayutthaya é onde está a linda cabeça de Buda encrustada na árvore além de várias outras estupas e ruínas bacanas. Meu lugar preferido da cidade.
  • Wat Lokayasutharam: Um dos templos mais lindos da cidade com dezenas de estupas e pagodas e as ruínas do antigo palácio Real da Tailândia. Um templo MEGA fotogênico
  • Wat Panan Choeng: Um templo Moderno repleto de dourado e com uma linda estátua de um enorme Buda sentado.
  • O palácio real de verão Bang-Pa In: uma coleção de prédios e artefatos ocidentais, e um prédio decorado com detalhes chineses lindos.
  • Passeio de bicicleta: pra quem vai passar uma noite (ou mais) na cidade, nada melhor que alugar uma magrela e percorrer as ruas de Ayutthaya.

Bangkok: Bate e volta aos mercados de Maeklong e Amphawa

Maeklong Market - Tailândia

 Trem passando no meio do mercado de Maeklong

Um passeio por dois dos mercados mais interessantes da Tailândia. Maeklong, um mercado estreito, agitado e que de tempos em tempos é interrompido pela passagem do trem, e Amphawa um mercado flutuante gracinha e um dos melhores lugares da Tailândia para comprar lembrancinhas diferentes e originais.

Mercado flutuante Amphawa - Tailândia

Mercado flutuante Amphawa – Tailândia

Veja todos os detalhes desse Bate-e-volta e roteiro completo aqui.

Koh Lanta: 3 dias

Koh Lanta - Tailândia

Queridinha pelos gringos, Koh Lanta é uma ilha de águas calmas e praias pouco exploradas. Um lugar para curtir, relaxar e fugir das multidões de Krabi, Phuket e Phi Phi. Koh Lanta é bonita, mas não passa nem perto das belezas de Koh Phi Phi e Railay. Gostei de conhecer, mas trocaria fácil por um dia a mais e Phi Phi e mais dois dias em Railay.

Relax Beach - Koh Lanta

Relax Beach – Koh Lanta

 O que fazer em Koh Lanta:

  • Passear & curtir as praias da ilha: Alugue uma moto (ou um carro) e faça um passeio gostoso parando de praia em praia. Destaque para Bambo Beach
  • Parque Nacional de Koh Lanta: Visitar o farol e curtir um mergulho na praia (quase) deserta. No começo do verão ou durante a estação das chuvas, visite também a cachoeira.
  • Curtir o entardecer em Relax Beach: uma praia gracinha, pra lá de relax e com um dos melhores restaurantes da ilha. Coma por lá sem pensar duas vezes.
  • Fazer mergulho de Cilindro em Koh Haa: 5 ilhas pra lá de fotogênicas e com uma vida marinha privilegiada. Veja detalhes desse passeio aqui.
  • Cavernas de Koh Lanta: Não tive tempo de visitar, mas parece ser bem interessante

Koh Haa - Tailândia

Koh Haa – Tailândia

Veja aqui um post completo sobre o que ver e fazer em Koh Lanta.

Koh Phi Phi: 3 dias

Koh Phi Phi - Tailândia

 

Com um azul de doer os olhos e formações rochosas impecavelmente moldadas pela mãe natureza. Phi Phi concentra algumas das paisagens mais lindas que já vi, pontos incríveis de mergulho & snorkel e uma vida noturna agitada. Phi Phi tem um pouco de tudo: romance pra quem quer romance, bagunça pra quem quer bagunça e águas calmas e amigáveis pra quem viaja em família.

O que fazer em Koh Phi Phi

  • Passeio de Long Boat: Fazer um passeio de Long Boat pelas praias com direito a snorkel, parada na Monkey Beach (praia dos macacos) e aproveitar o paraíso (sem caos) na Nui Beach
  • Visitar a Maia Bay: vá cedo (antes das 6:00 da manhã, para ter a praia vazia. Depois das 8:00 a praia fica insuportável de tão cheia e perde todo o charme.Depois disso curta as paisagens em Loh Samah Bay e a sensação de mergulhar num aquário ao lado da Viking Cake.
  • Curtir as águas calmas da Long Beach
  • Aproveitar o entardecer na Nice Beach (nem pense em chegar antes das 15:00)
  • Ver as praias (e quem sabe o pôr do sol) do alto do mirante da ilha
  • Fazer um passeio de Caiaque pela ilha
  • Compras no centrinho de Koh Phi Phi: Não se esqueça de pechinchar bastante (e não espere preços tão bons quanto os de Bangkok)
  • Loh Dalam Bay: Curtir o agito e vida noturna pra lá de animada de Loh Dalam
  • Fazer mergulho de cilindro ou Snorkel: Phi Phi tem vários pontos de mergulho bacanas, opções não vão faltar

Koh Phi Phi - Tailândia

Koh Phi Phi - Tailândia

Maya Bay – Koh Phi Phi

Nem pense em fazer um bate e volta

Além de linda, Phi Phi é uma das ilhas mais turísticas e mais lotadas da Tailândia. Só que grande parte dos turistas visitam a ilha em tours rápidos e ficam pouco tempo. Assim, para curtir a ilha de verdade e se apaixonar pelas paisagens, nem pense em fazer bate-e-volta. Durma pelo menos um dia (se tiver duas noites ou mais, melhor) em Phi Phi, e ao menos que você ame uma balada, durma bem longe da praia do agito (e de preferência em um hotel com piscina :)).

Koh Phi Phi - Tailândia

 Koh Phi Phi vista do alto do mirante

Krabi: 1 dia

Tong Sai Bay em Railay

Krabi é um ponto de partida ideal para quem deseja explorar as praias do sul da Tailândia e é acessível tanto por avião quanto por trem e ônibus. A praia mais famosa de Krabi é Ao Nang, mas a mais é Railay Beach, uma praia de águas esverdeadas contornada por montanhas pra lá de fotogênicas. (Não conheci as outras praias da cidade, mas ouvi falar que não vale a pena. Alguém ai já foi e quer contar para nós o que achou?)

Tong Sai Bay em Railay

O que fazer em Railay Beach

  • Conhecer as praias: Railay West (a mais bonita), Railay East e Ton Sai Bay (pra fugir das multidões)
  • Mirante de Railay Beach:Ver as praias do alto & visitar a incrível lagoa azul
  • Fazer alpinismo
  • Explorar as cavernas (repletas de esculturas nada ortodoxas)

Veja nesse post tudo o que você precisa saber para programar sua viagem a Railay Beach.

O que fazer em Krabi: 

  • Comer comida de rua boa e barata no mercado noturno
  • Curtir o visual das montanhas de frente para o rio
  • Tirar uma foto com a estátua de caranguejo estranho que é o simbolo da cidade

Krabi - Tailândia

Uma das vistas mais lindas do centro de Krabi

 

Chiang Mai – 3 dias

Chiang Mai - TailândiaTemplo Wat Chedi Luang

Chiang Mai é a principal cidade do Norte da Tailândia e um verdadeiro banho de cultura e aventura. A cidade esta repleta de templos fantásticos – um mais lindo que o outro – e para os aventureiros de plantão, incontáveis opções de trecking, do mais leve ao mais radical. Além de cultura e aventura, Chaing Mai tem incontáveis fazendas de Elefantes, o polêmico Tigre Wonderland e algumas tribos interessantes como a das mulheres de pescoço comprido.

O que fazer em Chiang Mai

  • Visitar templos incríveis: Doi Sutep, Wat Chedi Luang, Wat Phra Singh, Wat Shri Suphan e Wat Suan Dok são imperdíveis
  • Elephant Nature Park ou parque similar: O Elephant Nature Park foi um dos Highlights da minha viagem, mega recomendo.
  • Acompanhar o ritual matinal de oferecimento das almas: acorde cedinho e participe desse ritual mega local e super bonito
  • Bater um papo com os monges: Os templos Wat Chedi Luang e Wat Phra Sign tem um programa super legal pra quem quer bate papo com os monges (em inglês)
  • Parque dos Tigres (Tigre Wonderland): Ver feras grandes e pequenas de pertinho
  • Tribo das mulheres girafas: Ver a tribo de perto e comprar artefatos feitos por elas
  • Compras baratas no mercado de final de semana: se esbaldar em um dos melhores mercados da Tailândia
  • Passear de bicicleta pelo centro da cidade: Um passeio lindo de templo em templo
  • Curtir o agito e fazer comprinhas no mercado noturno: Aproveite para provar comida de rua deliciosa e baratíssima
  • Fazer um curso de culinária: aprenda a cozinhar delicias tailandesas em uma das escolas de culinária da cidade
  • Rafting e Trecking: Chiang Mai tem várias opções de passeios pra nem um amante de aventuras botar defeito

O incrível Elephant Nature Park

O incrível Elephant Nature Park

Chiang Mai - Tailândia

Templo de prata em Chiang Mai

Chiang Mai - Tailândia

Ritual budista no Wat Phra Singh 

E pra quem tiver mais dias:

O norte da Tailândia tem um montão de cidades lindas. Aproveite a viagem para conhecer Sukotai, Chiang Rai, Pai e fazer um trecking de alguns dias pela floresta passando pelas comunidades locais.

Laos

Luang Prabang – 3 dias

Luang Prabang - Laos

Luang Prabang é uma das cidades mais simpáticas que já visitei. Uma cidade repleta de pessoas sorridentes, comidas deliciosas, templos super bonitos, natureza privilegiada e um ritual matinal de oferecimento das Almas lindíssimo. Luana Prabang é um desses lugares para curtir a doses lentas, quanto mais tempo melhor, e descobrir com muito carinho.

O que fazer em Luang Prabang

  • Acompanhar e participar do ritual de oferecimento das almas: participe com respeito e em silêncio ofereça comida de boa qualidade (de preferencia comprada no mercado matinal ou encomendada do seu hotel).
  • Kuang Si Falls: uma cachoeira mega fotogênica de águas azul claras.
  • Passear de barco: Fazer um passeio  pelo Rio Mekong parando nas Pak Au Caves
  • Comer no restaurante Tamarind: divino, um dos melhores da viagem
  • Fazer aula de culinária típica do Laos
  • Atravesse a ponte: e caminhe pelo outro lado do rio para ter uma visão menos turística e mais local da cidade
  • Curtir a noite no barzinho Utopia: ambiente mega incrível
  • Fazer aulas de Yoga na varanda do Utopia com uma vista incrível do Rio Mekong
  • Visitar os templos:
    • Wat That Luang: a casa da estátua que deu origem ao nome da cidade e aos incríveis tesouros do antigo palácio real, agora convertido em museu.
    • Wat Xieng Thong: o templo mais lindo da cidade, repleto de ornamentos delicadíssimos e muitos budas dourados.
    • Se você tiver tempo e interesse, a cidade tem vários templos menores e menos famosos que também merecem a visita.
  • Ver a cidade do alto do monte Phou Si: vistas lindas da cidade e do encontro dos rios
  • Trecking & passeios de elefante: Luang Prabang tem várias opções de passeios e excursões pelas montanhas do Laos.

Luang Prabang - Laos

Kuang Si Falls em Luang Prabang

Vientiane – 1 dia

Buda gigante em Vientiane

Ir ou não ir para Vientiane foi uma das grandes dúvidas da viagem, mas quer saber?! Visitá-la foi uma das melhores decisões da viagem e me provou que o Laos não tem um terço da fama turística que merece. Vientiane é uma graça, super fácil de visitar e está repleta de templos bonitos (o Buda dourado deitado do Pha That Luang é um espetáculo) e monumentos interessantes como o super fotogênico arco do triunfo Patouxai.

O que fazer em Vientiane

  • Visitar os templos: Pha That Luang (o mais sensacional da cidade com direito a um Buda deitado maravilhoso. Para chegar lá você precisará de uma bicicleta ou de um Tuk Tuk), o Wat Si Saket (que tem mais de mil mudas sentadinhos em duplas) e o Haw Pra Kaew (um museu bonitão que esta fechado para reforma até o final de 2015).
  • Palácio presidencial: um casarão cinza com telhado no estilo templo budista que vale a foto.
  • Conhecer o Chao Anouvong park: e fotografar a imponente estárua do Rei Chao Anouvong.
  • Patouxai Monument: um obelisco bonitão e pra lá de fotogênico
  • Fazer um bate e volta até o Buda Park: centenas de estátuas incríveis pertinho do Vientiane. Veja todos os detalhes desse passeio aqui.
  • Talad Sao Shopping Mao: prá quem quer fazer compras, o maior shopping da cidade
  • Passear de bicicleta pela cidade

Veja aqui, um post completinho com o que ver e fazer em Vientiane.

Wat Sisaket Vientiane

Budas e mais budas no Wat Sisaket em Vientiane

Escultura no Buda Park

Escultura no Buda Park – Pertinho de Vientiane

Camboja

Phnom Penh – 1 dia (passei 2 e não recomendo)

Phnom Phen - Camboja

Palácio Real de Phnom Penh

Uma cidade grande, caótica e pouco segura. A agitada capital do Camboja foi a cidade que menos gostei da viagem. Prepare-se para pegar trânsito, segure a sua bolsa bem forte e evite caminhar durante a noite. Em termos culturais, Os Killing Fields e o palácio Real merecem a visita. [Achei a prisão meia boca e o museu bem inferior ao de Siem Reap]. Eu se fosse você, passaria no máximo um dia por ali.

O que fazer em Phnom Penh

  • Palácio Real do Camboja: Repare no chão surreal do Silver Pavilion, todinho coberto com placas de prata
  • Killing Fields: o cruel campo de execução dos prisioneiros durante a revolução comunista do Camboja tem um tour audio guiado forte porém pra lá de interessante
  • Prisão da revolução: ver de pertinho como uma escola se transformou em presídio durante a revolução comunista
  • Caminhar pelas margens do rio: uma das áreas mais agradáveis da cidade repleta de restaurantes bacanas
  • Visitar o Wat Phnom: o templo mais bonito da cidade
  • Para fazer Compras: Central Market & Night Market – Pechinche!
  • Museu Nacional do Camboja: Uma coleção de Budas interessante e um bocado de história pra contar.
  • Tirar o visto do Vietnã sem dor de cabeça: uma alternativa MEGA barata pra quem vai de ônibus e não quer passar o dia no consulado – [contrate um despachante sem pensar duas vezes. Enquanto ele faz o trabalho dele, você sai para passear.]

Siem Reap – 3 dias

Siem Reap - Templos Angkor

Linda, aconchegante e fotogênica. Siem Reap tem, além do fabuloso conjunto de templos do Angkor, um museu espetacular e milhões de anos de história que te emocionarão da cabeça aos pés. Sem dúvida um dos destinos mais especiais do Sudeste asiático e um desse lugares que colam na memória para todo o sempre. Prepare-se para altas emoções.

Siem Reap - Templos Angkor

O que fazer em Siem Reap

  • Ver o nascer do sol do Angkor Wat: chegue cedo e espere toda a galera ir embora para tirar fotos espetaculares
  • Conhecer os templos do pequeno circuito: Angkor Wat, Bayon, Ta Keo, Ta phrom e Banteay Kdei
  • Conhecer os templos do grande circuito: Preah Khan, Neak Peah, Ta Som e Pre Ruap
  • Visitar o incrível Angkor Museu: uma oportunidade incrível de aprender sobre a história dos templos e cultura local. Veja todos os detalhes desse passeio aqui.
  • Ver o pôr do sol do alto do templo Phnom Bakheng: achei MEGA meia boca, mas se você quiser muito, vai fundo amigão
  • Visitar templos fora do circuito turístico: Bang Malea e Koh Ker (veja esse post do Oscar que sensacional)
  • Tomar drinks na pub street
  • Fazer compras no night market
  • Visitar o mercado flutuante: Se o nível da água estiver bom, se não, nem perca seu tempo.

Siem Reap - Templos Angkor

 Nascer do sol no Angkor Wat

Siem Reap - Templos Angkor

Bang Malea - Camboja

 Bang Malea – Pra sair do circuito turisticão

Sihanoukville

A cidade litorânea mais famosa do Camboja é casa da Otres Beach (um conjunto de praias delícia) e o ponto de partida para as incríveis ilhas do Camboja (que são 20 vezes mais bonitas e interessantes que Sihanoukville).

O que fazer em Sihanoukville

  • Curtir a praia em Otres Beach (tanto Otre Beach I quanto Otres Beach II são ótimas) que são as únicas praias de Sihanoukville que merecem a visita. As outras são sujas. Quanto mais perto do porto, mais imunda.
  • Ver a vida passar/ Ler um bom livro numa espreguiçadeira delícia na beira do mar
  • Comer em um dos restaurantes/barzinhos animados do centro
  • Pegar o ferry rumo a Koh Rong ou Koh Rong Samloem

Koh Rong Samloem

Eco Dive e Koh Rong Samloem

Um verdadeiro paraíso. Praias de areias claras e água transparente. Praticamente uma ilha prá chamar de sua.

O quer fazer em Koh Rong Samloem

  • Descansar da correria da viagem
  • Aproveitar a praia quase deserta
  • Comer bem pra caramba
  • Se hospedar num Bangalô (barato) de frente pro mar.
  • Fazer mergulho de cilindro

Veja aqui um post completinho sobre os encantos de Koh Rong Samloem

 Vietnã

Ho Chi Minh (Saigon) – 4 dias

Ho Chi Minh - Vietnã

Ho Chi Minh é uma cidade viva, moderna e pra lá de interessante. Uma combinação de atrações históricas interessantes, com um dos melhores museus da guerra do Vietnã, vida noturna animada, comida de primeira e a maior quantidade de motos por metro quadrado do mundo.

Ho Chi Minh - Vietnã

O que fazer em Ho Chi Minh

  • Museu da guerra (The War Remnants Museum): Apesar da propaganda comunista deslavada, é uma ótima maneira de entender um pouco mais sobre o combate;
  • Palácio da Reunificação: ver de pertinho o tanque militar que invadiu o palácio marcando o fim da guerra do Vietnã, os bukers que protegiam os governantes e as pomposas salas de reunião
  • Dar um passeio pelo antigo centro da cidade: não deixe de visitar a Catedral de Notre Dame, o bonito correio de Saigon, a Opera House (se puder assista a um show) e os antigos hotéis Rex e Caravelle.
  • Ver a cidade do alto do alto da Bitexco Tower: Ao invés de ir ao observatório, peça um sorvete ou uma sobremesa do restaurante. A comida não é grande coisa, mas a vista é melhor que o observatório e o sorvete sai mais barato 🙂
  • Compras baratas no Ben Than Market: o mercado tem muita tranqueira e zilhões de coisas falsas, mas se procurar bem dá para fazer uns bons achados
  • Bater um papo com os locais: todos os dias no final da tarde rolam grupos informais de conversação no parque da Pham Ngu Lao. Uma forma bacana de interagir com os locais.
  • Tomar um drink na animada Bui Vien Street
  • Provar comida de rua: o Pho (Sopa com carne e noudles) do sul do Vietnã é bem mais gostoso que o do norte e os rolinhos primavera são divinos. Coma todos que puder.
  • Se aventurar no trânsito de Ho Chi Mich: Dar um passeio da garupa de uma moto & atravessar a rua sem medo de ser atropelado.
  • Ver a cidade (e o Sky line caprichado) do outro lado do rio: para chegar lá você precisará de um amigo local ou uma moto taxi. A vista vale o perrengue e a distância.
  • Visitar um ou dois templos: A pagoda do imperador Jade e o Thien Hau são duas boas opções
  • Comprar lembrancinhas bonitas e diferentes: Ho Chi Minh esta cheia de lojinhas design interessantes, tem muita coisa legal e bem diferente das tradicionais bugigangas do sudeste asiático

Delta do Mekong (Bate e volta de Ho Chi Minh )

Vendedora no mercado de Cai Be

 Mercado Flutuante de Cai Be – Vietnã

Existem algumas possibilidades de passeios de um dia pelo Delta do Mekong. Escolhi Cai Be, que tem um dos mercados Flutuantes mais antigos e interessantes do Vietnã e várias ilhas pequenas e fotogênicas. Além do mercado, meu tour incluiu um passeio de barco a remo pelos canais apertados do rio que foi o máximo e um almoço vietnamita DELICIOSO.

Veja todos os detalhes do passeio pelo Delta do Mekong aqui.

Barco tradicional em Cai Be - Vietnã

Pra quem tem mais tempo:

Ao invés de uma bate e volta rápido, fique um ou dois dias na região e aproveite outras áreas mais distantes e menos exploradas turisticamente.

Cu Chi Tunels e Cao Dai Temple (Bate e volta de Ho Chi Minh)

Cao Dai Temple

Um passeio IMPERDÍVEL e um dos meus Highlights pelo Vietnã. Comece o dia assistindo ao culto Cao Dai, uma religião que tem influências católicas, budistas, Taoistas e hinduístas. A religião é mega interessante e tem uma lista de santos bem diversa como Joana D’Arc, Victor Hugo e Thomas Jeferson, e um altar com imagens de Cristo, Buda  e um olho esquerdo gigante, que é o objeto de adoração da religião. A igreja é um misto de cores e imagens que lembram um parque de diversões infantil enquanto o culto é super solene e bonito de observar.

A segunda parada do dia é no Cu Chi Tunels, um complexo de túneis quilométricos e pra lá de estreitos que foi uma das principais armas Vietnamitas contra o exercito americano. Além de poder entrar e caminhar pelos túneis (Claustrofóbicos de plantão: nem pensem!) você verá uma exposição interessantíssima das armas vietnamitas usadas durante a guerra. Imperdível.

Tuneis Cu Chi

Túneis Cu Chi – Mega apertados

Hoi An – 2 dias (e três noites)

Hoi An - Vietnã

Hoi An tem tudo que um viajante pode querer: No quesito turismo, a cidade tem prédios históricos fofos, mil opções de passeios, um mercado super fotogênico com muito vietnamitas de chapéu e praias super boas. No quesito gastronômico Hoi An combina restaurantes divinos com comida de rua de lamber os beiços, fazer uma aula de culinária é um must. E no quesito compras, Hoi An é famosa por abrigar centenas de alfaiates que fazem a roupa que você quiser da noite para o dia além de um mercado noturno de bugigangas pra nenhum gastão botar defeito.

Hoi An - Vietnã

O que fazer em Hoi An:

  • Comer e comer: experimente o maior número de restaurantes e de barraquinhas de rua que seu estômago aguentar. Tem tanta coisa boa, que dá fácil para passar a semana toda só comendo.
  • Passear pelo centro antigo de dia e de noite: Dê uma volta pelo centrinho e conheça a simpática ponte japonesa coberta, templos lindos e casas antigas estilosas. A noite veja as ruas todas iluminadas por lanternas tradicionais
  • Fazer roupas sob medida: Faça o vestido dos seus sonhos, ou aquele super casacão de inverno da noite para o dia e por um precinho super camarada. Testamos e aprovamos três lojas: Yali (uma das lojas mais top da cidade, os preços são um pouco mais caros, porém o nível de detalhes e o acabamento é imbatível) Bao An e Bao Diep (um bom custo benefício, e ideais para roupas fáceis ou casacos).
  • Aprender a cozinhar: Faça uma aula de culinária incrível  na Red Bridge Cooking School
  • Compras no mercado noturno: Não é o melhor mercado da Ásia, mas vale a visita
  • Passar uma tarde na praia: ideal para descansar depois do ritmo agitado da viagem
  • Andar de bicicleta pelas ruas do centro antigo
  • Ver a movimentação do mercado central: Ver os locais vendendo e comprando todo o tipo de produtos. Garantia de ótimas fotos. Vá de sapato fechado (depois não adianta dizer que eu não avisei 😉 e caminhe pelas barracas de peixe sem dó.

Fuja da furada:

O passeio pela Marble Mountain (montanha de Marmore) é o MAIOR mico do Vietnã. Não caia nessa furada.

Hue – 1 dia

Rio Perfume - Hue

A simpática capital ancestral do Vietnã é uma cidade grande e repleta de coisas para ver e fazer. Hue tem ruínas de uma antiga Cidadela Imperial, tumbas reais que são verdadeiras jóias arquitetônicas e estão super bem conservadas, e dezenas de templos as margens do simpático rio Perfume.

O que fazer em Hue

  • Cruzeiro pelo Rio Perfume: Subir o rio e visitar as pagodas da cidade em um barco com cara de dragão é uma experiência sensacional.
  • Passear e comprar em um dos mercados noturnos mais chiques do Vietnã
  • Se perder nas ruinas da Ciudadela Imperial
  • Se impressionar com os ornamentos e arquitetura das tumbas imperiais

Hue - Vietnã

Mausoléu em Hue

Hanoi – 2 dias (e 4 noites)

Hanoi - Vietnã

Hanoi combina de maneira quase perfeita a agitação de Ho Chi Minh (em menor escala e com um número um pouquinho menor de motocicletas) com pequenos parques, lagos e templos que são verdadeiro santuários de paz. Muita gente vem para Hanoi somente como ponto de apoio para fazer o tour em Halong Bay ou uma viagem por Sa Pa. Mas na real, a cidade tem muita coisa legal e merece pelo menos um dia ou dois do seu roteiro.

O que fazer em Hanoi

  • Passeio pela Old Hanoi: Não deixe de visitar o Lago Hoam Kien, o templo Ngoc Son e a catedral de Notre Dame
  • Descobrir histórias pra lá de interessantes no museu da mulher
  • Show de Marionetes na água. Achei o máximo. Compre seu ingresso o quanto antes.
  • Visitar o complexo de Ho Chi Min: Um mausoléu com uma múmia horrorosa #ProntoFalei, um museu de guerra um pouco estranho porém instrutivo, a pagoda de um pilar e outros prédios históricos importantes
  • Descobrir os mistérios do templo da Literatura, o templo mais legal de Hanoi
  • Degustar comidas de rua diversas ou fazer um tour gastrômico. Cada rua da cidade tem sua especialidade e tem muita coisa boa!
  • Passear as margens do Lago Tay Ho, o maior de Hanoi, e visitar a Pagoda Pagoda Tran Quoc
  • Experimentar um churrasco Vietnamita sentado em uma miniatura de cadeira tomando cerveja local
  • Fazer compras no mercado noturno

Halong Bay

Halong Bay - Vietnã

Halong Bay é um dos destinos mais famosos e mais visitados do Vietnã, um arquipélago com mais de 1000 ilhotas rodeadas por um mar maravilhosamente azul e adornadas por uma lenda pra lá de especial. Existem centenas de companhias que oferecem tours diários (de 1, 2 ou 3 dias) para Halong Bay, mas vale ressaltar que quase todos os tours fazem A MESMÍSSIMA rota ao mesmo tempo. Apara burlar essa multidão, vale a pena dedicar algum tempo selecionando o seu barco.

Dicas para escolher seu tour:

  • Existem barcos para todos os gostos e bolsos. Ao menos que você esteja buscando perrengue em alto mar, FUJA das opções mais baratas. Ou melhor, eu se fosse você selecionaria o barco mais caro que couber no seu budget;
  • Antes de selecionar seu barco, leia reviews no trip advisor ou similar e veja o que a galera achou do passeio;
  • Escolha um barco que tenha a ver com você. Se você quer balada em alto mar vai detestar um barco de pessoas mais maduras e vice-e-versa;
  • Fazer a reserva em Hanoi é mais barato que fazer online (mas sim, você corre o risco de pegar o barco cheio) e os preços são BEM negociáveis;
  • Veja a previsão do tempo antes de reservar seu passeio. Caso a previsão seja chuva ou neblina, fique em Hanoi. Passar o dia num barco para não ver ilha alguma é o maior programa de índio de todos os tempos.;
  • Alguns barcos fazem uma rota diferente e BEM MENOS cheia que a rota tradicional e que vale a pena. Esse era o caso do barco que escolhi, o Legacy.

Sa pa – 2 dias (e 3 noites)

Sa Pa - Vietnã

Sapa no norte do Vietnã é uma região montanhosa e repleta de campos de cultivo de arroz. A região é habitada por diversas minorias que tem línguas e costumes próprios e que dependem da agricultura de subsistência e do turismo para sobreviver. Visitar Sa Pa é desligar o relógio do tempo e viver alguns dias no modo antigo, caminhando pela natureza, se encantando com os costumes locais e pessoas locais. Em termos culturais, umas das experiências mais ricas e intensas da viagem.

Como programar sua viagem para Sa Pa

Muitas agências e hotéis em Hanoi organizam viagens de três ou mais noites para Sa Pa. A viagem de 3 noites funciona da seguinte maneira: 1 noite em trem ou ônibus noturno rumo a Sapa, 1 noite em hotel ou homestay e 1 noite em em trem ou ônibus noturno rumo a Hanoi. Os pacotes são mega baratos e custam a partir de 50 dólares com comida, trecking e hospedagem inclusos.

Sa Pa - VietnãOlha só que coloridas as habitantes de Sa Pa

Quem quiser chegar em Sa Pa sem reservas na mão, pode contratar na hora e economizar uns trocados. Mas o assédio de locais na chegada buscando pessoas sem reserva é tão intenso que eu não recomendo.

Dica: os ônibus são super modernos e mais rápidos que o trem. Se você tem tempo para viajar de dia, faça uma viagem mais longa e aproveite as maravilhas da estrada.

Cingapura – 3 dias

Grandes by the Bay - Cingapura

Uma das cidade mais modernas organizadas que já visitei, um desses lugares que eu moraria fácil, sem pensar duas vezes. Cingapura tem um monte de atrações turísticas bacanérrimas, jardins para nenhum biólogo botar defeito, um Skyline invejável e muita comida e bebida boa. Adorei a cidade e ficaria mais dias fácil, fácil.

Marina Bay Sands - Cingapura

Marina Bay Sands – Cingapura

O que fazer em Cingapura:

  • Dar um passeio pela baía de Cingapura: Ver o Merlion, o Hotel Flurerton, a Opera The Esplanade e se apaixonar pelas vistas incríveis e hiper modernas da baía
  • Ver Cingapura do alto do Marina Bay Sands e passear pelo shopping center modernoso do Marina Bay
  • Tomar um Singapore Sling no Raffles Hotel
  • Provar um autêntico “Chile Crab” no Jumbo
  • Passear pelo jardim botânico de Cingapura e ver uma das melhores coleções de orquídeas do mundo
  • Gardens by the Bay:
    • A noite: Experimentar or cores e sons do mundo Avatar do Gardens by the Bay. Para ter as melhores vistas, tome um drink no Indochine Restaurant
    • De dia: visitar as estufas mega modernas do Gardens by the Bay.
  • Comer Dim Sun no Dim Tai Fung
  • Ver as exposições super interessantes do ArtScience museum
  • Explorar os tempos, cheiros e sabores da Little India
  • Visitar os incríveis shopping centers da Orchard: o shopping Ion é sensacional
  • Aprender sobre a história de Singa no Museu Nacional de Cingapura
  • Pegar o teleférico rumo a Sentosa
  • Fazer um passeio por Sentosa: visitar o aquário, pegar o mono train, almoçar na região do W Hotel e prá que tiver tempo, também dá para passar o dia no Universal Studios
  • Compras baratas no Bugis
  • Kampong Glam: entrar na mesquita do sultão, bisbilhotar as lojinhas de perfumes e lojas de tecidos
  • Vivenciar a vida noturna de Cingapura no Clarke Quai
  • Ver muita arte bacana no Gillman Barracks e no SAM (Singapore Art Museum)
  • Comer na praça de alimentações da Takashimaya: o melhor custo benefício da cidade é pra lá de delicioso

Se sobrar tempo:

  • Visitar o zoológico de Cingapura
  • Fazer o Safari noturno
  • Passear e comprar tranqueiras na China Town

Little India: Cingapura

Little Índia: Cingapura

Baía de Cingapura

Baía de Cingapura

Transporte: qual a melhor maneira de viajar pela Ásia?

Tudo depende do seu tempo e budget. Com poucas exceções os vôos pela Ásia são baratíssimos especialmente se comprados com antecedência. Em compensação, como as estradas não são aquela Brastemp, as viagens de ônibus são ruins e demoradas. Eu se fosse você, só faria viagens curtas ou viagens absolutamente necessárias (ex. Hanoi – Sa Pa) de ônibus.

Dica: antes de comprar passagens de ônibus, pesquise reviews da companhia no Trip Advisor ou similar. Tem muito sem vergonha vendendo busão de luxo, que na verdade é um bumba velho e sem ar condicionado por aí. Na dúvida, prefira as companhias mais caras. (Ex. Giant Ibis no Camboja)

Hoi An - Vietnã

Hoi An – Vietnã

A ordem dos fatores altera o resultado:

Uma dica importante na hora de planejar o roteiro é tentar pensar numa ordem que faça sentido (tanto no quesito tempo, quanto no quesito financeiro) para que você não precise ficar indo e voltando e nem pague uma fortuna em passagens caríssimas.

Bangkok, Cingapura e Kuala Lumpur são três dos principais pontos de chegada para uma viagem pelo sudeste asiático. Tente fazer sua viagem rodando (tanto faz no sentido horário ou anti-horário. Pesquise passagens (para evitar vôos com escala) e preços antes de tomar sua decisão) de fronteira em fronteira de uma maneira que faça sentido:

Exemplo de itinerário otimizado:

  • Bangkok-> Chiang Mai: Avião, trem ou ônibus
    • Use Chiang Mai de ponto de partida para explorar Pai e Chiang Rai
  • Chiang Mai -> Luang Prabang: Avião ou barco (prá quem tem MUUUITO tempo disponível). A viagem de ônibus é horrível, uma das piores da sua vida, nem pense em fazer essa economia porca.
    • Se tiver tempo, visite as cidades do norte do Laos
  • Luang Prabang -> Vientiane: Como as estradas do Laos são péssimas, eu iria de avião
  • Vientiane -> Hanoi: de avião – o ônibus é absurdamente longo e o trajeto nem é legal
    • Use Hanoi de ponto de partida para explorar Sapa e Halong Bay
  • Hanoi -> Hue: o vôo é mega barato, mas também dá para ir de ônibus ou trem
    • Dica: Compare os preços dos vôos para Hue e Hoi an para decidir qual fazer primeiro
  • Hue -> Hoi An: de carro, moto (easy riders) ou ônibus
  • Hoi An -> Ho Chi Min: o vôo é mega barato e rápido, mas também dá para ir de ônibus
    • Use Ho Chi Minh de ponto de partida para as ilhas do Vietnã, Delta do Mekong e Cu Chi Túneis
  • Ho Chi Minh -> Phnom Pehn: A viagem de ônibus é rápida e tranquila, mas eu faria o visto online para não ser extorquido na fronteira. O vôo não é dos mais baratos, mas uma beleza para tirar o visto na hora
  • Phnom Pehn -> Siem Reap: o vôo costuma ser bem caro, mas os ônibus, especialmente os noturnos são bem decente. Fui de ônibus e gostei. Quem quiser fazer uma viagem mais curta com uma parada extra pra lá de especial, Batambang é uma ótima pedida.
    • Use Phnom Pehn de ponto de partida para explorar Sihanoukville e as ilhas do Camboja.
  • Siem Reap -> Bangkok: de preferência de avião, mas também dá para fazer um bem bolado divertido de ônibus + trem
  • Bangkok -> Ilhas do sul da Tailândia (Koh Samui, Phuket e Krabi são acessíveis de avião e o vôo é uma pechincha)
    • Use Koh Samui, Phuket e Krabi  de base para explorar as ilhas e praias mais bonitas
  • Ilhas do sul da Tailândia -> Bangkok

Planeje seu tempo e suas conexões

Na Ásia TUDO atrasa, e atrasa bastante. Sendo assim evite ficar pulando de aeroporto em aeroporto (vulgo um dia em cada cidade) porque basta o primeiro vôo atrasar para TODO o seu planejamento ir por água a baixo.

Menos é mais

Durante a viagem encontrei muitos brasileiros com uma pressa maior do que o roteiro e na tentativa de ver a Ásia inteira em duas semanas. Nessa vontade louca de ver tudo, eles acabavam saindo das principais cidades sem ver as coisas mais diferentes e sem tempo de fazer qualquer mudança caso um vôo atrasasse. (Sim meu amigo, os vôos atrasam e MUITO).

Chiang Mai - Tailândia

Chiang Mai  – Tailândia

Eu se fosse você planejaria sua viagem para correr o mínimo possível. Veja alguma ideias para planejar seu roteiro aqui. Nenhum desses países vai sair correr e nem fechar suas portas para o turismo. Pare com essa mania de querer ver TUDO. Curta cada cidade com calma e vivencie o melhor da Ásia sem correria.

O que eu faria diferente (assumindo que eu tivesse tempo infinito 🙂 )

  • Trocaria Koh Lanta por mais dias em Railay Beach
  • Incluiria mais dias e mais cidades no norte da Tailândia: Sukothai, Pai e Chiang Mai
  • Faria o margulho embarcado (Live Aboard) em Koh Phi Phi
  • Incluiria Koh Lipe no roteiro pelo sul da Tailândia
  • Conheceria o outro lado da costa tailandesa: Koh Tao e Koh Pangan
  • Incluiria Kanchanaburi – Tailândia – no roteiro
  • Ficaria um dia a menos em Ho Chi Minh e um dia a mais em Hue
  • Faria mais roupas em Hoin An
  • Faria o trajeto entre Hue e Hoi An de ônibus (ou de moto) e não de taxi
  • Faria o tour de duas noites em Ha Long Bay e não uma só noite
  • Ficaria pelo menos mais uma semana no Laos. Amei o país e quatro dias não deu nem pro cheiro.
  • Passaria mais uns três dias em Koh Rong Samloem e mais um dia em Siem Reap
  • Não ficaria mais que um dia em Phnom Penh de jeito nenhum, ou melhor. [Posso eliminar essa parada do roteiro?!]

[Com essa breve listinha já deu prá perceber que minhas prioridades para voltar são a Tailândia e o Laos, né?! Mas antes disso pretendo dar uma escapadinha até a Indonésia, uma explorada pela China e curtir o litoral das Philipinas 🙂 #SabeDeusQuando].

Bangkok - Tailândia

Grand Palace – Bangkok

Dicas pra quem pretende fazer uma viagem parecida

Hanoi - VietnãVendedora ambulante em Hanoi

  • Cuidado com as economias porcas: o melhor exemplo de economia porca do sudeste asiático é fazer o trajeto Chiang Mai – Luang Prabang de ônibus. Uma viagem dos infernos em um ônibus meia boca repleto de locais sentados em cadeiras de plástico no corredor. Pesquise bem antes de fazer essas burradas!
  • Tempo nunca é demais: Faça a viagem mais longa que suas férias permitirem. Tem muito lugar lindo, e quanto mais você viajar, mais lugares novos e diferentes irá descobrir.
  • Comida: todos os países que visitei tem culinárias incríveis e boas opções de comida de rua e restaurantes. Antes de sair comendo qualquer porcaria na rua, acostume seu estômago. Muita gente passa mal – e bem mal – logo nos primeiros dias.
    • Vegetarianos: prepare-se para comer muito arroz frito com vegetais. As opções serão BEM limitadas para vocês

 

Guarde este post no Pinterest!

Roteiro Sudeste Asiático

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

111 comments

  1. Anna 4 setembro, 2017 at 14:22 Responder

    Parabéns pelo post, Mari! Estou planejando uma viagem dessas para novembro e ele tem ajudado bastante!! rsrs.
    Só estou com uma dúvida terrível em relação ao passeio de Halong Bay.. não sei se já reservo online por agora ou se deixo para reservar no dia que chegar em Hanoi (temos 4 dias lá), tenho receio de ser uma diferença de preço muito grande ou então não conseguir barcos e, pior, reservar online para um dia específico e pegar a maior chuva por lá ou algo parecido. O que vocês fizeram? Muito obrigada por todas as dicas!

    • mari vidigal 16 novembro, 2017 at 05:41 Responder

      Oi Anna,
      Tudo bem?
      Dá uma olhada neste post de Halong Bay. Quando fiz a vaguem, não havia a alternativa de reservar pelo booking.com, se tivesse eu teria feito com certeza já que odeio chegar em um lugar novo sem reservas na mão. Veja se consegue algum dos barcos bacanas com cancelamento (assim vc pode ficar de olho na previsão do tempo e cancelar alguns dias antes se for o caso.) Eu Mari sou muito otimista com essa historia de chuva e sempre faço o maior pensamento positivo e reservo tudo como se não existisse chance de chover (claro na época das monções, eu nem iria para lá e nem reservaria nada. MAs nos meses secos, sem dúvida!)
      Beijos

  2. Claudia 12 agosto, 2017 at 12:17 Responder

    Oi Mari!
    Estou indo para a Asia em dezembro, ficarei 19 dias, contando com a ida e a volta. Gostaria de sua opinão quanto ao roteiro que montei. Se achar que dá para incluir alguma coisa, me fala, por favor!
    26 – Chegada em Bangkok
    27-Bangkok
    28-Bangkok
    29- Bangkok
    30 – Bangkok – Hanoi
    31-Hanoi
    1- Halong Bay
    2 – Halong bay – Hanoi (dorme em Hanoi)
    3 – Hanoi – Hoi An
    4 – Hoi an
    5- Hoi An
    6 – Hoi An – Krabi
    7 – Krabi
    8- Ko phi phi
    9 – Ko phi phi
    10 – Ko phi hi –
    11 – Ko phi phi – Krabi – Bangkok
    12- Bangkok
    13 – Bangkok – Brasil

    HELP!
    Beijo!

    • mari vidigal 13 agosto, 2017 at 16:52 Responder

      Oi Claudia,
      Td bem?
      Seu roteiro está redondo! Num dos dias em BKK você pode fazer um passeio por Ayutthaya (que é linda), mas eu não incluiria muito mais que isso não.
      Beijos

  3. Camila Ferrari 21 junho, 2017 at 13:22 Responder

    Mari,
    amei seu blog… nem frescura de mais nem super roots…
    Gostaria da sua opinião entre Ho Chi Minh – SAIGON e Hanoi….qual visitar? minha viagem já está com 12 cidades para 3 semanas…. preciso diminuir….
    um abraço

    • Isabella 9 outubro, 2017 at 21:26 Responder

      Oi Camila, tudo bem? Estou indo em dezembro sozinha e tenho exatamente 3 semanas tb, excluindo os dias de vôo. (partirei do méxico)
      Se importa de compartilhar como está seu roteiro? Até agora só comprei passagens ida (chego 28/12)e volta (saio de bangkok 18/01)e estou tentando montar pelo menos os trechos de avião pagos.

  4. Marina Scolaro Capelli 27 março, 2017 at 00:08 Responder

    Olá Mari!
    Estou viajando em junho para Vietnã e Camboja, porém estou com dificuldades na compra dos vôos (não farei nenhum trajeto terrestre). Poderia me dar uma dica? Estive pesquisando no Edreams, porém não sei se é confiável! Obrigada!

  5. Barbara Mariano 23 fevereiro, 2017 at 18:05 Responder

    Ola Mari

    Pra começar adorei todo o seu post! super esclarecedor !
    Gostaria de uma opinião. Vou viajar com meu marido em abril (sei q é período mais arriscado por causa da chuva, mas foi a época q deu) e queria saber o que vc acha do roteiro:
    d1-> hanoi – chegada
    d2/d3 -> conhecer hanoi
    d4 e metade d5 -> halong bay/ pernoitar no barco
    d5 ->viagem bangkok
    d6/d7 -> conhecer bangkok
    d8 -> ayutthaya
    d9/ d10 -> koh phi phi
    d11 -> krabi
    d12/d13 -> chiang mai
    d14 -> phom penh (?) estamos duvida se vale a pena
    d15/d16 -> siem reap
    d17 -> sihanoukville
    d18 -> koh rong samloem
    d19-> viagem p/ ho chi minh
    d20 -> cu chi tunels (bate a volta)
    d21 -> delta mekong
    d22 -> volta para hanoi e depois para SP

    Queria muito colocar o Laos no roteiro mas fiquei com medo de ficar muito apertado
    Brigadão desde já !

    • mari vidigal 24 fevereiro, 2017 at 17:58 Responder

      Oi Barbara,
      Colocar Laos seria um exagero. Já está um pouco apertado.
      A)Perguntas: Como vc pretende chegar de Siem Reap a Sihanoukville: programe pelo menos um dia para o trajeto. Achei que sua ida pra lá para passar um dia tá bem apertada. Vale reconsiderar. Talvez eu trocasse por Hoi An que foi minha cidade preferida no Vietnã ou abriria mão de algo para ficar menos corrido.
      B)phom Penh foi a cidade que eu menos curti na Ásia, mas tenho amigos que amaram. Veja os relatos da Camila do Viaggiando.
      Abraços

  6. \Cintia 26 janeiro, 2017 at 13:41 Responder

    Olá Mari! Você pode me ajudar?
    Terei 24 dias e estou pensando neste roteiro abaixo para mar-abr/2017:

    • Tailândia: 09 dias
    o Bangkok (2)
    o Ayutthaya – Bate & volta de Bangkok (1)
    o Koh Phi Phi (2)
    o Krabi – Railay Beach ( 2)
    o Chiang Mai (2)
    • Laos: 3 dias
    o Luang Prabang
    • Camboja: 3 dias
    o Siem Reap
    • Vietnã: 10 dias
    o Ho Chi Minh (Saigon) 1
    o Cu Chi Tunels (Bate & volta de Ho Chi Minh) 1
    o Delta do Mekong (Bate & volta de Ho Chi Minh) 1
    o Hue 2
    o Hoi Na 2
    o Hanoi 2
    o Halong Bay (1 dia cruzeiro)

    O que você acha? Onde consigo comprar os voos internos? Vou chegar e sair de BKK.

    Você sugere inverter alguma cidade? Pela facilidade de transporte etc?

    bJS

    • mari vidigal 27 janeiro, 2017 at 16:45 Responder

      Oi Cinthia,
      Seu roteiro tá redondinho mas acho que você precisa considerar o tempo de deslocamento entre as cidades – que mesmo com vôo – as vezes leva um dia inteiro. Para Phi Phi, por exemplo eu ficaria três dias (afinal você precisa pegar balsa para ir e para voltar!), Halong Bay é furada fazer um só dia, faça pelo menos 2 (dormindo uma noite no barco).
      Pesquise os vôos no Expedia.com – eu comprei tudo por lá e foi ótimo, e com os vôos e tempos em mãos fica mais fácil fechar o roteiro.
      Beijos

    • bruno rafael fernandes 7 fevereiro, 2017 at 01:19 Responder

      querida mari, primeiramente, parabéns pelo blog, incrível seus relatos e infos, queria sua ajuda em relação ao camboja. Terei 4 dias livres, queria gastar um dia para os templos de angkor e os outros três dias gostaria de ir para o litoral ,Sihanoukville ou ko rong, o que você acha??seria muito corrido??quantos dias você ficou no litoral?? obrigado e parabens de novo!!

      • mari vidigal 3 novembro, 2017 at 13:18 Responder

        Oi Bruno,
        Vc vai levar uma noite inteira para chegar em Angkor (ao menos que vc cacife o avião), passar um s≥≥eo dia e já gastar mais um dia inteiro para ir porta a praia me parece uma furada louca. Com apenas 4 dias eu visitaria apenas Siem Reap (que merece 2 ou 3 dias sem nem pensar) e a capital.
        Beijos

    • CESAR CAMPOS 13 fevereiro, 2017 at 17:13 Responder

      galera por favor me ajuda, vou viajar por 30 dias pela indochina, saindo do BRASIL para INDIA, TAILÂNDIA, , CAMBOJA, VIETNÃ ja vi tantas coisas e estou perdido sobre como se deslocar de um lugar ao outro mais barato, de aviao ? trem ? o que fazer e como fazer . alguem pode dar umas dicas ai please>
      tenho que ter vistos para qual pais ? tenho que tomar as qual vacinas ?

  7. Sergio 22 janeiro, 2017 at 21:05 Responder

    Olá Mari! Achei sensacional as informações do seu post! Realmente foi um dos lugares que mais me ajudaram a criar o meu roteiro.

    Fiz um roteiro muito parecido com o seu, mas hoje me atentei a um detalhe que não tinha percebido. Chego em Bangkok no dia 27/fev, em 5/mar embarco para Luang Prabang, e depois de passar pelo Vietnã vou para Siem Reap, porém tenho uma troca de avião em Bangkok. De Siem Reap, sigo para Cingapura e no dia 18/mar retorno para a Tailândia via Krabi para então retornar ao Brasil. Resumindo, tenho que entrar 3 vezes na Tailândia. Não percebi nos seus comentários nenhum problema com relação a quantidade de entradas na Tailândia, mas pelo que notei você entrou somente duas vezes no país. Sabe me dizer se é necessário um visto de multipla entrada para este caso?

    Abs,
    Sergio

    • mari vidigal 23 janeiro, 2017 at 17:07 Responder

      Oi Sergio,
      Brasileiros não precisam de visto pra Tailandia, só de vacina de febre amarela – leve o comprovante!
      Abraços

  8. Luisa 9 janeiro, 2017 at 20:01 Responder

    Oi!
    Estou começando a planejar uma viagem com um roteiro parecido e tenho duas dúvidas maiores, se vc puder ajudar: qual a média do custo da viagem no total e se vc foi sozinha? Achou perigoso?
    Obrigada!
    Abs

  9. Debora 2 janeiro, 2017 at 18:04 Responder

    Putz fiquei com medo, sou vegetariana e vou fazer um roteiro parecido em março!!! Achei que lá era de boa e tinha várias opções!

    • mari vidigal 8 janeiro, 2017 at 06:07 Responder

      Oi Deborah,
      Também achei que fosse mais fácil 🙁
      Mas relaxa que dá para comer muita fruta boa e muito arroz frito com legumes.
      Tbm pedi mouths vezes legumes grelhados com castanha de caju que eles fazem super bem!
      Beijos

  10. Desirée 18 dezembro, 2016 at 19:43 Responder

    Olha, não vim aqui pedir mais dicas nem nada pq vou te contar, TODAS as minhas duvidas sobre o roteiro foram sanadas só nesse post. E eu tava Pereirinha da Silva sem saber por onde começava, o que fazia e quanto tempo seria legal pra ver as coisas e ficar sussa em 28 dias. Eu queria incluir Myanmar e Indonésia no roteiro. Mas acho que Myanmar vai ficar pra próxima, pq indonésia ta tipo prioridade pra mim. E sobre “economia porca”? Hahaha, melhor “se ligue” da vida. Valeu muito mesmo suas explicações. Obrigada!

    • helena christophe 11 dezembro, 2016 at 18:31 Responder

      opa… surgiu uma duvida que talvez você possa me ajudar a resolver! Depois do Laos vou para o Vietna mas como nao tenho muito tempo (nem dinheiro….) estou bem na duvida se vou mesmo à Halong Bay… achas que é realmente imprescindivel?

      • mari vidigal 12 dezembro, 2016 at 04:33 Responder

        Depende do que você gosta Helena, eu não iria para Halong Bay em um tour barato porque é uma GRANDE furada – veja este post – e sinceramente gostei mais de outros lugares e praias na Ásia.
        Abraços

  11. Fabiano Cristopoliski 28 novembro, 2016 at 12:31 Responder

    Olá Mari! Como vai? Gostei bastante de ler seu blog. Até por isso estou pedindo sua ajuda! Rs…

    Estou planejando ir de Lua-de-mel em fevereiro a 3 países (Tailândia, Laos e Camboja). Terei 18,5 dias efetivos de curtição… Sendo assim, pensei nesse roteiro…

    Bangkok 3,5 dias
    Chiang Mai e Chiang Rai 3 dias
    Luang Pragang 3 dias
    Vientiane 1 dia
    Siem Reap 3 dias
    Ko Samui (Ou qquer outra praia do leste da Tailândia) 2 dias
    Ko Phi Phi 3 dias

    O que acha? Mudaria algo (Lugar, dias de permanência, enfim…)

      • Fabiano Cristopoliski 29 novembro, 2016 at 17:01 Responder

        Poisé Mari… É que falaram tao bem da costa leste que gostaria de dividir os dias de praia… Mas dependendo dessa situação talvez focar em um lado seja mais proveitoso no tempo neh?? Por falar em deslocamento, qual companhia aérea você usou la??

        • mari vidigal 30 novembro, 2016 at 03:32 Responder

          Sem dúvida Fabiano, Vc tem pouco tempo para ficar zanzando, e na real, Railay é tão lindo!
          Usei todas…rs. Comprava sempre pelo expedia.com a que tivesse melhor horário para o meu roteiro e sempre sem escala!
          Beijos

          • Fabiano Cristopoliski 30 novembro, 2016 at 20:17

            Ok Mari!!! Muito obrigado por sua atenção!!! Dicas valiosas para deixar esse trip inesquecível!!!

  12. Eduardo Borges 24 setembro, 2016 at 13:31 Responder

    Bom dia Mari, muito bom o seu post.. Estou lendo muito e planejando minha viagem, já exclui e inclui vários itens no roteiro,minha dúvida ainda é se vai dar tempo e onde passar o réveillon, meu roteiro ficou assim, oque acha?
    29/12 Dubai
    30/12 bangkok
    31/12 bate e volta ayutthaya (reveillon no Cruzeiro do rio chao phraya)
    01/01 bangkok
    02/01 bkk-krabi(ao nang)
    03/01 railay beach
    05/01 phi phi dom
    06/01 phuket
    07/01 phuket-camboja
    10/01 Camboja-hanoi
    14/01 hanoi-Cingapura
    16/01 Cingapura-indonesia
    22/01 bangkok
    23/01 bkk-dubai
    24/01 Dubai

    Ainda não comprei as passagens internas, achei os valores não tão atrativos pra comprar antecipadamente, alguns na faixa dos us150,00 será que na hora ficará muita diferença? Na verdade estou deixando tudo pra decidir na hora, único hotel reservado seria em bangkok e em Cingapura, e a Indonésia ainda está indefinido pelo período das monções.. Obrigado

    • mari vidigal 26 setembro, 2016 at 20:33 Responder

      Oi Eduardo,
      Td bem?
      Um só dia em Koh Phi, acho que é muito pouco. Consideraria tirar phuket do roteiro.
      Também eliminaria indonesia e ficaria mais tempo no Vietnã. Acho que vc está correndo muito, e vai acabar aproveitando pouco. Tem tantas coisa linda para ver nesses lugares que não recomendo a pressa.
      Vale lembrara que janeiro é altíssima temporada e que você corre um risco danado de ficar sem passagens e sem hospedagem boa/barata (vi isso acontecendo com um amigo em Luang Prabang). Enfim, não recomendo não. Mas se quiser arriscar, vai fundo!
      Beijos

  13. Mina 20 setembro, 2016 at 13:53 Responder

    Mari vc tem face?Vou pra Tailândia no final deste ano e está muito difícil montar um roteiro pois tenho pouco tempo…Se puder me ajudar agradeço!

    • mari vidigal 20 setembro, 2016 at 16:28 Responder

      Oi Mina,
      Infelizmente não consigo te ajudar a montar um roteiro personalizado, são tantos leitores que eu precisaria de umas 52 Mari’s para ajudar todo mundo. Mas se quiser deixar seu roteiro na caixa de comentários, terei prazer em dar pitacos.
      Abraços

  14. Natércia Paiva 13 setembro, 2016 at 01:50 Responder

    Oi Mari! Parabéns pelo blog, estou montando meu roteiro quase 100% por ele e seguindo suas dicas, principalmente as dicas de tempo mínimo em cada local!
    Gostaria de sua ajuda…Estou viajando com meu marido e temos 26 dias de viagem, gostaríamos de fazer Tailândia, Vietnã e Camboja. Mas estou com uma dificuldade imensa de montar a sequência dos trechos, pois queria passar o Reveillon nas ilhas (Koh Phi Phi ou outra). Chegamos em Bangkok dia 16/12/2016 e voltamos 12/01/2017. Ou seja, se eu fizer toda a Tailândia até o Reveillon, só sobram 11 dias para Vietnã e Camboja aí não dá… Já tentei montar a sequência chegando em Bangkok e indo direto pro norte (e deixar para conhecer o resto da Tailândia depois do Reveillon). Ou seja, faria a sequência de Chiang Mai, Hanói, Hue, Hoi An, Ho Chi Minh, Siem Reap. Mas os dias não estão casando para que eu chegue na virada do ano nas ilhas. O contrário também não dá certo (Começando por Camboja e subindo). O que você sugere? Conhece outro lugar legal para passar a virada? Ou alguma outra logística (geograficamente falando)? Seria o caso de eu excluir algum lugar? Se for pra excluir, qual cidade do Vietnã você tiraria? Pois eu li o que escreveu sobre Siem Reap e fiquei louca pra conhecer!
    Me ajudaaaa kkkkkkk

    • mari vidigal 13 setembro, 2016 at 17:30 Responder

      Oi Natércia,
      Definitivamente a melhor maneira de fazer seu roteiro ficar redondo é rodar – para cima ou para baixo. Eu talvez gostasse de passar o ano novo em Hoi An no Vietnã, veja o que você acha. Outra solução é voar direto de Bkk para Hanoi (voo direto), descer até o Vietnã e deixar a Tailândia para o final. O legal dessa solução é pegar o vôo direto entre Bkk e Hanoi!
      De qualquer forma, acho seu problema uma delícia. Rs. Pensar na melhor forma de montar uma viagem dessas é HIPER inspirador! Boa sorte e na volta passa qui para contar como foi? Tem alguns posts legais do Vietnã saindo nos próximos meses e que vão te ajudar!
      Beijos

  15. Carlos Pereira 28 agosto, 2016 at 13:01 Responder

    Ola Mari tudo bom?
    Seu roteiro ficou muito bom, estou pensando em fazer a mesma coisa. A minha unica duvida eh em qual ordem da viagem incluir Cingapura, pq no exemplo que vc deu de roteiro otimizado nao tem Cingapura. Qual a sua sugestao para incluir Cingapura?Como vc fez, de qual cidade vc foi para Cigapura?
    Obrigado

  16. marília aguiar ribeiro do nascimento 27 julho, 2016 at 15:24 Responder

    Oi Mari, tudo bem?

    Tenho vinte cinco dias em janeiro para viajar e gostaria de fazer Tailândia, Vietnã e Camboja. Pensei no seguinte roteiro seguindo a ordem, partindo de seus relatos. O que você achou?

    Tailândia: (7 dias)
    • Bangkok (3 dias)
    • Ayutthaya (Bate & volta de Bangkok) (1 dia)
    • Chiang Mai (3 dias)
    Vietnã (10 dias)
    • Hanói (2 dias)
    • Halong Bay (1 dia)
    • Hue (2 dias)
    • Hoi An (2 dias)
    • Ho Chi Minh (3 dias)
    • Delta do Mekong (Bate & volta de Ho Chi Minh)
    • Cu Chi Tunels e Cao Dai Temples (Bate & volta de Ho Chi Minh) IMPERDÍVEL
    Camboja (4 dias)
    • Phnom Phen (1 dia)
    • Siem Reap (3 dias)
    Tailândia (4 dias)
    • Koh Phi Phi (3 dias)
    • Krabi (Railay Beach) (1 dia)

    Obrigada!

    • mari vidigal 29 julho, 2016 at 16:49 Responder

      Oi Marilia,
      Seu roteiro tá rendondinho com algumas ressalvas:
      A) Halong Bay: Vc precisa de pelo menos 2 dias. Bate e volta é furada. Antes de ir, leia este post.
      B) Ho Chi Minh: Vc tem 5 dias no total, ou são 3 com dois dias de bate e volta?

      De resto, tá HIPER bem desenhado e realista!
      Aproveite muito a viagem e se puder, na volta passe aqui para contar o que achou!
      Beijos

      • marília aguiar ribeiro do nascimento 3 agosto, 2016 at 14:43 Responder

        Obrigada, Mari.

        Comprei já todos os trechos aéreos. Só não peguei low fare de hanoi para hoi an/hue. Tentei os dois. Acabei tendo que comprar pela companhia vietnam airlines. O problema é que ao invés de comprar diretamente no site da companhia, me confundi e acabei comprando pela fly vietnam (tipo uma agência de passagens) e tou morrendo de medo. Tu ja ouviu falar? No mais, tá tudo em ordem. São 5 dias, sim! Muito obrigada pelas dicas! Seu blog realmente me ajudou muito e suas dicas são ótimas!!!

        Sim, o único trecho que farei de ônibus é o de Phnom Phen para Siem Reap. Olhei o sleepbus do giantibis….Já ouvisse falar?

        Muito Obrigada mesmo!
        Um abraço

        • mari vidigal 4 agosto, 2016 at 04:17 Responder

          Oi Marilia,
          Peguei o Giant Ibis e achei bem bom! Vai feliz!
          Nunca ouvi falar da Fly Vietnã, to aqui torcendo para dar certo!
          Beijos

  17. Aninha Mendes 10 julho, 2016 at 07:31 Responder

    Oi Mari, tudo bem?
    De todas as buscas incansáveis que eu fiz aqui, a sua página foi a que mais me ajudou.
    Estou morando na Indonésia por um tempo e quero fazer esse roteirinho com exceção de alguns lugares.
    Super obrigada pelas dicas e parabéns por tamanha dedicação em contar os mínimos detalhes. Adoraria falar melhor com você, pegar mais algumas dicas e esclarecer algumas dúvidas que eu ainda tenho (voo, preço, enfim..)
    Um beijo

    • mari vidigal 3 novembro, 2017 at 13:01 Responder

      Oi Aninha,
      Super obrigada pelos elogios,se quiser deixar suas dúvidas por comentário responderei com prazer.
      Um super beijo,
      Mari

  18. Cláudia 13 junho, 2016 at 16:44 Responder

    Olá.
    Este blog é incrível. Estou a planear a minha viagem e tenho estado a guiar pelos seus posts. Muito obrigadapor todas as dicas.
    Visto que já esteve por estes países, queria perguntar se achou a Tailândia, Laos, Cambodja e Vietn locais seguros. Sou uma rapariga de 23 anos e planeio fazer a viagem sozinha, mas estou com receio que durante a noite nos hoteis e mesmo nas ruas seja inseguro estar sozinha. O que acha?
    Obrigada! 🙂

    • mari vidigal 13 junho, 2016 at 17:50 Responder

      Oi Claudia,
      Td bem?
      Fiz a viagem sozinha (fiz com 29 e não com 23 anos, mas acho que isso não muda muito :)) e achei BEM mais seguro do que eu esperava. A única cidade que me senti insegura foi Phnom Pehn no Camboja, mas é só ficar ligada que não vai acontecer nada!
      Vai feliz e depois passa aqui pra contar o que achou!
      Beijos

  19. Selma Nelson 10 junho, 2016 at 16:38 Responder

    Estou pensando em ir a Tailandia, Vietnam, Laos e Camboya. Quantos dias você acha necessários em cada lugar?
    Por favor me ajude, a montar a minha viagem me dando indicações do que não deixar de ver.
    Agradeço

  20. pamela 31 maio, 2016 at 15:47 Responder

    Oi mari! Adorei seus postos praticamente estou decorando sua viagem pela Ásia! Rsrs
    estou montando meu roteiro e vou ficar cerca de 33 dias por la visitando tailandia/ laos/ vietna/e volto para tailandia, sei q vou perder muita coisa ainda mas resolvi seguir sua idéia de visitar menos lugares, dúvida que tenho se troco vietna por camboja e vou fazer algumas conexões de cidade de barco, o q vc acha? Obrigada!!!

  21. Cris Duarte 4 março, 2016 at 22:49 Responder

    Parabens pelo post. Estou planejando ir em abril par Tai, Laos, Vietna, Camboja e Cingapura por 30 dias, sera que da? Agora so nao entendi como voce saiu do Vietna e foi para Cingapura. Foi de aviao tambem presumo ? E de la para BKK certo ?

  22. Aline 2 março, 2016 at 19:54 Responder

    Ola Mari, primeiro parabens pelo blog!!
    Tenho 15 dias de viagem soh, entre Tailandia, Camboja, Vietna e Cingapura.
    Alguma sugestao? ( sei que eh pouco mas infelizmente eh isso)
    Obrigada.

  23. Márcia Paiva 8 janeiro, 2016 at 23:03 Responder

    Parabéns Mari, pelo post. Viajei em janeiro de 2015 para a Tailãndia e só por lá, passei 27 dias, que ainda considerei pouco. Viajei de Norte á Sul e sinceramente fica difícil, dizer que locais gostei mais. Fiz Bangkok (4 dias), Anhuttaya -passei o dia e depois segui para Chiang Mai (4 dias), Krabi (1 dia), Railay (3 dias), Koh Phi Phi (3 dias), Koh Tao ( 4 dias) e Bangkok ( mais 3 dias), além do período de deslocamento. Viagei de trem, avião, ônibus, ferry e fiquei desde a albergues a hoteis 5 estrelas, enfim, um pouco de tudo. Levamos uma malinha de mão apenas ( mas fui com malinha de rodinha e não tive problemas). Esse tipo de viagem não comporta malas grandes e pesadas. Amei a viagem e sonho com a volta, dessa vez, pretendo conhecer Laos, Cambodja e Vietnan também, mas com uma passadinha na Tailândia para matar as saudades. Caso alguém tenha interesse em trocar experiências sobre a Tailândia, estou disponível à colaborar.
    Bjs
    Márcia

  24. Denis 5 janeiro, 2016 at 01:35 Responder

    Olá Mari tudo bem?

    Gostaria de tirar uma dúvida com você, estou planejando um roteiro parecido, mas terei menos dias, apenas 35.
    Gostaria de saber como funciona o transporte de um local a outro. Vi que as distancias de um pra outro são bem longas, e gostaria de saber se é possível fazer os trajetos de Onibus, ou se é melhor pegar um vôo. Por preferência, eu sempre prefiro pegar um onibus, que normalmente levam uma madrugada e por mim está tranquilo. Mas gostaria de saber de você como funcionam essa coisas por la, e tb, se for preciso pegar vôos, o quão caro fica isso.

    Abaixo alguns dos destinos que eu pensei em visitar.
    Provavelmente não conseguirei encaixar tudo, por isso preciso ver a questão do transporte pra ter idéia de quanto tempo perderei nisso.

    Bangkok
    Ilhas Tailandesas
    Chiang mai
    Luang Prabeng
    Vientiane
    Pakxe
    Si Phan Don
    Siem Reap
    Krong Koh Kong
    Sihanoukville
    Phnom Penh
    Hoi An
    DaNang
    Hanoi
    Halong Bay

    É isso, se puder me ajudar com isso eu agradeceria.
    Desde já muito obrigado Mari.

    • mari vidigal 25 janeiro, 2016 at 23:42 Responder

      Oi Denis,
      Eu assim como você tinha tempo de viagem limitado e por isso optei por pegar vôos – que comprados com antecedência muitas vezes custam cerca de 25 dólares). O ônibus noturno é uma opção, mas não para todos os destinos. No meu caso, os únicos trechos que fiz de ônibus foram no Camboja (Siem Reap, Sihanokville e Phnom Pehn), e o trecho (Hanoi – Sapa) no vietnã.
      Defina seu roteiro primeiro e em seguida orçe o preço das passagens pelo Expedia ou seu buscador de vôos preferido.
      Beijos e boa sorte com a programação.
      Mari

  25. Mariana 20 dezembro, 2015 at 15:05 Responder

    Mari, chará, você pode me ajudar?
    Terei 45 dias e estou pensando neste roteiro abaixo para dez/2017:

    24/12 – Brasil > Nova Delhi (25 e 26/12)
    27/12 – Nova Delhi > Jaipur (27 e 28/12)
    29/12 – Jaipur > Agra (29 e 30/12)
    31/12 – Agra > Nova Delhi (Reveillon)
    01/12 – Nova Delhi > Bangkok (01 a 04/01)
    05/12 – Day Trip para Ayutthaya
    06/12 – Bangkok > Krabi ( 06/12 a 09/01)
    10/12 – Krabi > Kuala Lampur (10 a 13/01)
    14/01 – Kuala Lampur > Singapura ( 14 a 17/01)
    18/01 – Singapura > Luang Prabang (18/01 a 21/01)
    22/01 – Luang Prabang > Vietiane (22/01 a 24/01)
    25/01 – Vietiane > Phnom Penh ( 25/01 a 26/01)
    27/01 – Phnom Penh > Siem Reap (27/01 a 30/01)
    30/01 – Siem Reap > Ho Chi Minh City / Cu Chi Tunels/ Delta do Mekong ( 31/01 a 03/02)
    04/02 – Ho Chi Minh City > Nova Delhi
    05/02 – Nova Delhi > Brasil

    O que você achou desta rota? O dia do deslocamento não estou colocando para passeios na cidade. Estou planejamento 1 dia de deslocamento, pelos atrasos que acontecem… se não atrasar lucro meu 😛

    Você sugere inverter alguma cidade? Pela facilidade de transporte etc?

    Muito obrigada

    • Mariana 20 dezembro, 2015 at 15:26 Responder

      Desculpe, as datas (meses) estavam incorretos:

      24/12 – Brasil > Nova Delhi (25 e 26/12)
      27/12 – Nova Delhi > Jaipur (27 e 28/12)
      29/12 – Jaipur > Agra (29 e 30/12)
      31/12 – Agra > Nova Delhi (Reveillon)
      01/01 – Nova Delhi > Bangkok (01 a 04/01)
      05/01 – Day Trip para Ayutthaya
      06/01 – Bangkok > Krabi ( 06/12 a 09/01)
      10/01 – Krabi > Kuala Lampur (10 a 13/01)
      14/01 – Kuala Lampur > Singapura ( 14 a 17/01)
      18/01 – Singapura > Luang Prabang (18/01 a 21/01)
      22/01 – Luang Prabang > Vietiane (22/01 a 24/01)
      25/01 – Vietiane > Phnom Penh ( 25/01 a 26/01)
      27/01 – Phnom Penh > Siem Reap (27/01 a 30/01)
      30/01 – Siem Reap > Ho Chi Minh City / Cu Chi Tunels/ Delta do Mekong ( 31/01 a 03/02)
      04/02 – Ho Chi Minh City > Nova Delhi
      05/02 – Nova Delhi > Brasil

      Muito obrigada pela atenção

      • mari vidigal 20 dezembro, 2015 at 18:47 Responder

        Oi Mariana,
        Vou ser bem sincera, tá?!
        Acho que seu roteiro faz sentido e está redondo. Mas me parece um pouco corrido de mais. Eu se fosse você eliminaria a Malasia da jogada e passaria mais dias na Tailandia que é sensacional e definidamente merece mais que uma semana. Tem não sei se iria para o Vietnam apenas para conhecer Ho Chi Mihn. O país é sensacional, mas merece pelo menos uns 10 dias de viagem.
        Se voce conseguir voar direto para Siem Reap e eliminar Phnom Pehn tbm pode ser uma boa. Ao menos que vc pegue ônibus noturno, sua passagem por Siem Reap esta muito apertada. De Siem Reap, ao menos que vc voe, você terá que voltar para PPehn para seguir para Ho Chi Minh. E se eu puder atrapalhar um pouco… senti falta de Hoi An no Roteiro.

        Enfim, espero não ter te confundido muito, mas acho MUITO país para poucos dias.
        Beijos

        • mariana 20 dezembro, 2015 at 19:41 Responder

          Mari
          Muito obrigada pela ajudinha!! 🙂

          Vou retirar Kuala Lampur ou Singapura (dependera do preço da passagem aérea para definir a escolha).
          Coloquei mais um dia nas praias da Thailandia (não sou muito de praia, mas não poderia perder).
          e inclui 3 dias em Hon An. Só ficou uma duvida: Hon An é meu ultimo destino, de la preciso ir pra Nova Delhi. Qual aeroporto você indicaria para partir pra Nova Delhi?

          Beijos
          Mari

          • mari vidigal 22 dezembro, 2015 at 21:04

            Oi Mariana,
            Para voar para Nova Delhi, os melhores aeroportos são Bangkok ou Cingapura.
            Beijos

  26. Lívia 6 dezembro, 2015 at 00:13 Responder

    Oi Mari,

    Antes de mais nada, parabens pelo Blog! Leitura fácil, com informações importantes e muito bem estruturado! =)

    Se ão for te atrapalhar, pode me dar uma opinião sobre uma duvida no meu roteiro? No Camboja você acha que vale MUITO a pena pegar o tour de 3 dias para Angkor, ou depois do 1 ou 2 dia dá uma cansada de ver templo? Eu havia separado 3 dias a principio pra lá, mas estou pensando em trocar por 1 ou 2 e gastar essa sobra no Laos (Luang Prabang) ou Vietnã (Hoi an). O que acha?

    Bjs,

    Lívia

    • mari vidigal 25 janeiro, 2016 at 23:53 Responder

      Oi Livia,
      Sei que isso varia de pessoa para pessoa, eu fiquei 3 dias por lá e acho que menos teria sido pouco. Mas acho que com 2 já dá para começar!
      Beijos

  27. Simone 16 novembro, 2015 at 22:42 Responder

    Ola!
    Estou com uma viagem marcada para daqui há 14 dias. A idéia inicial era passar 30 dias viajando pela Tailândia, Myanmar, Vietnã e Camboja. Estou revendo o roteiro e me parece que vou tirar Camboja para diminuir os custos. Me da uma ideia de quanto se gasta por dia em cada lugar? Obrigada!

  28. jennifer lacerda 15 setembro, 2015 at 20:48 Responder

    Ola!!!!

    Muito legal seu post! Preciso de mais da sua ajuda! Vou chegar por Bangkok e quero fazer, tailandia, vietnam, laos, camboja e singapura. Qual o melhor roteiro para agilizar transporte. Estou pensando em avião mesmo. Mas so sei que chego e parto de bangkok e tenho 30 dias. Ficaria muito agradecida, não quero fazer nenhuma besteira e nem deixar de aproveitar o que puder!
    beijosss

  29. Erika Fujimoto 4 setembro, 2015 at 14:40 Responder

    Ola Mari, to bem?

    Nossa… Seu blog com todas essas dicas foram ótimos Pr mim!! Estou indo com meu noivo em Novembro pra Tailandia e amos para Bangkoc, Phi Phi, Krabi , Sukothai (pra ver o Loy Kratong) e tbem passar pelo Camboja! QueriA saber quais hotéis/pousadas vc ficou nesses lugares! ? brigadao Bjs

    • mari vidigal 4 setembro, 2015 at 18:22 Responder

      Oi Erika,
      Fora Bangkok e Cingapura que já escrevi minhas reviews de hotel aqui e aqui, fiz a viagem num esquema mochila, então não tenho recomendações de hotel.
      Mas, no post: “Quanto Custa viajar pela Ásia” fiz o orçamento de vários hotéis que me pareceram bons. Dá uma olhadinha lá!
      Beijos e até novembro terei novos posts pra te ajudar na viagem!
      Mari

  30. Isabel 26 agosto, 2015 at 02:07 Responder

    oi Mary tudo bem? Antes de mais nada parabens pelo blog e obrigada pelas dicas. Dia 16 de novembro iniciarei viagem para a Indochina onde permanecerei por 43 dias e irei sozinha. Pelos blogs que eu li ja sei que tenho que levar o menos de bagagem possivel mesmo porque alguns voos internos admitem somente bagagem de mao, é isso? Queria saber que tipo de mala vc levou, as de rodinha, mochila e o que vc aconselha? fico pensando nas maravilhas que irei encontrar no caminho e se vou poder carregar, por favor me de umas dicas… Nao vi nada nos blogs a este respeito. obrigada e um abraco.

    • mari vidigal 2 setembro, 2015 at 01:33 Responder

      Oi Isabel,
      Fui só com mala de mão e acabei voltando com mala despachada por causa das comprinhas :). Não sou comprona, mas juro, tinha tanta coisa linda!
      Todos os vôos que comprei (comprei pela Expedia e não direto pela companhia) me dava uma peça de mala despachada já inclusa no preço. Caso você tenha que pagar mala extra, eles metem a faca, mesmo.
      Nem pense em levar mala de rodinha, tem que ser mochila. Tem muita rua de terra, areia e buracos para detonar suas rodinhas 🙂
      Abraços, e qualquer coisa, aqui estou!

  31. Fernanda 30 julho, 2015 at 18:15 Responder

    Adorei as dicas!! Serão bem úteis pra nossa próxima viagem
    Preciso da sua ajuda, estamos indo pra Singapura, Vietña e Camboja e nas minhas pesquisas nao consegui descobirir se para os templos de Siem Reap tem restrição para roupa, ou se podemos ir com short, vestido sem manga.
    Obrigada
    Fernanda

    • mari vidigal 31 julho, 2015 at 03:39 Responder

      Oi Fernanda,
      Tem restrição sim. Blusa de manga, e nada para cima do joelho. (E não vale canga,tem que ser roupa mesmo).
      Beijos e aproveite a viagem

  32. Ana Paula Araújoa 27 julho, 2015 at 12:34 Responder

    Bom Dia Mariii
    Que lindeza de site… dá vontade de fazer as malas para todos os destinos, rsrs
    A tempos penso em um destino para a minha primeira viagem internacional, e sempreee pensei muito na asia.
    E pesquisando, estudando e analisando…. vi o sudeste asiático como minha primeira opção!
    Amei as suas dicas, sugestões e orientações dos passeios.
    Mas ainda tenho algumas (para não dizer inúmeras…rsrr) duvidas…
    Tipo, qual a melhor época do ano? De antemão confesso, não tenho muita afinidade com o frio …
    Quanto se gasta($$$) em média para ficar um mês com o seu roteiro ?
    Gostaria de incluir um pulinho em Bali …. Acha viável ?
    Ahhh quais vacinas são obrigatorias ?
    Aguardo um retorno 😉

    Gratidão 🙂

    • mari vidigal 27 julho, 2015 at 15:53 Responder

      Oi Ana Paula,
      A Ásia é uma escolha excelente, e tenho certeza que você vai adorar!
      Melhor época do ano: varia bastante de país para país (dentro da ásia) e até de região para região. De novembro à março é uma boa época para fazer a viagem deste post.
      Gastos: Depende do tipo de hospedagem que você escolher. Enquanto o albergue custa entre 5 e 15 dólares (Cingapura e Bangkok são um pouco mais caras) um hotel caprichado custa por volta de $100. Para comer entre 15-25 dólares por dia para comer bem (dá para gastar BEM menos comendo na rua) e $20 de passeios (tem dia quer você não gasta nada, e tem dias que gasta o dobro. Para quem vai viajar num esquema mais mochileiro, $50 por dia deve dar com folga. Durante a viagem conheci muita gente viajando com $20 por dia, sem grandes perrengues.
      Em um mês, acho muito corrido passar em Bali. Talvez você poss trocar por alguma das cidades?
      Para organizar seu roteiro, de uma olhada nesses dois posts:
      A) Dicas para montar sua viagem para a Ásia
      B) Passo-a-passo como montar um roteiro para a Asia
      Beijos e qq coisa grita!
      Mari

  33. Geraldo 11 julho, 2015 at 18:56 Responder

    Mari,

    Vou refazer meu planejamento graças aos seus posts! Tenho uma pergunta operacional: cartões internacionais são facilmente aceitos nesses países ou você levava muito “dinheiro vivo”.

    Obrigado!

    • mari vidigal 14 julho, 2015 at 16:20 Responder

      Oi Geraldo,
      Que bom ter ajudado.
      Levei um pouco de dinheiro vivo, mas não tive problema em usar cartão para sacar dinheiro. O Cartão raramente é aceito, então você precisará sacar dinheiro o tempo todo.

      Abraços

  34. Geraldo 2 julho, 2015 at 19:57 Responder

    Olá, Mari.

    Parabéns pelo post! Excelente!

    Estava montando um roteiro de viagem pela Ásia com um amigo antes de conhecer o Blog. Creio que terei de alterá-lo pois posso correr o risco de passar as férias em aeroportos ou avião. Se você puder, gostaria de ter sua opinião sobre meu roteiro inicial. Também gostaria de saber se você poderia dizer quais países são imperdíveis, ou melhor, qual seria, sob seu ponto de vista, os lugares prioritários a se visitar em caso de eventuais cortes (que pelo jeito, devem acontecer para poder)

    China
    De 27 de dezembro a 07 de janeiro
    – Pequim
    – Hong Kong
    – Ningxia
    – Xangai
    – Macau

    Vietnam
    De 08 de janeiro a 12 de janeiro

    Camboja
    De 13 de janeiro a 17 de janeiro

    Tailandia
    De 18 de janeiro a 22 de janeiro

    India
    De 23 de janeiro a 27 de janeiro

    Abs,

    Geraldo

  35. Camila Navarro 5 maio, 2015 at 18:11 Responder

    Viagens são únicas mesmo. Minha impressão de Phnom Penh foi completamente diferente! Não me senti insegura lá em momento nenhum e nós andamos muito a pé. Pra ser sincera, acho que gostei mais de lá que de Siem Reap, Achei a cidade mais verdadeira, sabe? Cheia de problemas (iluminação, lixo, asfalto), mas viva, real e com o povo mais simpático que já conheci. Onde eu andei tensa o tempo todo foi em Hanoi.

    Olha, para os vegetarianos até o arroz frito é complicado, pois muitas vezes a receita leve caldo de peixe ou frango. Eu achava que seria muito mais fácil comer no Sudeste Asiático!

    • mari vidigal 5 maio, 2015 at 21:49 Responder

      Jura!? Que engraçado. Andei completamente despreocupada – segurando a bolsa forte, óbvio – em Hanoi, mas em nenhum um momento tive medo ou me senti ameaçada. Em Phnom Penh, com excessão aquela região fofinha próxima ao palácio e de frente para o rio, senti que toda a cidade me olhava com olhares ameaçadores e que todas as motos iam tentar levar minha bolsa embora. Mas sim, os Cambojanos são uns fofos!

      Pensei mega em você e nos meus amigos vegetarianos. É MUITO punk comer comida sem carne naquelas terras. Recém chegada de uma temporada vegetariana na Índia, me vi rodeada e todos os tipos de carne -quase inevitáveis do mundo.

      Beijão e obrigada por passar por aqui!

Post a new comment

Veja também

#198livros: Tunísia

Depois de dois meses lendo muito menos do que eu gostaria, mas tentando acompanhar – não muito de longe as meninas do projeto #198livros – consegui ...