O que fazer em Bonito, Mato Grosso do Sul: 10 passeios imperdíveis

Na hora de planejar a viagem, sempre bate aquela dúvida: o que fazer em Bonito? A cidade no Mato Grosso do Sul é reconhecida como um destino para quem curte natureza, aventura e atividades ao ar livre.

Mas quem vai dar tom das férias é a gente mesmo, na hora de montar o roteiro e escolher as atividades que vamos fazer. Tem muito adrenalina, mas também há alternativas relaxantes para curtir o destino sul mato-grossense como poderão ver na nossa lista recheadas de dicas.

O que fazer em Bonito

Como já adiantamos, o legal de Bonito no Mato Grosso do Sul é que há uma certa diversidade nas opções de atividades ao ar livre. Óbvio que tudo exige certo preparo e disposição, mas a cidade consegue abraçar diferentes perfis de aventureiros.

Dá para ser radical com direito a rapel no Abismo Anhumas, assim como dá para ficar tranquilo durante flutuações em águas transparentes ou caminhadas. É só saber escolher e é aí que a gente chega com este post que reúne o que há de mais legal fazer em Bonito.

  1. Rapel e flutuação no Abismo Anhumas
  2. Passeio de bote e boia-cross na antiga Ilha do Padre
  3. Flutuação no Rio Sucuri
  4. Flutuação no Complexo Nascente Azul
  5. Trilha e rapel na Boca da Onça
  6. Trekking na fazenda Ceita Corê
  7. Passeio na Gruta Azul
  8. Visita ao Buraco das Araras
  9. Gastronomia típica do Mato Grosso do Sul
  10. Passeio no centro de Bonito e compras

No final deste post, você ainda vai encontrar dicas para planejar a sua viagem para Bonito. Não deixe de conferir:

1) Rapel e flutuação no Abismo Anhumas

A cerca de 23 km do centro de Bonito, o abismo é uma das atrações mais simbólicas de Bonito. Ecoturismo raiz por assim dizer. A entrada para conhecer esta caverna é uma fenda no chão, ou seja, será preciso descer. Com equipamentos de segurança, a aventura começa com um rapel de 72 metros até um déck flutuante. 

Abismo Anhumas

O visual lá dentro é impressionante | Foto: Wikimedia Commons | Caio VilelaDepois, hora de nadar em um lago que fica no fundo da caverna rodeado por formações rochosas em forma de cones. Segundo Isa Aggiunte que fez o passeio e considera experiência uma das mais incríveis de Bonito: “Chegando lá você pode fazer flutuação ou mergulho de cilindro [que tem um custo adicional], nós optamos pela flutuação e achamos que não perdemos nada em não optar pelo cilindro. Acho que seria bem parecido e nem fiquei com vontade”.

Só não gaste toda a energia, pois será precisa sair por chegou, alguns metros acima! Você pode fazer rapel ou ser içado no retorno, a subida a superfície demora muito.

Dentro do Abismo Anhumas em Bonito
Juan lá dentro do Abismo Anhumas | Foto: Isa Aggiunti

É uma experiência incrível para quem curte adrenalina que vai durar um dia inteiro. O passeio começa de manhã e termina por volta de 17h. Leve uma roupa quentinha para os momentos de espera. Você terá que esperar bastante.

Pelo desafio envolvido esse é um passeio lindo para pessoas aventureiras e que não tem medo de altura. Ser içado, ou encarar um rapel de 72 metros de altura não é para qualquer um. Se você curte atividade de aventura, taí um passeio inesquecível.

Fenda do Abismo Anhumas em Bonito
Fenda do Abismo e a subida de rapel | Foto: Isa Agiunti

Prepare-se:

Além disso, um dia antes da descida oficial, você precisará fazer um treinamento por questões de segurança. A operadora ou agência onde fechar o passeio vai organizar esse teste, que acontece no centro de treinamento da atração na região central de Bonito. Só lembre-se de considerar isso na hora de montar o roteiro, ok? 

Planeje sua visita (site oficial)

  • Endereço: 23 km do centro de Bonito
  • Ingresso: em média R$1.000 por pessoa

2) Passeio de bote e boia-cross na antiga Ilha do Padre

Anteriormente conhecida como Ilha do Padre, o Eco Park Porto da Ilha é uma área de conservação ecológica que compreende parte do Rio Formoso.

Vista aérea da antiga Ilha do Padre
Olha lá o pessoal fazendo passeio de bote e caiaque | Foto: Divulgação – Eco Park Porto da Ilha

Boa parte dos visitantes chega ao local para fazer boia cross, aquela atividade que você vai sentado em uma boia deslizando pela correnteza da água. Porém, há muito mais para fazer, como passeio de caiaque e até stand up paddle no Rio Formoso (você vai deslizando no seu tempo até ficar pertinho de belas cachoeiras).

Quem prefere estar acompanhado na hora da aventura, pode apostar no passeio de bote. Dá para ir com até oito pessoas e encarar várias descidas sobre as água e rola até pausa para banho de rio. Outra opção é um passeio de barco elétrico, aí nem precisa se esforçar, é só relaxar e curtir o cenário.

Planeje sua visita (site oficial)

  • Endereço: Park. Rodovia do Turismo km 13
  • Horário de funcionamento: diariamente das 8h às 17h30
  • Ingresso: em média R$210 por pessoa

3) Flutuação no Rio Sucuri

Flutuação é um dos programas mais tradicionais de Bonito, e ainda que você não saiba nadar (mas se sinta confortável com a água, claro!) vale incluir pelo menos um passeio de flutuação no seu roteiro.

Um dos endereços mais disputados para a prática de Flutuação, o Rio Sucuri, é reconhecido pela transparência de suas águas. Ali, dá para ver muito bem toda a vegetação e os peixinhos durante o passeio.

O que fazer em Bonito - Flutuação no Rio Sucuri
Como podem ver, as águas do Rio Sucuri são transparentes de verdade | Foto: Divulgação Rio Sucuri

Para chegar até a nascente, há que encarar uma caminhada de aproximadamente 400 metros de onde você pega o equipamento (colete salva-vidas e máscara de snorkel). 

O legal é que, além de admirar o cenário, você certamente irão encontrar alguns macacos prego pelo caminho. Em seguida, é só cair na água e se deixar levar: a flutuação dura cerca de uma hora. 

Curiosidade: ele não se chama Rio Sucuri por ter muitas cobras. Na verdade, o nome é uma referência ao seu formato sinuosos que lembra o animal.

Planeje sua visita (site oficial)

  • Endereço: Fazenda São Geraldo km 18, Rodovia Bonito, Zona Rural
  • Ingresso: em média R$250 por pessoa

4) Flutuação no Complexo Nascente Azul

A Nascente Azul é outra possibilidade linda para fazer flutuação em Bonito. O complexo de diversão aquática: tem rio, piscinas naturais, cascata, tirolesa… Dá para passar o dia por aqui tranquilamente, especialmente se estiver com crianças. Elas usam o colete salva-vidas do local e curtem muito a brincadeira na água. 

O ponto alto, no entanto, é a flutuação no rio de água azulzinha que dá nome ao local. Eles disponibilizam máscaras e roupas de neoprene (há peças de vários tamanhos, até G4) para os visitantes. 

Flutuação na nascente Azul é uma das dicas da lista com o que fazer em Bonito
Durante a flutuação, há pontos onde a gente pode mergulhar

Após um treinamento rápido é hora de sair boiando e seguindo a correnteza e fluir com o rio. Ao longo do percurso, é possível ver peixinhos e plantas, e também rola um momento para você ficar parado curtindo o entorno. Uma delícia de passeio!

Vale dizer que quase todas as atividades estão inclusas no ingresso.

Planeje sua visita (site oficial)

  • Endereço: Rodovia Bonito Bodoquena Km 22 Bonito – MS
  • Horário de funcionamento: diariamente das 8h às 16h
  • Ingresso: em média R$250 por pessoa | compre online e antecipado

5) Trilha e rapel na Boca da Onça

Cachoeira Boca da Onça
No canto direito dá para ver a plataforma onde começa o rapel. Tem coragem? | Foto: Divulgação – Boca da Onça

No complexo Boca da Onça (compre seu ingresso para o Parque antecipado), o visitante pode optar entre duas trilhas com paradas para banho, diferentes cachoeiras e até estrutura para rapel

A que exige mais preparo é a Adventure, que tem 4 quilômetros de extensão e passa pela famosa Buraco do Macaco, cachoeira que fica dentro de uma gruta. 

O grand finale é a Cachoeira Boca da Onça, maior queda de Mato Grosso do Sul com 156 metros. É ali que está instalada uma plataforma de 90 metros para quem quiser praticar rapel. 

Um pouco mais tranquila, a trilha Discovery também tem várias paradas legais como o Recanto da Lontra, Corredeira do Cascudo e Queda da Piraputanga. Independentemente da alternativa escolhida, vale dizer que ambas são bem estruturadas. 

Planeje sua visita (site oficial)

  • Endereço: Rodovia Bodoquena/Bonito MS 178 – KM 26, Bodoquena
  • Ingresso: em média R$350 por pessoa

6) Trekking na fazenda Ceita Corê

Fazenda Ceita Core
A trilha pela fazenda revela cenários como este | Foto: Divulgação – Fazenda Ceita Core

A cerca de 35 quilômetros do centro de Bonito, a Fazenda Ceita Corê tem todos aqueles atrativos que tornaram o destino famoso, mas costuma ser menos concorrida que outros picos, taí  bom motivo para incluí-la no roteiro.

Planeje ficar um dia todo por aqui para fazer o trekking conhecido como caminho do vale das águas. Ele leva pelo menos três horas e tem quatro quilômetros de extensão. O ponto alto é a nascente do rio Chapeninha, uma caverna subaquática com profundidade de 155 metros.

Mas não acaba por aí, o esforço da caminhada terá outras recompensas. Entre elas, seis paradas para banho, visita a sete cachoeiras, passagem por pontes de madeira e cenários de mata nativa. Fora a tirolesa e o trampolim para quem não abre mão de adrenalina e aquele frio na barriga mais uma vez.

Planeje sua visita (site oficial)

  • Endereço: Rodovia Bonito Bodoquena, a 36 quilômetros de Bonito
  • Ingresso: em média R$180 por pessoa | compre online e antecipado

7) Passeio na Gruta Azul

Gruta Azul de Bonito no Mato Grosso do Sul
Esta é uma das imagens icônicas de Bonito (MS) | Foto: Wikimedia Commons – Caio Vilela

Se procurar no Google “Bonito, no Mato Grosso do Sul”, é bem possível que apareça uma imagem da gruta como a coloquei aqui. Ela é de fato o cartão postal do destino por conta das formações rochosas que emolduram o lago azul.

Mas como toda atração turísticas famosa, ela uma das mais concorridas da região. Por isso a primeira dica é: reserve o passeio com antecedência.

Dito isso, saiba que ela é Monumento Natural e Unidade de Conservação, que você pode admirar, fotografar e só. Atualmente, os turistas não podem entrar na água.

Ainda assim, é um lugar legal para visitar, pois estamos falando de uma das maiores cavidades inundadas do planeta. Estudiosos já encontraram fósseis de animais pré-históricos no fundo das águas.

O acesso a gruta é relativamente tranquilo por uma trilha com desnível de 100 metros, a parte mais difícil é descer – e depois subir – uma escadaria de 300 degraus até o leito do lago.

  • Endereço: a 20 quilômetros de Bonito
  • Horário de funcionamento: diariamente das 7h às 14h
  • Ingresso: em média R$R$65 por pessoa

8) Visita ao Buraco das Araras

É impressionante ver a revoada de aves vermelhas e azuis sobre a enorme cratera que dá nome ao local. Por isso, é comum ouvir depoimentos como “saí de lá transformada” de quem acaba de visitá-lo.

O Buraco das Araras já foi uma gruta, mas perdeu o teto. Hoje, é uma cratera – ou uma “colima, exatamente o oposto de uma colina” com 500 metros de circunferência e 100 de profundidade que abriga centenas de aves. Os turistas podem observar o cenário a partir de dois mirantes e, caminhando tranquilamente, o passeio dura mais ou menos uma hora. 

Buraco das Araras em Bonito MS
Juan e Isa Aggiunti no Buraco das Araras em Bonito | Imagem: Isa Aggiunti

 

Rápido e acessível, é daqueles lugares que você deve dar um jeitinho de visitar. Ah, e se puder, tente fazer a visita no fim do dia. O local fica especialmente bonito com a luz do entardecer. 

É quase impossível acreditar que, anos atrás, as araras eram alvo para a prática de tiro na região e essa área foi uma fazenda de gado. Ainda bem que a realidade mudou, conseguiram reflorestar a zona e trazer os animais de volta, e tornar o local uma área de proteção privada com a maior concentração de araras ao livre do mundo; e o legal é que araras não são o único animal que habita a região. Há também um jacaré de barriga amarela e  mais de 150 espécies pássaros.

Arara voando no Buraco das Araras - Bonito
Arara voando no Buraco das Araras – Bonito | Foto: Isa Aggiunti
Árvore repleta de Araras em Bonito - MS
Árvore repleta de Araras em Bonito – MS | Foto: Isa Aggiunti

Vá preparado para vivenciar um verdadeiro espetáculo da natureza com direito a dezenas de araras lindas, é encantador.

Planeje sua visita (site oficial)

  • Endereço: Rodovia BR 267, 510,  Jardim
  • Ingresso: em média R$90 por pessoa

9) Gastronomia típica do Mato Grosso do Sul

A culinária do Mato Grosso do Sul é famosa pela carne vermelha e peixes de rio, ambos preparados com vários temperos. Assim, são esses pratos típicos que valem a pena provar.

No restaurante Casa do João, as estrelas do cardápio são pratos como moqueca pantaneira e uma traíra sem espinha. O local é reconhecido pela qualidade e a média de preços da cada prato é R$130, mas geralmente dá para compartilhar em três pessoas.

Fachada restaurante Casa do João em Bonito
Peixes de água doce assados estão entre os destaques do restaurante Casa do João

Com a mesma pegada, tem ainda o Juanita, que faz um pacu na brasa delicioso; e o Sabor na Brasa que, como o nome indica, tem ótimos peixes feitos na brasa. 

Outro ingrediente  famoso por aqui é a carne de jacaré, mas ela é muito mais consumida por turistas curiosos que locais. Por isso, é comum ver restaurantes e lanchonetes da cidade com plaquinhas anunciando “sushi de jacaré”, “bolinho de jacaré” e outras iguarias. Se quiser tentar a sorte,  na Pastel Bonito dá para compartilhar um pastel recheado com carne de jacaré e curtir a experiência gastando cerca de R$20.

10) Passeio no centro de Bonito e compras

A Praça da Liberdade, principal praça de Bonito, é marcada pela escultura dos peixes de água doce piraputanga, nativo de Bonito. Mas a obra não é o grande atrativo do local: recomendo o passeio para curtir a vibe de interior e entender a dinâmica do destino.

Esta é a área onde locais e turistas se misturam, especialmente nas noites de final de semana. Há crianças brincando na rua, bares nos arredores e a galera batendo papo em frente a casa em cada esquina, sabe? Quase uma viagem no tempo para quem está acostumado com o corre corre da cidade grande.

Além disso, a praça é um bom ponto de partida para explorar as vias do centro, como a General Osório. Ali, há várias lojinhas de produção local para quem quiser comprar presentes e lembrancinhas autênticas. Uma dica é o ateliê da Udu – Cerâmica Artesanal, marca que celebra as belezas do cerrado em diversas peças para servir e decorar.

Peças de cerâmica de Bonito Mato Grosso do Sul
Algumas das peças da Uda – Cerâmica Artesanal

Dicas para planejar sua viagem a Bonito

Agora que você já está encantado com todas as atrações de Bonito, que tal tirar a viagem do papel? Abaixo, há um guia prático para terminar de organizar sua viagem para Bonito com dicas de como se locomover na cidade, qual a melhor época e quantos dias serão necessários para curtir a viagem com calma. Dicas e informações para você planejar e curtir sua viagem para Bonito da melhor forma possível – sem cair em ciladas e curtindo o máximo!

Como agendar os passeios em Bonito

Em várias atrações de Bonito não é só chegar e entrar, pois você precisa reservar com antecedência em uma agência de turismo local. Mesmo que seja pela internet. Ou seja, é essencial se programar e já deixar tudo esquematizado quando chegar.

Por outro lado, se sobrar tempo ou quiser mudar a programação, dá para fechar passeios nas agências da própria cidade: há várias nos arredores da praça principal. Vale dar uma olhada online nos valores antes de fechar. Em tese o preço das atrações é tabelado, o que muda em cada uma é se há serviço de transporte e qual é sua categoria – quanto mais simples, mais barato, é claro.

Como chegar em Bonito

A cidade de Campo Grande é principal porta de entrada para os brasileiros que querem explorar as belezas do Mato Grosso do Sul, afinal é lá que está o principal aeroporto do estado. A partir dali, até Bonito, situada na Serra da Bodoquena, são 300 km de distância. 

Você pode alugar um carro na capital do estado e seguir trajeto por conta própria, pois as estradas são boas e dá para seguir o GPS, Waze ou Google Maps tranquilamente. Outra opção é fazer o trajeto Campo Grande até Bonito de ônibus com a empresa Cruzeiro do Sul. Ela oferece passagens por volta de R$70, mas lembre-se que precisará fazer o deslocamento do aeroporto para a rodoviária por conta própria. 

Como se locomover em Bonito

Esqueça o Uber e outros serviços de transporte, não tem nada disso por aqui. O máximo que vai conseguir é um táxi solicitado pelo próprio hotel e que só aceita dinheiro. Há também a opção de contratar um mototaxista e, com ele, qualquer trajeto sai por cerca de R$10.

Se nenhuma dessas opções agrada, melhor vir de Campo Grande com um carro alugado e continuar com ele por aqui. Ou então, melhor se hospedar no centro e fazer tudo a pé e com o transporte dos passeios contratados.

Quantos dias ficar

Se a sua viagem é para conhecer Bonito de fato, melhor reservar pelo menos cinco dias para curtir as principais atividades do destino. Afinal, muitas delas exigem deslocamento e são cansativas, portanto é difícil fazer mais de uma por dia.

Assim, ainda dá tempo de sair para comer e fazer umas compras no centrinho, que tem aquela vibe de cidade do interior. Além disso, dependendo da hospedagem escolhida, vale reservar pelo menos um dia de boa para curtir a estrutura do seu hotel.

Abismo Anhumas em Bonito
Fazer o passeio do Abismo Anhumas leva um dia inteiro, por exemplo | Foto: Wikimedia Commons – Caio Vilela

Melhor época para ir

De forma geral, Bonito é daqueles destinos que dá para conhecer o ano inteiro e quase sempre é calor. Por outro lado, muita gente fica com medo de conhecer o destino na época das chuvas, entre dezembro e março, o que é um erro. Não encane com isso, pois geralmente são pancadas rápidas e no fim da tarde. Além disso, elas trazem benefícios e deixam o destino ainda mais interessante, pois aumentam o nível dos rios e cachoeiras.

Seguro viagem

Antes de viajar e curtir tudo que tem para fazer em Bonito, não esqueça de contratar um seguro viagem com boa cobertura. Ainda que o destino seja brasileiro, vale pesquisar e entender se o seu convênio de saúde cobre emergências médicas em todo o território do país. Além disso, um seguro específico para viagens te ajuda em contratempos com malas extraviadas e voos atrasados.

Nós usamos e recomendamos os seguros viagem da Seguros Promo, uma empresa brasileira e confiável que te permite comparar os melhores seguro de viagem do mercado. Depois, é só escolher o que faz mais sentido para o seu bolso e para a sua viagem, sem abrir mão de uma cobertura espetacular.

Quer um desconto?!
Insira o código IDEIASNAMALA5 e ganhe até 10% de desconto na compra do seu seguro viagem!

Onde ficar em Bonito

No Mato Grosso do Sul, Bonito ganha os visitantes na simplicidade a aconchego, por isso não há grandes resorts ou hotéis cheios de luxos. Mas há, sim, ótimas opções de hotéis na capital da aventura sul-mato-grossense.

Um dos destaques é o Hotel Santa Esmeralda, na zona rural de Bonito, a 17km do centro. É praticamente um sítio às margens do rio Formoso com estrutura para passeios de caiaque e mergulhos, além de piscina e trilhas. As acomodações são em bangalôs e chalés privativos.

área da piscina do hotel santa esmeralda
Área da piscina do Hotel Santa Esmeralda | Foto: Divulgação

Já quem prefere ficar na própria cidade pode optar pelo CLH Suites Bonito ou pelo Hotel da Praça, ambos coladinho ao burburinho central de Bonito.

O que levar na mala para Bonito

Para finalizar este post com o que fazer em Bonito, hora de indicar o que é essencial levar na mala. Você já sabe que o destino é quente, vai entrar na água e fazer muitas atividades ao ar livre, certo? Portanto roupa de banho, protetor solar, repelente, chapéu e tênis confortáveis são imprescindíveis.

Além disso, se tiver um corta vento ou uma jaqueta que possa molhar, leve também, pois há passeios que começam bem cedo e o vento pode incomodar os mais friorentos.

E aí, gostou das dicas do que fazer em Bonito? Tem alguma sugestão ou dúvida? Deixe nos comentários!


Veja também outros destinos no Brasil:

Rio de Janeiro

Nordeste

Jalapão

Fernando de Noronha

Rota das Emoções


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Deixe o seu comentário