Tudo sobre Fernando de Noronha: guia completo

2
fernando de noronha

Vamos falar de um dos destinos mais desejados dos brasileiros? Sim, Fernando de Noronha é tudo isso que falam. É linda e vale a pena conhecer! Não, não é impossível visitar a ilha. Neste post, vamos desmistificar o destino e te contar tudo o que você precisa saber sobre Fernando de Noronha, te explicar as taxas, meios de se locomover por lá, te dar dicas de hospedagens para todos os bolsos e muito mais. Preparados para se apaixonar por Noronha?

Fernando de Noronha é um destino caro, talvez o mais caro do Brasil, mas ele atende todos os bolsos (é possível ficar em hostels, comer marmitas e se locomover de ônibus). Então, considero um mito que Noronha seja um local “quase que impossível” de se conhecer, é tudo questão de planejamento. Ah, outro ponto que acho legar ter consciência é que o lugar é uma ilha – tudo que está lá vem do continente (até mesmo a água dessalinizada), então é compreensível os valores serem mais altos (mais altos, não abusivos). E, por fim, é um lugar – pelo menos por enquanto – super conservado e preocupado com a biodiversidade, acho válido colaborarmos para essa proteção com as taxas.

Dicas Fernando de Noronha

Visual deslumbrante que se tem mergulhando na Baía dos Porcos

Para facilitar a sua navegação, dividimos este texto em diversos itens. Se quiser saber mais sobre algum deles especificamente, é só clicar em cima e ir direto ao ponto. Se não, leia tudinho para se apaixonar e desejar conhecer Noronha já!

Entendendo Fernando de Noronha (mapa e principais praias)

A ilha de Fernando de Noronha pertence ao estado de Pernambuco e está localizada a cerca de 500 Km da capital, Recife. Apesar de não ser considerado um município, a ilha conta com uma administração própria. O administrador é indicado pelo Governo do Estado de Pernambuco, responsável pelas ilhas.

Como chegar em Fernando de Noronha?

Para chegar lá, você precisa passar – necessariamente – por Recife ou Natal. De Recife, saem de 2 a 5 voos por dia pela Gol e Azul. De Natal, são apenas 2 voos por semana (às quartas e domingos), operados pela Azul. As aeronaves da Gol são jatos e da Azul são jatos ou turboélice ATR.

Escolha o lado certo do avião

Aqui, já vamos te dar uma dica de ouro, hein? Na hora de comprar a sua passagem, escolha assentos do lado esquerdo do avião. Isso porque é desse lado que se tem uma visão espetacular do Morro Dois Irmãos na hora do pouso.

Guia Fernando de noronha

Abaixo, um mapa da ilha de Fernando de Noronha. Aliás, o Parnamar (Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha), que falaremos logo abaixo, também disponibiliza um mapa online super completo que vai te ajudar (e muito) a entender e planejar sua viagem à Noronha. Confira aqui o Guia Turístico disponibilizado por eles.

fernando de noronha

Mapa de Fernando de Noronha | Imagem: Governo do Estado de Pernambuco

Algumas informações para você compreender a ilha:

Mar de dentro

Esse é o lado do arquipélago voltado para o Brasil e, consequentemente, abrigado do vento. Assim, o mar deste lado é bem mais tranquilo e possui coloração azul turquesa mais clara. Dentre as praias mais famosas do mar de dentro estão Cacimba do Padre, Baía dos Porcos e Sancho (considerada uma das praias mais lindas do mundo). É deste lado também que acontece o pôr do sol, por isso o espetáculo é admirado principalmente nas praias do Cachorro e da Conceição.

Mar de fora

O lado da ilha voltado para a África é conhecido como mar de fora, tem seu litoral mais recortado e sofre mais influência dos ventos. As águas aqui são agitadas na maior parte do ano – os surfistas adoram! Praias do Sueste e do Leão são as mais visitadas deste lado.

Dicas Fernando de noronha

Baía do Sueste

Vila dos Remédios

Conhecida como o “centrinho” de Noronha, a Vila dos Remédios engloba a parte história da ilha. Por lá, você terá a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, o Memorial Noronhense e as ruínas da Fortaleza. Além disso, é na Vila que se concentram a maioria dos restaurantes e hotéis de Noronha. É uma boa pedida de localização para se hospedar pela variedade de preços e por conseguir chegar a pé a diversas praias e pontos da Ilha.

Dicas Fernando de Noronha

Centro histórico de Fernando de Noronha

Plástico zero

Desde março de 2009 o uso e comercialização de plásticos descartáveis foi totalmente proibido na ilha. Bem legal, né? A regra vale para todas as embalagens plásticas, exceto garrafas de mais de 500 ml e sacos de lixo. O primeiro descumprimento gera notificação e, depois, uma multa que pode variar de meio salário mínimo até 15 salários mínimos. Moradores, visitantes e todos os estabelecimentos e atividades comerciais estão sujeitos à proibição.

Atenção com as mabuyas

Mabuya é um gênero de lagartos de cauda longa (mas do tamanho de uma lagartixa) que está em todas as partes de Fernando de Noronha. Você vai piscar e terá uma dessas do seu lado. E elas não tem medo não, viu? Já são bem atrevidinhas e entram em todos os lugares procurando comidas, então atenção com mochilas e malas abertas!

fernando de noronha

Taxas necessárias para entrar em Fernando de Noronha

São duas as taxas obrigatórias (ok, uma delas não é obrigatória) cobradas dos turistas que viajam para Fernando de Noronha:

Taxa de Preservação Ambiental (TPA)

O valor da TPA é cobrado por dia de permanência na ilha e deve ser pago na chegada ao aeroporto ou antes via internet (ao sair do avião, haverá duas filas: uma para quem já pagou a TPA e outra para quem vai pagar na hora). Em 2019, o valor é de R$73,52 por pessoa por dia em Noronha e, a partir do 6º dia, o custo diminui um pouco. Entretanto, a partir do 11º dia o valor aumenta progressivamente. Confira aqui a tabela atualizada com valores da TPA. Apenas crianças menores de 4 anos são isentas desta taxa.

O pagamento antecipado da TPA só é possível por boleto bancário. Nessa opção, você deverá preencher o formulário online e pagar com pelo menos 3 dias antes de embarcar. O pagamento na chegada pode ser feito em dinheiro, cartão de crédito ou débito.

Ah, ao pagar a TPA você receberá um canhotinho que confirma o pagamento e que deverá ser entregue na saída do arquipélago. Lembre-se de guardá-lo!

Ingresso de entrada aos Parques Nacionais (Parnamar)

A taxa de entrada aos Parques Nacionais é chamada de ingresso e permite que você tenha acesso aos locais que pertencem ao Parque Nacional de Fernando de Noronha, a Praia do Sancho por exemplo. O valor é de R$106 para brasileiros e R$212 para estrangeiros. O ingresso é válido por 10 dias e pode ser pago na praça do Flamboyant (no comecinho da Vila dos Remédios), no Centro de Visitantes do Projeto Tamar, no PIC Golfinho-Sancho ou antecipadamente pela internet.

Teoricamente, essa taxa não é obrigatória, mas te dá acesso as praias mais bonitas da ilha (Baía dos Porcos, Praia do Sancho, Praia do Leão, Baía do Sueste e Praia do Atalaia). As praias do Cachorro, Praia do Meio, Praia da Conceição, Praia do Americano, Praia do Boldró, Praia do Bode e Cacimba do Padre não fazem parte do parque nacional e não exigem o pagamento da taxa.

Dicas de Fernando de Noronha

Praia do Sancho vista de cima

Visitantes maiores de 60 anos (brasileiros) e crianças até 11 anos com documento comprobatório são isentos do ingresso.

Quando ir a Fernando de Noronha

O ano de Fernando de Noronha divide-se em duas estações: a época seca (entre agosto e fevereiro) e a época chuvosa (entre março e julho). Vale falar que mesmo na época chuvosa a viagem é válida, já que o que você vai encontrar são dias ensolarados com chuvas espaçadas.

A parte chata de enfrentar uma chuva em Fernando de Noronha é que as ruas são de terra, então os carros atolam e a lama faz uma sujeira geral. Isso sem falar na visibilidade da água, a chuva remexe o fundo do oceano e reduz consideravelmente as chances de um bom mergulho.

Dicas Fernando de Noronha

Baía do Porcos! Muitas das praias e trilhas de Noronha tem bastante pedras, aconselho estar sempre de tênis ou uma sapatilha que proteja seus pés!

Para quem gosta de mergulhar

Falando em mergulho, o melhor período para mergulhar em Fernando de Noronha é de abril a outubro, quando as águas ficam calmas e a visibilidade chega aos 50 metros. Nesse período, o mar é flat (termo usado pelos surfistas).

Para quem quer surfar

Entre dezembro e março são os dias do surf em Noronha, o famoso swell. As águas calmas dão lugar a algumas das maiores e melhores ondas do Brasil atraindo surfistas do mundo todo.

Alta temporada em Fernando de Noronha

A alta temporada em Noronha coincide com os meses de férias escolares: dezembro, janeiro, fevereiro e julho são os meses mais cheios da ilha. De uns anos para cá, a região também se transformou em point no Réveillon. Durante a alta temporada, espere encontrar preços mais altos nas pousadas e passeios, além de uma ilha mais cheia.

Baixa temporada em Fernando de Noronha

Para quem gosta de viajar na baixa temporada, os melhores meses são abril, maio e junho. A vantagem é encontrar pousadas com precinhos bem mais camaradas!

Em resumo: Fernando de Noronha é uma boa pedida o ano todo, o importante é escolher entre um mar calmo (abril a outubro) ou um mar repleto de ondas caprichadas (dezembro a março). Para aumentar suas chances de sol, em um mundo ideal, dê preferência aos meses entre outubro e janeiro.

Quantos dias ficar em Noronha

Três dias é o mínimo necessário (e dá um aperto no coração tão pouco tempo), mas é o mínimo que eu recomendo para uma primeira viagem à Noronha. Com 5 dias você consegue conhecer a ilha todinha e curtir seus cantinhos preferidos sem pressa. Com 7 dias dá para se esbaldar e se esbaldar de novo. É o melhor dos mundos para conhecer todas as atrações e relaxar!

Quem não mora no nordeste pode aproveitar a viagem para incluir uma parada em Natal ou Recife.

Como chegar do aeroporto ao centro

A chegada em Noronha é conturbada e envolve uma fila chata para o pagamento da TPA (ou confirmação da taxa para quem já tiver pago online). Então, vale a pena ser rápido no preenchimento dos papéis e entrar na fila o quanto antes. Outra dica bacana é reservar um transfer exclusivo direto com a pousada ou optar em ir de táxi. A corrida (e lá não existe taxímetro, os preços são tabelados) entre o aeroporto e qualquer lugar na Vila dos Remédios custa em torno de R$30.

Transfer gratuito = uma tarde perdida

A maioria das pousadas de Fernando de Noronha oferece a seus hóspedes um transfer gratuito em parceria com as agências de turismo na chegada. O problema é que eles incluem palestra de quase uma hora para a venda de passeios. Além disso, você perderá um tempão com todas as paradas em pousadas alheias antes de chegar na sua. No final das contas perde-se uma tarde toda nessa “cortesia”. Para quem tem tempo limitado e investiu uma grana na viagem, uma tarde perdida significa um montão de tempo (e coisas lindas que você deixará de fazer).

Contrate seu transporte por conta própria

Eu se fosse você pularia fora desse transfer de brinde e contrataria o seu por fora. Afinal de contas, uma tarde bem aproveitada em Noronha vale bem mais do que a economia do táxi. Na volta para o aeroporto o transfer gratuito cumpre seu papel e é bem vindo.

Fernando de Noronha

Buraco do Galego, uma das piscinas naturais mais famosas de Noronha (fica próximo a Praia do Cachorro e com a maré baixa é bem fácil de chegar)

Como se locomover pela ilha

Fernando de Noronha é uma ilha relativamente pequena, então se você gosta de caminhar, é possível fazer quase tudo a pé. É claro que você tem outras opções. Para quem quer economizar, o ônibus de Noronha é a melhor pedida. Algumas corridas de táxi também são válidas. E, para os menos tímidos, vale pedir carona também. Agora, se você é do time que gosta de fazer tudo no seu tempo, mesmo que para isso seja preciso desembolsar uma bela grana, é possível alugar buggy por lá.

A  pé
Para chegar a boa parte das praias, será necessário fazer algumas trilhas, então caminhar será algo inevitável em seu roteiro. Se você optar pela hospedagem na Vila dos Remédios, também será possível fazer muitas atividades a pé, afinal a maioria dos restaurantes estão por ali. A partir do centro, você também desce para as praias “urbanas” de Noronha, ou seja, Cachorro, do Meio e Conceição.

De ônibus
Circula na ilha um micro-ônibus que cruza praticamente todo o território de Noronha, fazendo o trajeto das duas pontas da BR (Porto e Sueste). A passagem custa R$5 por pessoa (moradores não pagam) e os ônibus saem de meia em meia hora. Nesse trajeto, há 21 paradas. Sendo assim, é possível chegar em todos os atrativos de Noronha unindo o ônibus com a caminhada – e gastando bem pouco. A rota Porto/Sueste opera todos os dias das 05h às 22h. Confira aqui o itinerário da linha.

De táxi
Está cansado e não quer esperar o próximo ônibus? Vá de táxi. Como já alertamos, por lá não existe taxímetro e os preços são tabelados – variam de R$20 a R$40. Para chamar um táxi, ligue na central no número (81) 3619-1456 ou peça pelo aplicativo da Nortax (disponível apenas para Android). No aplicativo também é possível verificar a tabela de valores atualizados.

Alugar um buggy
Alugar um veículo te dá total flexibilidade para ir e voltar dos lugares no momento que quiser, mas é claro que essa é a opção mais cara possível. O aluguel do buggy (que acomoda até 4 pessoas) varia entre R$250 a R$400 por dia, dependendo da temporada da sua viagem e se você opta por alugar com uma locadora (evitando problemas de quebra do veículo, por exemplo) ou de um morador local. Na alta estação, a disponibilidade é bem disputada, então reserve antes. Vale dizer que a gasolina em Fernando de Noronha também não é nada barata (em novembro de 2019 o litro custava R$7,09).

Na minha estadia de 8 dias em Noronha, eu aluguei buggy nos últimos 4 dias por lá – quando eu já entendia onde ficava cada atração e queria ter mais mobilidade e conforto para ir e vir (a emendei os passeios nos primeiros dias, já que eles normalmente incluem transfer). Aluguei com a Noronha Passeios – e foi ótimo. Pode parecer mentira, mas em Noronha há muitas blitz, onde fiscalizam documentos e fazem bafômetro. Me pararam e o documento estava em dia, tudo certinho! Muitos locam o buggy por “valores mais em conta”, mas depois o cliente fica em ciladas como essa.

dicas fernando de noronha

A Praia do Bode foi uma das minhas favoritas. Menos turística, o visual dela é demais!

Conclusão: é possível circular por Noronha gastando bem pouco (unindo caminhadas com o ônibus), gastando médio (unindo caminhadas com o táxi) ou gastando bastante (alugando o buggy). Tudo depende do seu tipo de viagem. Por exemplo, se você não tem muita paciência para ficar esperando no ponto de ônibus ou procurando sinal para conseguir chamar um táxi, invista no aluguel do buggy. Para famílias que viajam com crianças pequenas o buggy também é aconselhável.

O que fazer e principais atrações

Não importa quantas vezes você viaje para Noronha, sempre terá algo novo para conhecer/fazer. Entretanto, as principais atrações da ilha são:

Descobrir os encantos de Noronha com o Ilha Tour

Esse é um passeio altamente recomendado caso você tenha pouco tempo na ilha ou se for a sua primeira vez por lá. O tour dura o dia todinho (mais de 10h) e, à bordo de um veículo 4×4, passa nos principais pontos de Fernando de Noronha. O roteiro é definido pela agência de turismo, mas geralmente passa pelo Projeto Tamar, Baía do Sancho, Praia do Porto, Baía do Sueste, Baía dos Porcos e termina com o pôr do sol no Mirante do Boldró. Nós fizemos o Ilha Tour com a Noronha Tour e foi incrível – veja todos os detalhes do Ilha Tour neste outro post. Achei a experiência com eles super exclusiva já que eles evitavam o roteiro tradicional para não chegarmos nos lugares com multidões de outras agências.

Fernando de Noronha

Mirante do Boldró

Fazer um passeio de barco

Há algumas opções de passeios de barco em Fernando de Noronha. O mais tradicional sai do Porto, visita algumas ilhas secundárias e, em seguida, vai até a Praia do Sancho (passando por várias praias lindas e pelo Morro dos dois Irmãos no caminho). Chegando no Sancho o barco faz uma parada para snorkel. O passeio é lindo, geralmente acontece de manhã, dura cerca de 4h e sua chance de ver golfinhos é maior que 90%. Nós vimos muitos e muitos deles – também fizemos com a Noronha Tour e indicamos também.

Dicas Fernando de Noronha

Passear de canoa havaiana

O passeio de canoa havaiana em Fernando de Noronha é um dos passeios mais mágicos da ilha, principalmente os que saem no nascer do sol. Remando com os próprios bracinhos, você começa na Praia da Conceição, passa pela Praia do Meio e pela Praia do Cachorro. Você passará também em frente a um rochedo conhecido como “Rugido do Leão”. As chances de golfinhos acompanharem a sua canoa são extremamente altas. A duração varia de 1h até 3h dependendo do percurso escolhido. Veja os detalhes neste post. O Alef, da Noronha Va’a, é super expert e foi um dos primeiros a trabalhar com a canoa havaiana em Noronha.

Passeio de Canoa em Fernando de Noronha

Sol nascendo em Noronha

Mergulho de cilindro ou snorkel

A vida marinha em Noronha é impressionante e o mergulho de cilindro é a maneira mais completa de contemplar tudo isso. Mesmo para os que nunca fizeram a prática, existe o chamado “mergulho de batismo”, experiência para os mergulhadores de primeira viagem. Sempre acompanhado de um instrutor, o mergulho geralmente dura uma manhã inteira.

Agora, se você quer economizar (já que o cilindro é bem mais caro), o mergulho de snorkel é super suficiente. Fizemos na Baía do Sueste e no Porto – em ambos contratamos um guia local para nos acompanhar (e nos levar nos cantinhos mais secretos que só eles conhecem, claro) e foi incrível. No Porto, por exemplo, nadamos do ladinho da galera que estava com o cilindro, ou seja, estávamos vendo as mesmas coisas. Vimos tubarões, arraias, polvos, tartarugas e muitos, muitos, peixes. Foi demais. Os guias credenciados ficam nas próprias praias e cobram R$60 para acompanhar uma pessoa ou R$50 a partir de duas. O casal, então, saiu por R$100 e achamos que valeu muito a pena. Eles ficam também com boias que ajudam quando o cansaço bater.

Fernando de Noronha

Uma das tartarugas lindas que vimos no Sueste apenas fazendo snorkel

Se apaixonar pelas trilhas de Fernando de Noronha

Todas as trilhas em Fernando de Noronha possuem cenários espetaculares – desde as mais simples, com tablados de madeira – até as mais “radicais” e restritas, que necessitam agendamento. Muitas trilhas (que podem ser feitas sem guias e ou agendamentos) possuem placas com boas orientações, como a Trilha Costa Azul, Costa Verde e Trilha Costa Esmeralda.

Curtir o pôr do sol em diferentes lugares

O pôr do sol em Noronha também é considerado uma atração, sim! Às 17h as pessoas começam a se acomodar nos lugares para esperar o momento. Alguns dos cantinhos mais especiais para ver o sol cair são: Forte Nossa Senhora dos Remédios, Forte São Pedro do Boldró, Praia do Meio e Cacimba do Padre. Coloque em seu roteiro o pôr do sol cada dia em um lugar diferente!

dicas fernando de noronha

Conhecer o Projeto Tamar

Não deixe de sair de Noronha sem conhecer o Projeto Tamar. Lá, existe um museu com painéis explicativos com réplicas das 5 espécies de tartarugas marinhas existentes no Brasil. Todas as 2ª e 5ª feiras é possível acompanhar gratuitamente a atividade de monitoramento de tartarugas marinhas, através de captura científica para marcação e biometria na praia. E, de dezembro a junho, você pode participar do monitoramento noturno na praia do Leão e da abertura de ninhos (é necessário agendar sua participação no Tamar).

Além disso, todos os dias às 20h acontece gratuitamente uma palestra ambiental realizada por pesquisadores e convidados. Cada dia da semana possui um tema diferente e às sextas costuma ser uma das mais concorridas pois a conversa é sobre tubarões. Inclua pelo menos uma palestra em seu roteiro, elas são ótimas.

Aproveitar as praias do centro

Existem três praias urbanas facilmente acessadas a pé pelo centro. São elas: Praia do Cachorro, Praia do Meio e Praia da Conceição. Todas ficam “pra cá” do Morro do Pico (entre ele e o centro). Da Praia da Conceição é possível ter um incrível pôr do Sol.

dicas fernando de Noronha

Praia do Meio com o Morro do Pico ao fundo

Como agendar as trilhas (e quais são elas)

Para conhecer algumas praias, é necessário agendar antecipadamente a visita – e o número de pessoas por dia nesses lugares é controlado. Isso acontece para preservar a vida marinha desses locais, o o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) monitora as piscinas naturais e controla o acesso diariamente. Dentro do Parque Nacional são 5 trilhas que necessitam agendamento. Elas são:

Trilhas que precisam de agendamento

  • Morro São José | 16 vagas por dia: Nesta trilha, você terá acesso (muitas vezes a nado) a uma ilha secundária de Noronha ótima para snorkel. A saída acontece a partir do mirante Air France, no norte da ilha, e só é possível acessá-la na maré baixa.
  • Abreu | 24 vagas por dia: Uma piscina natural que se forma na maré baixa com acesso um pouco mais difícil (o caminho acompanha pedras com níveis diferentes com um corrimão de corda).
  • Pontinha-Caieira | 40 vagas por dia: Contornando o mar de fora, a trilha sai da Vila do Trinta e leva a outras duas piscinas naturais no nordeste da ilha, Pontinha e Caieiras, passando pelo mirante da Pedra Alta
  • Capim-Açu | 40 vagas por dia: É a trilha mais longa do Parque, começa no Sancho e termina no Leão – passando por diversos mirantes e uma estrada histórica.
  • Praia da Atalaia | 6 grupos de 16 pessoas (96 vagas) por dia: A trilha mais disputada dentro de Fernando de Noronha termina na piscina natural do Atalaia, onde é possível fazer uma flutuação de 30 minutos.
Dicas Fernando de Noronha

Piscina natural do Atalaia – só é possível entrar com colete e snorkel e com agendamento prévio

Atenção: as trilhas Pontinha-Caieira, Morro São José (maré superior a 0,4) e Capim-Açu necessitam – obrigatoriamente – da contratação de um guia para acompanhamento. Nas piscinas naturais, só é possível entrar com colete e sem nenhum tipo de produto químico na pele (ou seja, nada de protetor solar nesse dia – invista em uma blusa de manga longa).

Como agendar as trilhas

Em dezembro de 2018, o ICMBio mudou totalmente o esquema de agendamento das trilhas. Agora, ele só pode ser feito presencialmente e pelo próprio visitante em totens de autoatendimento que funcionam das 17h às 20h no Centro de Visitantes ICMBio – Vila do Boldró. Com o seu ingresso do PARNAMAR já emitido, vá até o local (indico que isso seja a primeira coisa que você faça ao chegar em Noronha) para dar início ao processo.

Todos os dias, às 15h30, inicia-se a distribuição de senhas para os agendamento (chegue antes ou próximo desse horário). Entre a distribuição de senhas e o início do agendamento há projeção de vídeos sobre Fernando de Noronha e Projeto Tamar. Às 16h30, ocorre uma palestra sobre os atrativos agendados com um Guarda florestal do parque e, às 17h, acontece abertura da sala e início do agendamento seguindo as senha distribuídas.

Dicas de Fernando de Noronha

Local onde ocorrem os agendamentos das trilhas do ICMBio e as Palestras do Tamar

São três totens no local e as trilhas podem ser agendadas com no máximo 6 dias de antecedência. Ou seja, quanto mais para frente as trilhas estiverem em seu roteiro, maior a chance de você conseguir agendá-la. E, se você for ficar mais de 6 dias na ilha, dependendo de quantas trilhas que você queira fazer, será necessário fazer esse processo mais de uma vez.

Onde se hospedar em Noronha

Minha principal dica para quem vai para Fernando de Noronha pela primeira vez é ficar na Vila dos Remédios ou no bairro Floresta Nova (que fica bem pertinho da Vila). Ficar na Vila te dá a possibilidade de caminhar para diversos bares e restaurantes e algumas das principais praias de Noronha (Praia do Cachorro, Praia do Meio e Praia da Conceição).

Quanto custa se hospedar em Noronha

A hospedagem em Fernando de Noronha é um dos itens mais caros da viagem, mas ao contrário do mito criado, há opções para todos os bolsos sim. As pousadas de Fernando de Noronha podem ser divididas em três categorias: as caprichadas (para quem quer curtir a ilha com muito conforto e luxo | diárias a partir de R$1.500), as descoladas/charmosas (pousadas cheias de personalidade e com bom custo benefício | diárias entre R$700 e R$1.000) e as mais econômicas (aqui, temos os hostels e as pousadas familiares | diárias entre R$100 e R$400).

Uma opção legal também é dividir a sua hospedagem em pousadas diferentes – dependendo da quantidade de dias que você vai ficar na Ilha, claro. Eu, por exemplo, fiz um roteiro de 8 dias e fiquei 4 diárias em uma pousada econômica (Pousada Ventos do Atalaia) e 4 diárias em uma pousada com bom custo benefício (Ecocharme Pousada do Marcilio). Assim, fiquei em duas regiões diferentes e conheci dois tipos de hospedagens sem pesar o orçamento.

E, como em toda viagem, reserve sua pousada com antecedência. O Booking.com muitas vezes oferece cancelamento gratuito e, para garantir uma tarifa boa, vale reservar a pousada antes mesmo de fechar a viagem. Se der tudo errado, é só cancelar. Mas, claro, leia com atenção as regras da propriedade e as avaliações. Para facilitar, fizemos uma seleção de hospedagens em Noronha:

Pousadas de Noronha divididas em categorias de preço

Hotéis caprichados

Pousada do Zé Maria

Com uma piscina linda e vistas maravilhosas do morro do Pico, café da manhã caprichado com tapiocas quentinhas e ovos feitos na hora, a Pousada do Zé Maria é uma das mais tradicionais de Fernando de Noronha e uma aposta certeira para quem visita a ilha pela primeira vez e quer ter conforto extremo.

guia fernando de noronha

Pousada Zé Maria | Foto: Divulgação

Os quartos são pequenos porém confortáveis para os padrões Noronha e os bangalôs estão entre os mais charmosos da ilha, o atendimento é muito bem avaliado pelos hóspedes e a localização é ótima. Veja aqui ofertas para a Pousada Zé Maria.

Pousada Triboju

Indiscutivelmente uma das melhores pousadas da Ilha, a Tribuju tem quartos amplos e confortáveis com cozinha e área de estar. Os bangalôs são charmosos com banheira de hidromassagem. Café da manhã caprichado e restaurante próprio hiper bem avaliado são algumas das amenidades dessa pousada linda.

guia fernando de noronha

Pousada Triboju | Foto: Divulgação

A localização é excelente e os hóspedes elogiam muito o atendimento.Veja aqui ofertas para a Pousada Triboju

Pousada Morena

Com quartos lindos e bangalôs caprichados, a pousada Morena é uma excelente pedida para quem visita Fernando de Noronha. Localização excelente, piscina deliciosa e vistas incríveis do Morro do Pico são alguns dos pontos altos dessa pousada.

guia fernando de noronha

Pousada Morena | Foto: Divulgação

Os hóspedes elogiam bastante o café da manhã e o atendimento. Veja aqui ofertas para a Pousada Morena

Pousada Maravilha

Com uma piscina de borda infinita e vistas maravilhosas da baía do Sueste, a Pousada Maravilha tem quartos e bangalôs bem decorados e um café da manhã delicioso.

guia fernando de noronha

Pousada Maravilha | Foto: Divulgação

A Praia do Sueste fica a 50 metros da pousada, mas outros destinos e o centro da ilha exigem carro ou ônibus. Veja aqui ofertas para a Pousada Maravilha.

Hotéis com bom custo benefício

Pousada Mar Aberto (testada e aprovada por nós)

Quartos reformados com banheiro moderninho e um toque de decoração praiano, café da manhã caprichado com ovos, tapiocas e queijo coalho feitos na hora. A Mar Aberto tem uma área aberta caprichada com redes lindas (e super aconchegantes) e espreguiçadeiras espalhadas por toda a pousada, além de uma pequena piscina. Atendimento excelente.

guia fernando de noronha

Pousada Mar Aberto | Foto: Divulgação

A Mari ficou nela em outubro de 2017 e super indica a hospedagem. Veja aqui ofertas para a Mar Aberto.

Pedras Secas

Com decks de madeira e vistas caprichadas para o mar, esta pousada está rodeada por muita natureza. Quartos amplos com decoração simples, café da manhã e atendimento muito elogiados pelos hóspedes.

guia fernando de noronha

Pousada Pedras Secas | Foto: Divulgação

Localização ótima, próxima de muitos bons restaurantes e da Vila dos Remédios. Veja aqui ofertas para a Pousada Pedras Secas.

Ecocharme Pousada do Marcilio (testada e aprovada por nós)

A Ecocharme fica bem próximo do Projeto Tamar (um pouco afastada da Vila dos Remédios) e oferece piscina em meio a natureza. Todos os quartos possuem varanda com rede e vista para o jardim. As opções em estilo bangalô são super charmosas e extremamente espaçosas. O café da manhã é bem servido com opções de ovos e tapiocas preparadas na hora.

guia fernando de noronha

Ecocharme Pousada do Marcilio | Foto: Divulgação

Além disso, a pousada oferece um pequeno café da tarde das 16h às 18h com sucos e bolinhos. Nós gostamos muito da pousada, principalmente pelo conforto e espaço do quarto – foi uma boa pedida terminar a nossa estadia em Noronha nessa pousada. Veja aqui ofertas para a Ecocharme Pousada do Marcilio.

Pousada Seu Dodó

Com ótima localização, a Pousada Seu Dodó fica bem no miolinho da Vila dos Remédios, coladinha no centro histórico. Os quartos são simples, possuem varanda com rede e vista para a natureza, ar condicionado e frigobar.

hotel em fernando de noronha

Pousada Seu Dodó | Foto: Divulgação

Pelas avaliações, o atendimento é excelente e Seu Dodó é um dos moradores mais antigos da Ilha, ou seja, você ouvirá boas histórias e dicas de Noronha. Veja aqui ofertas para a Pousada Seu Dodó.

Hotéis econômicos

Pousada Ventos do Atalaia (testada e aprovada por nós)

Bem aconchegante, a Ventos do Atalaia fica próximo da Vila dos Remédios e com um mercadinho ao lado – uma ótima pedida para garantir água mais barato. Os quartos possuem tamanho razoável (bem razoável mesmo), mas são confortáveis e super bem higienizados.

hospedagem em noronha

Pousada Ventos do Atalaia | Foto: Divulgação

O café da manhã é caprichado e os preparos são fresquinhos e feitos com muito amor pela Vitória (ponto alto da nossa estadia). Uma ótima pedida de hospedagem em Noronha, repetiria facilmente! Veja aqui ofertas para a Pousada Ventos do Atalaia.

Vila Mar

A hospedagem é familiar e também está localizada na região da Vila dos Remédios. Os quartos possuem ar-condicionado e varanda.

hospedagem em fernando de noronha

Vila Mar | Foto: Divulgação

Como não há café da manhã, vale comprar algumas coisinhas no mercadinho ao lado e preparar no próprio quarto, que possui cafeteira e sanduicheira para facilitar esse processo. Veja aqui ofertas para a Vila Mar.

Casa Berna

A 200m da Vila dos Remédios, a hospedagem é super colorida e alegre. Possui jardim, cozinha e churrasqueira para uso compartilhado.

hospedagem em noronha

Casa Berna | Foto: Divulgação

Os quartos dispõem de frigobar, ar-condicionado, televisão e varanda com redes e cadeiras de praia para descanso. Veja aqui ofertas para a Casa Berna.

Euforonha Hostel

Um dos hostels melhor avaliados de Noronha, o Euforonha possui quartos compartilhados para 8 ou 4 pessoas, além de opções de suítes privativas.

hospedagem em fernando de noronha

Euforonha Hostel | Foto: Divulgação

Churrasqueira e cozinha estão disponíveis para uso dos hóspedes. Veja aqui ofertas para a Euforonha Hostel.

Veja outras ofertas de pousadas em Fernando de Noronha.

Onde comer em Noronha

Como tudo em Fernando de Noronha, alimentação também não é barato. Um simples picolé de chocolate custa uns R$12. Uma garrafa de água de 500ml, R$6, uma de 1,5L eu cheguei a encontrar por R$12 (valores de novembro de 2019). Mas, boa parte da explicação disso se dá entendendo que tudo – absolutamente tudo – vem do continente. O queijo que você come no café da manhã muito provavelmente chegou em um navio cargueiro que vem do Recife – e isso, claro, tem um alto custo no frete.

Porém, a maioria dos restaurantes são deliciosos. Me frustra muito pagar caro e comer mal e, ainda bem, que isso aconteceu pouquíssimas vezes. Abaixo, uma lista com descrição dos pratos e valores dos restaurantes que conheci na minha passagem por Noronha. O meu preferido? O Cacimba. Fizemos nele a nossa primeira refeição na ilha e gostamos tanto que encerramos nele também. restaurantes

Cacimba Bistrô (Praça Presidente Eurico Dutra, 09)

Onde comer fernando de noronha

Bobó de lagosta no Cacimba Bistrô

Foi nele o nosso primeiro jantar em Noronha. Estávamos caminhando despretensiosamente na Vila dos Remédios e decidimos parar nele – escolha certeira! A conta deu R$250 (com serviço) e consumimos uma coca, uma corona e o prato da casa, o conhecido “Bobó de lagosta” – bem servido (arrisco a dizer que comem umas 3 pessoas) e extremamente saboroso. Por lá, o atendimento e ambiente também foram muito bons. Tem três locais: a varanda, o salão com decoração bem bacana e a parte externa onde é possível jantar sentado em futons (com um painel de Iemanjá bem bonito e um luminoso dedicado a Daniela Mercury).

Depois de provar diversos outros locais (que estão logo abaixo), fizemos nossa última refeição no Cacimba também. E aí pedimos o “Gratinado do mar ao sertão”, uma espécie de arroz cremoso com carne seca e camarão. Divino! Também super servido e custava R$163.

Restaurante da Mãezinha (Rua São Miguel)

Fica na Vila dos Remédios e é um buffet por quilo mais acessível. O kg custa R$80, o meu prato deu R$20 e comi arroz de polvo (bem gostoso), batata assada, camarões e peixe frito. É uma ótima opção para quem faz questão de almoçar e quer economizar.

Muzenza (Fica ao lado da Igreja)

Pizzaria com música ao vivo – um dos points mais badalados de Noronha. Os dias mais disputados são as quintas, que toca reggae, e aos domingo ao som de um samba – ambos a partir das 22h. Os valores das pizzas (grandes de 8 pedaços) são R$90 (sabores mais comuns como marguerita e frango com catupiry), R$120 e R$140 (sabores mais requintados como lagosta e camarão).

Xica da Silva (Alameda das Acácias, 11 – Floresta Nova)

onde comer fernando de noronha

Peixe mestiço do Xica da Silva

O prato mais consumido em Noronha desde 2008 é servido neste restaurante. O peixe mestiço vem com molho pesto, purê de abóbora recheado com camarão e crosta de parmesão. De fato, é muito gostoso. Pedimos uma entrada de bolinho de bacalhau (10 unidades) e o peixe mestiço individual e foi suficiente. O jantar saiu por volta de R$ 190 com bebidas e sorvete. Eles tem uma sobremesa bem famosa de mil folhas de tapioca com goiabada.

Flamboyant (Praça do Flamboyant)

Localizado na pracinha principal da Vila dos Remédios (com esse mesmo nome), é razoável (assim como o ambiente e o atendimento). Pedimos um ceviche de entrada e um prato também individual de peixe com castanha e farofa crocante que acompanhava duas guarnições, optamos por arroz e batata e o valor foi R$170. Pensando pelo custo benefício, não é dos melhores. O Xica da Silva, por exemplo, que teve custo parecido é bem superior.

Creperia Euforonha (Praça do Flamboyant)

Ao lado do Restaurante Flamboyant, tem a creperia Euforonha. Bem simples e com poucos lugares, o quiosque tem diversas opções de crepes que custam na média R$40 – e são até cortados em dois pelo tamanho avantajado, dá fácil para dividir. Eu provei o de carne seca com catupiry e estava bem gostoso (um foi suficiente para nós dois, então o preço valeu a pena), mas o serviço deixou a desejar. Esperamos bastante para comer.

Tapioca da Babalu (Rua São Miguel S/N Vila dos Remédios)

Ao lado do Bar do Cachorro, o local serve tapiocas, crepioca, lanches e porções. Os preços variam de R$10 (um hot dog) a R$30 (um sanduíche mais caprichado). Eu comi uma crepioca de frango, requeijão e tomate e saiu por R$20. Foi ok – nada surpreendente. Boa opção para economizar!

Teju-Açu (Estrada da Alamoa, s/n – Boldró)

onde comer fernando de noronha

Risoto e lagosta no Teju-Açu

O restaurante mais sofisticado que fomos e, provavelmente, o mais de Fernando de Noronha. O local também é um hotel de luxo e para jantar por lá, em dias movimentados, necessita reserva. Pedimos um ceviche de entrada e um prato individual que dividimos: rabo de lagosta com risoto de limão siciliano (era o mais caro do cardápio, R$190). De sobremesa – até que enfim pedi uma – fui de cocada mole com sorvete de tapioca. Divino! No fim, a conta saiu R$290 e nós achamos que valeu muito a pena pelo jantar caprichado que tivemos.

O Pico (Praça dos Remédios, S/N, Fernando de Noronha)

Em frente ao Bar do Cachorro, o restaurante tem vista para o mar – ponto forte do local. Pedimos novamente um ceviche de entrada e um risoto de camarão (também individual – já percebeu que rola fácil dividir um prato na Ilha, né?). Tomamos dois sucos naturais e a conta ficou R$217 e achei que não valeu. A comida era boa, mas ficou faltando algo – e a pimenta era além do que o meu paladar está acostumado.

Palhoça da Colina (Estrada da Colina, 4, Fernando de Noronha)

onde comer fernando de noronha

Ambiente super agradável preparado pelo Tinho na Palhoça da Colina

Existem algumas opções de jantares nas casas de noronhenses e o Palhoça da Colina é um deles. Preparado pelo Tinho – nascido e criado em Noronha – a experiência traz até 16 pessoas na casa dele para uma refeição simples (e bem gostosa), em um ambiente decorado com carinho e bem aconchegante. O valor é R$150 por pessoa (preço salgado para as opções oferecidas que costuma ser uma peixe preparado na folha de bananeira e acompanhamentos diversos), mas eu super indico porque de fato é uma experiência – e não apenas um jantar. Sentados no chão e descalços, o momento é repleto de conversa boa e histórias do Tinho – e nada melhor do que isso para conhecer verdadeiramente Fernando de Noronha.

Varanda (Rua Major Costa, 130 – Vila do Trinta)

Um dos restaurantes mais conhecidos de Noronha, é um dos poucos que não fica na Vila dos Remédios, mas sim um pouco mais afastado. As opções são diversas e os preços seguem a linha dos restaurantes caprichados da Ilha. Pedimos um bobó de camarão que custou pouco mais de R$200. Vale a pena, é o preferido de muita gente que passa por lá (talvez eu não tenha escolhido o prato certo para ter se tornado o meu favorito, também não sobrou espaço para a sobremesa que dizem que são divinas).

Roteiro de 7 dias em Fernando de Noronha

Nós tivemos 7 dias completos em Noronha (chegamos em um sábado a tarde e fomos embora em um domingo pela manhã) e esse tempo é mais do que suficiente para conhecer Noronha super bem – mesmo! Foi bem legal porque conseguimos fazer tudo com calma (o tempo rende muito na ilha) e repetir os lugares que mais gostamos.

Nosso roteiro resumido foi:

Dia 1: Passeio de barco + conhecer centro histórico + agendamento no ICMBio
Dia 2: Ilha Tour + Pôr do sol no Mirante do Boldró
Dia 3: Praia do Sancho + Praia do Meio + Pôr do sol no Forte Nossa Senhora dos Remédios
Dia 4: Canoa havaiana + Snorkel na Baía do Sueste + Praia Cacimba do Padre
Dia 5: Trilha do Atalaia + Buraco do Galego + tarde livre
Dia 6: Trilha Enseada dos Abreus + Snorkel no Porto + Praia do Bode
Dia 7: Trilha Costa Esmeralda + Praia Cacimba do Padre

Com 7 dias, conseguimos conhecer praticamente toda a ilha – que é pequena, lembram? Nesse outro texto, explicamos o roteiro completo de 7 dias em Fernando de Noronha com detalhes de cada um dos dias (incluindo passeios, trilhas e refeições).

dicas fernando de noronha

Morro Dois Irmãos, um dos cartões postais de Noronha

Quanto custa viajar para Noronha?

Pensando em uma viagem de 7 dias, seguindo um padrão com bom custo benefício:

  • Taxa de Preservação Ambiental (TPA): R$515
  • Ingresso de entrada aos Parques Nacionais (Parnamar): R$106
  • 7 diárias na Pousada Ventos do Atalaia: R$2.870 (o casal)
  • Passeios: Canoa havaiana (R$180) e de barco (R$215) | os mais legais que indico fazer sem falta
  • Locomoção (considerando umas 5 viagens de ônibus por dia): R$170
  • Locomoção (um táxi por dia): R$210
  • Alimentação (considerando refeições simples de até R$120 por dia por pessoa): R$840
  • Despesas extras (água, cerveja, sorvete, aluguel de material de snorkel): R$350

Conclusão: seguindo o padrão acima, uma viagem de 7 dias para Noronha sai por, no mínimo, R$4.000 por pessoa (mais a passagem aérea). Vale lembrar que algumas trilhas necessitam contratar guia (costuma ser R$150 por pessoa) e algumas praias precisam de colete/snorkel/pé de pato (o kit é R$30).

Vale dizer que hoje em dia cartões de crédito e de débito são aceitos em Noronha, mas tenha dinheiro em espécie para negociar passeios com agências (elas costumam dar um bom descontinho quando o pagamento é em dinheiro). Na ilha também existem caixas eletrônicos do Santander, Bradesco, Banco do Brasil e um 24 horas no aeroporto (que não estava funcionando), então leve uma reserva já que frequentemente esses caixas ficam sem notas.

E aí, gostou do nosso guia de Fernando de Noronha? Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários!


Viaje sem stress

✅ Reserve seu hotel em Fernando de Noronha


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Guarde este post no Pinterest!

dicas fernando de noronha



SOBRE O AUTOR

Malu Pinheiro

Apaixonada pelo diálogo e por viagens, levo um pouquinho do lado jornalístico a cada destino que chego. Natureza e praias estão presentes em quase todos meus roteiros - não vivo sem!

2 comments

  1. Ilha Tour em Fernando de Noronha [Todos os Detalhes] - Ideias na mala 6 dezembro, 2019 at 23:26 Responder

    […] Fernando de Noronha é o destino dos sonhos de muitos viajantes. Era o meu também, até quem em novembro de 2019 pude realizá-lo. Antes de desembarcar na ilha, confesso que passei dias estudando Noronha para entender suas localizações e definir o melhor roteiro possível e que otimizasse os meus 7 dias em Fernando de Noronha mas, acredite, para entender Noronha de verdade nada como o Ilha Tour, especialmente para quem tem mais de três dias na Ilha. […]

Post a new comment

Veja também