Napa Valley: Nossa experiência no Wine Train

18

O Napa Valley Wine Train é uma das experiências mais tradicionais de Napa, e uma forma legal de complementar seu passeio pela região a bordo de um trem super antigo e mega estiloso. Uma forma muito gostosa de encerrar um dia repleto de degustações de vinho em Napa com um jantar super caprichado. Nesse post divido com vocês todos os detalhes do nosso passeio.

Veja também: um guia completo de Napa Valley

Napa Valley: Nossa experiência no Wine Train

Para facilitar a leitura dividi o post em diferentes sessões, clique no link que te interessa para ir direto ao ponto, ou se preferir, leia o post inteiro

Um pouquinho de história: da construção da ferrovia a fundação do trem

Fundada por Samuel Brannan, um milionário local, para transportar os residentes de San Francisco até seu Spa em Calistoga, a ferrovia de Napa é quase tão antiga quanto o estado da Califórnia. De lá para cá, os trilhos participaram de várias reviravoltas e até correram risco de extinção. Primeiro o fundador quebrou, e a ferrovia passou para o controle do estado. O transporte de pessoas e a operação continuou funcionando até a década de 30, quando a indústria automobilística ganhou importância e os usuários da linha de trem praticamente desapareceram. Em 1984 o estado da California abandonou completamente a ferrovia.

Preocupados com o abandono (e possível extinção da ferrovia) os habitantes de Napa resolveram se unir, e montar um projeto para transformar a ferrovia em uma atração turística. O projeto foi aprovado, e a associação saiu em busca de possíveis investidores para o trem, algo que não foi difícil encontrar. O Napa Valley Wine train opera desde 1989, e é um dos passeios mais procurados da região.

Como é o Napa Valley Wine Train – um passeio pelos vagões

O trem de Napa é um trem antigão e SUPER estiloso que faz o percurso de ida e volta entre as cidades de Napa e Santa Helena passando por várias vinícolas. O trem tem diversos estilos diferentes de vagão, todos com estilo próprio e uma história pra contar.

Os mais antigos datam de 1915 e vieram do Trem Pullmans de Rio Grande. Durante o passeio, percorremos todos os vagões, e sentamos no vagão “Cabernet Sauvignon Lounge” na primeira metade da viagem e no vagão “Le Gourmet express” na segunda metade da viagem.

Cabernet Sauvignon Lounge

Um vagão lindo com poltronas confortáveis, todas de frente para a janela. Além das poltronas, o vagão tem um bar completíssimo. Nesse vagão tomamos nosso “Drink de boas vindas”  e comemos aperitivo.

Cabernet Sauvignon Lounge

Cabernet Sauvignon Lounge

 

Le Gourmet express

Nosso jantar foi servido no Vagão “Le Gourmet express”, que estava montadinho para um jantar romântico e caprichado. Cada mesa tem uma janela própria.

Le Gourmet Express

Le Gourmet Express

Esse vagão tem a mesma configuração dos vagões Merlot e Chardonnay.

Vista Domer

O vagão mais incrível do trem se chama Vista Domer, ele tem o teto todo vidro e é exclusivo. São pouco lugares que costumam encher rápido. Pra que quiser ter uma experiência ainda mais romântica, #Ficaadica!

Vista Dome

Vista Dome

A cozinha do trem

Um das minhas grandes alegria foi ver de perto a cozinha do trem, impressionante como tudo funciona tão bem num espaço tão pequeno. A comida veio com uma apresentação impecável e estava deliciosa.

Cozinha do trem

Cozinha do trem

E pra quem quer tirar fotos…

Tanto o primeiro quanto o último vagão do trem tem uma varandinha super ajeitada. Durante o trajeto, dá para tirar várias fotos bacanas.

Uma das varandas do trem

Uma das varandas do trem


Nossa experiência

Esse é um passeio que eu estava curiosa para testar faz tempo. Sou apaixonada pela experiência das vinícolas e tinha um grande receio de ser algo completamente turístico, e sem esse DNA local, que eu tanto valorizo nas vinícolas, então sempre acabava deixando para depois.  Até que há algumas semanas atrás resolvi incluir o trem na programação do nosso final de semana romântico por Napa. E quer saber? Foi o máximo! Curtimos cada segundo da experiência do começo ao fim.

Fazendo Check in

O ponto inicial do trem de Napa fica bem pertinho do centrinho da cidade, quem chegar mais cedo, pode dar uma esticadinha no passeio e visitar o Oxbow Market (que é uma graça e fica alí do lado) ou reforçar a dose de glicose com um Milk Shake nada light do Gott’s. Nosso trem tinha o horário de check-in para as 17:30, uma hora antes do inicio da viagem. Fizemos o check in, que foi rápido e eficiente, e fomos dar um passeio pela lojinha antes de embarcar.

O embarque

Pouco antes do início previsto para o embarque, um dos organizadores do passeio fez uma breve introdução sobre a história do trem, e nos contou como funcionaria o embarque. Estamos divididos em letras de A-H, e deveríamos embarcar nessa ordem. Gu e eu estávamos no grupo H, e como não tínhamos certeza se os lugares estavam reservados, ou se haviam mesas individuais, ficamos um pouquinho tensos. Antes de embarcar, aquela foto americana básica na porta do trem, e cada um para seu vagão, que não só tinha lugares bem marcados como tinha poltronas e mesas para cada casal, com janelas individuais. Ponto para a boa organização, e para o trem!

Embarcando no Napa Train

Embarcando no Napa Train

Cadeados do amor na Califórnia A ponte de embarque, entre o trem e a recepção do passeio, esta repleta de cadeados do amor. Eu jamais colocaria um cadeado alí, mas tratando-se de um passeio romântico, tem tudo a ver.

Cadeados do amor

Cadeados do amor

Drink de boas vindas e aperitivo

Preciso dizer que me apaixonei pelo trem desde o primeiro minuto, nosso vagão o “Cabernet Sauvignon Lounge” parecia cena de filme antigo. Poltronas amarelas pra lá de confortáveis bem alinhadas com janelões caprichados.

Nosso vagão era o primeiro da fila, logo atrás da locomotiva, o que nos deu acesso rápido e privilegiado a uma das duas varandas do trem. Uma beleza para tirar fotos.

Pouco depois da chegada recebemos nossos drinks de boas vindas, pudemos optar por um Sauvignon Blanch ou um Merlot. E como calor pede vinho branco, não tive dúvida!

Drink de boas vindas

Drink de boas vindas

Nosso pratinho de aperitivo, hiper bem servido, veio uns 15 minutos depois do vinho. Saladinha de camarão, queijos variados e uvas. Tava gostosinho, mas o “Uau” definidamente ficou para o jantar.

Aperitivos do Napa Train

Aperitivos do Napa Train

A primeira metade da viagem

O trem de Napa vai e volta pelo mesmo trilho, assim a viagem de Ida é exatamente igual a de volta com uma diferença importante: a luz do final da tarde varia, e na segunda metade o sol se põe deixando o cenário ainda mais especial. Durante a viagem, o trem de Napa passa por algumas das vinícolas mais famosas da região como a Hall Wines, que havíamos visitado na manhã do passeio, a famosa Mondavi… e também passa pela região de Yountville, onde estão concentrados alguns dos melhores restaurantes da região. Tirando os primeiros 5 ou 10 minutos da viagem pelo centro de Napa, o trajeto é bem bonito, é vinhedo atrás de vinhedo.

Paisagens do Napa Train

Paisagens do Napa Train

Napa Valley Wine Train

De vez em quando, a garçonete do vagão nos dava explicações sobre os lugares que estávamos passando, e algumas curiosidades de Napa.

A locomotiva muda de lado

Ao chegar no ponto final em Santa Helena, o trem faz uma breve parada para que a locomotiva use um trilho paralelo para mudar de lado e assumir a dianteira do trem. Chegou a hora de virar de lado voltar pra Napa. Aproveitei o momento para tiras várias fotos.

Locomotiva mudando de lado

Locomotiva mudando de lado

Um jantar caprichado

A segunda metade da viagem foi marcada por um jantar impecável, e pelo pôr do sol nos vinhedos.

Mudamos para o vagão do jantar, o elegante “Le Gourmet Express” onde fomos direcionados para nossas mesinhas fofas. O menú já estava na mesa e pudemos escolher entre sopa de cogumelos ou salada de queijo de cabra de entrada, e entre várias opções diferentes de prato principal. Tanto eu quanto o Gu preferimos a salada que estava super boa e com molho na medida.

Saladinha com queijo de cabra de entrada

Saladinha com queijo de cabra de entrada

Eu pedi um Ahí de atum com arroz de açafrão e molho com camarões e o Gu pediu um Fillet Mignon com batatas assadas. Ambos estavam divinos e bem servidos, eu não aguentei comer tudo para aguardar a sobremesa, e o Gu comeu tudo e não aguentou a sobremesa :).

Sorbet servido entre a salada e o prato principal

Sorbet servido entre a salada e o prato principal

Ahi de Atum

Ahi de Atum

De sobremesa eu pedi um creme Brulê servido com blue Berries, e o Gu que já estava satisfeito, acabou passando a sobremesa.

Creme Brulê

Creme Brulê

O jantar realmente superou minhas expectativas, geralmente tenho um pé atrás com jantares de atrações turísticas, e dessa vez saí MUITO bem impressionada!

E falando em boa impressão, o pôr do sol espetacular deixou nossa experiência ainda mais incrível! Foi muito especial!

Pôr do sol visto do Napa train

Pôr do sol visto do Napa train

E vale a pena?

Eu amei a experiência e adorei o passeio. Gostei tanto que devo repetir com meus pais quando eles vierem para a Califórnia. Só acho importante ressaltar que o trem é algo bacana para quem já conhece Napa, e que a experiência complementa, mas não substitui a degustação de vinícolas.


Detalhes práticos

Quanto tempo demora?

A viagem leva três horas, mas é recomendado chegar entre 1 hora e 30 minutos antes para fazer o check in. Dentro do trem, o tempo passou voando e mal deu pra perceber.

Quanto Custa?

A experiência custa de $124,00 a $199,oo tanto no almoço quanto no jantar. [Preços de junho de 2015] O valor inclui o passeio, o jantar e um drink de boas vindas, mas não inclui bebidas e nem gorjetas.

Outra possibilidade é combinar a experiência do trem com visitas à vinícolas, o preço dessa experiência varia entre $179,00 e $234,00 dependendo das vinícolas que você escolher. [Preços de junho de 2015]

Como reservar?

Para te ajudar com o inglês, fiz um passo-a-passo de como reservar o trem. É bem fácil.

Acesse o site do Napa Train e selecione o botão “reservations”. Em seguida, escolha o tour desejado, eu e o Gu fizemos o “Gourmet dinner”, e clique em “more details”.

Napa Train

O próximo passo é verificar a disponibilidade de datas no dia que você deseja. O quadradinho azul quer dizer “disponível” e o “quadradinho laranja significa “ligue para confirmar”.

Napa Train

Clique em cima da data desejada, o quadradinho ficará verde. E adicione o número de adultos na primeira casinha (onde eu coloquei o número 2) ou de crianças na casinha de baixo.

Napa Train

Em seguida preencha você verá a seguinte tela:

Reserva - Napa Train

Confira seu pedido e a data e clique no botão laranja “Proceed to Check Out” (Continuar para pagamento).

A próxima tela é a mais chata de todas, aqui você deverá preencher seus dados. Traduzi tudo nos campos de preenchimento.

[Marque o quadrinho caso deseje deixar suas taças de vinho já pagas por $18,00 – eu não recomendo]

Napa Train

  • Primeira pergunta, marque sim “yes” caso haja alguém menor de 21 anos
  • Segunda pergunta: Caso você esteja celebrando alguma ocasião especial, marque no quadrinho “Anniversary” para aniversário de casamento, “Birthday” par aniversário, “Honeymoon” para lua de mel e “Graduation” para formatura.

Em seguida, clique no botão laranja para prosseguir, e no azul para voltar.

Napa Train

O último passo é preencher seu nome e endereço, selecionar “Brazil” no “Country” e preencher os dados do seu cartão de crédito! Demora uma pouco mas não é tão difícil, viu?!

Pra quem é legal?

Recomendo o Napa Valley Wine Train para quem tem mais de um dia em Napa Valley ou para quem já conhece a região. A experiência é incrível, mas não substitui os tasting rooms (salões de degustação) das vinícolas. Para casais, taí um programa super romântico para encerrar o dia em Napa.

Napa Valley Wine Train

Qual o melhor horário?

Pra quem pensa em fazer o tour, eu sem dúvida recomendo o “Sunset tour”. Além de ter flexibilidade para aproveitar o dia nas vinícolas de Napa, você terá um por do sol lindo enfeitando sua janela durante o jantar. E antes que eu me esqueça, selecione a opção do jantar mais tarde ;)!


Se animou com o passeio?

Alguém aí já fez o passeio e quer dividir com a gente o que achou?

Veja também:

A Mari fez o passeio a Convite do Napa Valley Wine Train

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

18 comments

  1. Fernanda 27 janeiro, 2017 at 17:31 Responder

    Oi Mari, td bem?
    Adorei o post do passeio de trem em Napa!!!! Pretendo ficar 5 dias em SF e gostaria de passar um dia em Napa, visitar uma ou duas vinícolas e finalizar com o jantar no trem. Existe algum tour que nos pegue no hotel em SF e nos leve até la?
    Obrigada

    • mari vidigal 28 janeiro, 2017 at 07:04 Responder

      Oi Fernanda,
      O Tour te leva, mas não espera o Napa train. Para fazer isso você precisa contratar um tour privado ou um motorista. Tenho uma recomendação boa de tour em português privado, se quiser.
      Abraços

      • fernanda 30 janeiro, 2017 at 17:59 Responder

        Oi Mari, obrigada pela resposta!
        Eu gostaria do contato para o tour privado sim, por favor, mas não precisa ser necessariamente em português!
        Abraços

  2. Luciane 29 setembro, 2016 at 00:44 Responder

    Olá!
    Adorei as dicas do seu blog. Vou Ficar 5 dias em SF, já vamos neste sábado. É nos primeira vez em SF. Estou pensando em ir a Napa Valley. Não teremos carro, então temos que ver opção pra chegar em Napa de outra forma. Ouvi dizer que de SF dá pra ir de Ferry Boat. Vc conhece? Sabe como funciona?
    Meu marido não tem muita paciência pra fazer tour com um monte de vinícola no mesmo dia, então se tiver parada em 1 vinícola apenas seria interessante. Ou então faremos só o trem mesmo…
    obrigada 🙂

    • ISABELA 23 setembro, 2015 at 14:35 Responder

      Mari,

      Esqueci de falar que só tenho 3 dias em São Francisco. Vale a pena pegar 1 dia e fazer esta visita de trem para Nappa Valley?

      Obrigada,

      Isabela

      • mari vidigal 23 setembro, 2015 at 15:53 Responder

        Com apenas três dias, eu não sairia de San Francisco não! A cidade tem muita coisa bacana para ver e fazer.
        Veja aqui uma sugestão de roteiro completinha para três dias em San Francisco.

        beijos e aproveite a viagem

  3. Irene 27 julho, 2015 at 01:40 Responder

    Mari,

    Gratíssima pela atenção e pelas sugestões. Em Carmel até poderíamos reduzir o tempo de permanência, mas arriscaremos deixar como está, pois meu marido não se incomoda em dirigir . E já que o trecho é repleto de belezas naturais e coisas interessantes para se fazer, vamos tentar obter u melhor aproveitamento desse modo. Na volta, passarei aqui para compartilhar a experiência. Em Los Angeles optamos por alugar apartamento (e já o fizemos), portanto veremos o que será possível fazer com os dias a mais. Seus posts são incrívelmente completos, carregados de autenticidade e emoção; conquistam o leitor. Já me tornei assinante. Desejo que continue fazendo viagens maravilhosas e compartilhando generosamente seu aprendizado e experiências de viajante atenta e incansável. Se precisar, pedirei help. Beijos

    • mari vidigal 27 julho, 2015 at 01:58 Responder

      Que fofa Irene!
      Que você tenha uma viagem incrível, e sim, estou super curiosa para ouvir seus relatos na volta!
      Beijão & enjoy Cali!

  4. Irene 18 julho, 2015 at 20:15 Responder

    Mari,

    Que post oportuno! Estamos de viagem marcada para a Califórnia (marido, filha adulta e eu) em setembro , e faltava arrumarmos a programação para Napa Valley, cuja visita ficou para os dois últimos dias, de um total de 21. Sua experiência casou direitinho com o modo como queremos aproveitar a região . Dicas e informações valiosíssimas! Ficaremos seis dias em San Francisco, depois seguiremos de carro para Carmel, onde permaneceremos por quatro noites (três dias inteiros). A ideia é aproveitar esse período pela própria Carmel e por Big Sur até San Luis Obispo, com mais vagar, indo e voltando. Quando deixarmos essa base, iremos então para Los Angeles, visitando as localidades possíveis, sem parada para dormir, e pegando o entardecer em Malibu. Reservamos oito dias para Los Angeles, de onde seguiremos para a região do Napa (de 26 a 28/09). Tenho visitado seu site com frequência, em busca de aprendizado sobre como melhor aproveitar a Califórnia. “Pitacos” em nossa programação são bem-vindos. 😉 Parabéns pelo bom trabalho!

    • mari vidigal 19 julho, 2015 at 05:02 Responder

      Oi Irene,
      Td bem?
      Adorei seu roteiro, 6 dias em SF é excelente. Você terá tempo de conhecer a cidade SUPER bem. Você já viu este roteiro?
      Se você ainda tiver chance de trocar, eu sem dúvida tiraria uma noite de Carmel e passaria uma noite em Cambria ou Paso Robles. Dessa forma você evita tantas idas e vindas pela 1, e já dorme mais próximo de LA. Isso sem falar que tanto Paso quanto Cambria são uma graça e merecem a Pernoite.
      Outra sugestão, caso você ainda tenha flexibilidade, é tirar umas noite de Los Angeles (para falar a verdade, acho 8 dias em LA tempo d+ – Eu ficaria 5) e distribuir da seguinte forma: 1 noite em Santa Barbara (a cidade é LINDA) e 2 em San Diego (que tbm é uma delicia de cidade).
      Segunda feira publicarei um roteiro de 5 dias em Los Angeles que te dará muitas ideias do que ver e fazer na cidade. Outro post que adoro e que tem tudo a ver com sua viagem é esse 1 (onde comer no trajeto entre SF e LA.
      E por fim, outro post que vale a pena em Napa, é esse.
      Beijos e qualquer coisa grite!

Post a new comment

Veja também