Cape Town: Cabo da boa esperança, Borders Beach, Chapman’s Peak e mais

18

Hoje é dia de conhecer o Cabo da Boa esperança, a praia dos pinguins (Borders Beach), Muizenberg (a praia das casinhas coloridas) e as incríveis vistas do Chapman’s Peak saindo e chegando na Cidade do Cabo (Cape Town). Pronto para passear por uma das estradas mais lindas da África do Sul?

Cape Town: Cabo da boa esperança, Borders Beach, Chapman’s Peak e mais

 

O passeio começou cedinho com um Café a moda portuga no Vida e Caffe, uma rede de cafeterias que esta espalhada por Cape Town e que aparentemente tem um ótimo café – eu como detesto café e não tomo nem que me obriguem – confio na recomendação do meu papi, um mega tomador de cafés.

Dalí subimos no carro – O Jeff, pai da minha amiga Ashley tirou o dia de férias para nos motoristar em volta da península, e ficamos super felizes afinal – e seguimos rumo a península.

Muizenberg: a praia das casinhas coloridas

Nossa primeira parada foi a praia que o Jeff passou grande parte das suas férias quando pequeno, uma simpática praia rodeada por mini casinhas de madeira colorida chamada Muizenberg. Além do charme por conta das casinhas coloridas Muizenberg é um prato cheio para os surfistas de plantão! A praia é conhecida por ter boas ondas e muitas escolas de Surf para quem quer ter aula e começar a surfar ali mesmo.

Para quem gosta de onda mas tem medo de tubarão, Muizenberg, tem uma equipe de vigias no alto do morro que e apita em caso do tubarão, ou seja dá para pegar sua onda sem esquentar muito a cabeça.

Como o mar é geladíssimo, não deixe de levar uma roupa de nem prene grossa e comprida, quem não tive ruma dá para alugar lá.

Kalk Bay e Fish Hoek: uma passada rápida

Seguindo pela estrada as próximas paradas são Kalk Bay e Fish Hoek vilarejos que atraem surfistas, hippies e muita gente descolada. Além de uma bonita praia você encontrará bistrôs fofinhos, lojas de roupa hiper bacanas, todo tipo de artesanato que sonhar e se tiver sorte algumas gigantescas focas brincando na sua frente.

A simpática Simon’s Town

Depois disso dirigimos até Simon’s Town, uma vila pitoresca repleta de prédios históricos conectada historicamente com a marinha sul africana e que tem uma feirinha fantástica. Outro lugar genial para comprar artesanatos baratíssimos – não deixe de pechinchar bastante. Caso queira dar uma olhada em Bijus diferentes, de uma passadinha na loja Scratch Patch.

Ao lado do deck de barcos, você verá a praça Jubilee – é lá que acontece grande parte da feirinha que mencionei anteriormente –  para saber que esta no lugar certo, basta procurar um estatua de cachorro no centro da praça.  Adotado como mascote da marinha sul africana durante a segunda guerra mundial, Just Nuisance era um grande fã de cerveja e ficou famoso por guiar marinheiros bêbados perdidos até a estação a tempo de pegar o último trem. Quando morreu – em 1944 – aos 7 anos de idade, Just ganhou um funeral militar de verdade.

Caso queira fazer um bonito passeio de barco, ou um passeio de Caiaque, tai um belo ponto de partida, caso queira dar uma nadada, as praias ao redor são conhecidas por terem uma temperatura um pouquinho mais amena, mas nada perto do que você esta acostumado no Brasil, caso tenha vontade e coragem, prepare uma toalha sequinha, pois você sair do mar quase a ponto de virar picolé.

Boulders Beach, a incrível praia dos pinguins

Como não tínhamos muito tempo, seguimos para nossa próxima parada e uma das minhas maiores expectativas da viagem: a Boulders Beach. Desde que li sobre uma praia aberta e repleta de pingüins, fiquei super animada com a idéia e agora finalmente estávamos bem pertinho.

A Boulders Beach é tão linda que parece um sonho, imaginem uma praia de água azul azul, com areia branquinha e quase sem ondas e de quebra um lado da praia fica lotado de pingüins tomando sol.

Para preservar os pingüins, quem quer entrar até a passarela e caminhar até quase o lado deles tem que pagar uma entrada de R40, que cá entre nós vale cada centavo.

A passarela é meio longa e passa por um pedaço de “mata” antes de efetivamente chegar até a praia, e é engraçado que logo quando aparece o primeiro pingüim, um monte de turistas ansiosos começa a sacar milhões de fotos, sem saber que poucos metros a frente, centenas e centenas de pingüins estarão preguiçosamente espalhados pela areia branquinha.

Saindo da área de proteção, continue andando reto pela passarela de madeira e você chegará a uma segunda entrada da Boulders, essa feita especialmente para banhistas. A entrada também custa R40 e com alguma sorte você vai literalmente nadar com pingüins. Por ser uma das única praias da cidade que cobra entrada a Bouders nunca fica muito cheia, e de quebra tem ótimos vestiários para quem quer se trocar.

O atormentado Cabo da Boa Esperança

Nossa próxima parada foi o fantástico cabo da boa esperança, onde entendemos direitinho porque o lugar já foi um dia conhecido como cabo das tormentas (até ser cruzado pelo navegador português Bartolomeu Dias um pouquinho antes da descoberta do Brasil em 1488). O vento ali é tão forte, que eu que não sou das mais leves, tive que segurar muito forte para não ser literalmente arrastada pelo fortíssimo vento, ou seja, além de se segurar bem, recomendo que você leve um casaco para o passeio independente da estação do ano.

Esse é um dos lugares mais lindos de Cape Town e sem um carro ou sem um tur você não conseguirá chegar lá, mas como é bem legal fazer o passeio no seu ritmo, fortemente recomendo que você alugue um carro.

Da entrada do parque até o cabo da boa esperança são alguns quilômetros de maravilhosas praias desertas e vistas de cair o queixo, e o mais legal é que você esta quase no ponto que divide os oceanos ou seja, de um lado você verá o oceano índico e do outro o atlântico. A cor da água também é um pouco diferente, uma versão azulada da nossa famosa Pororoca.

Continuando o passeio, tem duas formas de chegar até o alto do cabo, ou a pé que é grátis, ou de trenzinho furnicular que custa R45 ida e volta. Apesar de ser uma caminhada relativamente pequena, é bem inclinada.

Saindo do Furnicular você ainda terá que subir alguns degraus para chegar ao alto do farol, e é ai que o vento começa a soprar bem forte. Esse farol atualmente desativado foi construído em 1860 e em 1913 substituído por um farol mais novo e mais efetivo que fica bem na pontinha da montanha, para enxergar ele direitinho desça pelo lado direito e vá até o Mirador Dias. De lá você terá um belo panorama da montanha que tem um formato maravilhoso.

Outra coisa impressionante são os macacos babuínos que ao contrario dos tímidos babuínos que vimos no Safári, estes são super violentos. Muito cuidado com sua comida, pois eles são bem agressivos e mordem forte, ou seja fazer um pic nic por ali pode ser uma péssima idéia. Repare nas placas espalhadas pelo caminho pedindo para não alimentar os macacos, infelizmente muita gente faz isso indevidamente o que acaba transformando estes lindos animais em verdadeiras pragas. Mas preciso dizer que apesar de todos os eminentes perigos, não resisti e tirei uma fotinho dessa bonita duplinha:

E continuamos nosso passeio passando para praias maravilhosas, vilas fofas, uma natureza realmente incrível, ficamos com muita pena de ter só mais um dia em Cape Town e não ter tempo de curtir de verdade nenhuma dessas praias.

 

O incrível Chapmann’s Peak

Passamos por Kommitjie, Noordhoek e finalmente começamos a cruzar os famossímos 9 km do Chapmann’s peak, um trecho pequeno com 114 curvas e vistas de babar. Quem passar por esta estrada não pode deixar de parar no mirador e passar alguns minutos sentado apreciando a belíssima vista.


Marinner’s Wharf

Saindo dalí passamos pelo Marinner’s wharf, um porto com cara de antigo, que é de onde saem os barcos para a ilha da focas, infelizmente como já estava tarde, não tivemos tempo de fazer o passeio.(Mais um bom motivo para um dia eu voltar a Cape Town!)

O lugar também é famoso por seu delicioso restaurante de frutos do mar e peixes.

Fomos terminando nosso contorno pela península e começamos a reconhecer formas, como o Lion head que brotou a nossa direita e pouco depois foi seguido pelos 12 apóstolos e finalmente pela Table Mountain… LINDO!

O trecho final: os 12 Apóstolos e a Table Mountain

 

 

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

18 comments

  1. mariela 21 janeiro, 2013 at 03:32 Responder

    Ola!!! Gostaria muito de fazer a peninsula tour que voce descreveu.. mas ainda nao sei se poderei alugar um carro!! tem algum outro modo para fazer estes tours?
    Qual idade e permitida a locacao do carro?

    • mari vidigal 24 janeiro, 2013 at 06:42 Responder

      O ônibus de turismo (daqueles que vc sobe e desce) faz uma rota não tão completa, mas que para quem não pode pegar carro, já quebra um galho.
      A idade mínima para alugar carro na Africa do Sul é 21 anos
      Outra maneira é ver com uma empresa de tour local, com certeza tem um montão de de empresas que oferecem o passeio.

  2. Nathalia Borges 15 janeiro, 2013 at 00:03 Responder

    ola, vou passar 1 mes em cape town estudando ingles, terias dicas de restaurantes baratos para q eu almoce enquanto eu estiver ? e dicas de lojas, para comprar roupas obg

    • mari vidigal 15 janeiro, 2013 at 20:21 Responder

      Oi Nathalia,
      Tudo bem?
      As dicas de restaurante que eu tenho, não são tão baratas e já estão todas postadas… é só clicar em Cape Town e buscar por posts.
      No centro da cidade da para comer bem mais barato que no V&A ou na praia.
      Em relação a lojas, infelizmente não consigo te ajudar, fui para Cape Town passear e não comprei nada de roupas.

  3. mirian franco 20 outubro, 2012 at 14:41 Responder

    oi amigos
    estou indo para Cidade do Cabo dia 1 de dezembro…. terei 4 dias para passeio e 5 de congresso… O que devo priorizar nos meis passeios?

Post a new comment

Veja também

Photo Safari - Nova York

Safari fotográfico em Nova York

Tá indo para Nova York e quer melhorar suas habilidades fotográficas? Então você precisa conhecer a New York City Safari, uma empresa especializada em tours ...