A casa de Monet em Giverny

14

Tinha ouvido falar muito bem da casa de Monet em Giverny, mas como lindo, incrível e maravilhoso são adjetivos muito usados em Paris, confesso que demorei para me convencer que realmente valia a pena abrir mão de um dia na cidade luz para passear pelos famosos jardins de Monet…  chegando lá, mesmo debaixo de chuva, não demorei mais de 5 minutos para perceber que  Monet e todos os que me recomendaram a visita tinham razão. É simplesmente LINDO! Na primavera então… bate e volta recomendadíssimo!

De volta ao nosso passeio, saímos cedinho de Paris de trem, e ao chegar em Vernon, a chuva já estava esperando por nós – chuva das boas, daquela que se mistura com o vento, chove de lado e não dá a menor chance para o guarda chuva.  E como não desistimos fácil, caminhamos até o ponto de ônibus e lá esperamos uns dez minutinhos até o busão chegar. Demos muita sorte, pois fomos as últimas a conseguir lugar sentadas. Acho que debaixo da chuva, todos os que assim como nós estavam planejando alugar bicicletas tiveram que abortar o plano e disputar os assentos do ônibus.

15 minutinhos de ônibus e estávamos em Giverny. O ônibus estaciona bem pertinho da casa de Monet e para chegar lá basta uma pequena e bonita caminhada, com direito a ponte rio e muitas flores.

Quem quiser fazer um pequeno desvio tem uma estátua de bronze de Monet Barbudo e de chapéu. Detalhe que passei por um trechinho meio escorregadio e por pouco, muito pouco mesmo, não estreei o fundilho da minha calça última calça limpa na lama de Giverny… ia ser uma belezura, isso sem falar na vergonha.Visto o busto do moço, continuamos a caminhada rumo a casa dele, dessa vez com o triplo de cuidado para não cair.

A vizinhança é bem fofinha, muitas casinha floridas, galerias de arte, lojas de lembrancinhas e alguns restaurantes. Mas a atração principal desse enorme parque de diversões para adultos é sem dúvida nenhuma a fundação Monet.

Pegamos uma bela fila na porta, não sei se foi falta de sorte, mas acho que todas as escolas para crianças da França resolveram visitar Giverny naquele dia e haviam centenas de pimpolhos  em filas indianas devidamente guiados por suas professoras.

Mas nem a quantidade de turistas (relativamente alta para baixa temporada) e nem a quantidade de crianças conseguiram estragar a beleza do lugar.

O passeio pode ser dividido em duas partes, a primeira é a casa de Monet com uma enorme exibição de gravuras Japonesas de primeira linha e algumas replicas das famosas obras do artista. A visita começa pelo salão de leituras, sobe as escadas até chegar nos quartos e termina na cozinha. A parte externa da casa também é bem fofinha, com janelinhas verdes e toda coberta por trepadeiras e algumas flores.

Na frente da casa há um jardim lindo – Le Clos Normande  –  com muitas flores coloridas. São vários corredores repletos de flores de diferentes tipos e de quando um quando um charmoso banquinho para sentar.  Acho que me empolguei com as flores e tirei muitas fotos.

A segunda parte da visita, e a mais emocionante, é o jardim das ninféias. Para chegar lá é preciso descer uma escadinha que sai de dentro da casa de Monet e atravessar uma pequena passagem.

O jardim é bem maior do que eu pensava, e é tão lindo quanto as telas que Monet pintou. Só quem já visitou Giverny entende porque Monet se apaixonou por aquele lugar.

É tudo muito bonito: o lago, a pontezinha japonesa, as ninféias, e o reflexo das arvores no lago, é a materialização perfeita de algo que tantas vezes vi pintado… é inspiração foi algo que não faltou para Monet.

Nessa hora esquecemos da chuva, da dor nas pernas e do mundo inteiro e passamos alguns minutos contemplando aquele lugar MARAVILHOSO.

Algum tempo depois resolvemos tomar coragem e voltar para Paris, tristes de ir embora mas  absolutamente contentes com tudo o que vimos.

E ai, vale ou não vale a pena dedicar um diazinho de sua viagem para conhecer o paraíso de Monet?

Localize-se:

Fundação Monet

http://www.fondation-monet.fr/fr/

Aberto das 09:30 as 18:00

Entrada: 8 Euros

A visita dura pelo menos umas duas ou três horas

Como Chegar

Pegar um trem da estação St Lazare (em Paris) até Vernon. (Tem dois tipos de trem um que custa cerca de 14,00 Euros e outro que custa 28,00 – veja horários e preços no site http://www.voyages-sncf.com/billet-train/_)

Cheguei em Vernon e agora?

A distancia entre Vernon e Giverny é de 7km  e você pode:

– Pegar um ônibus (4 Euros – http://www.giverny.fr/PARIS-VERNON-GIVERNY.html) . O ônibus tem horário casadinho com a chegada do trem de Paris, mas cabe um número de pessoas limitado. Por isso, seja rápido!  L

– Alugar uma bicicleta (20 a30 minutos pedalando)  ou caminhar (+ ou – um hora). O caminho é todo sinalizado e é lindo.

– Pegar um taxi  na porta da estação (+ ou – 15 Euros)

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

14 comments

  1. UBERTI 27 abril, 2015 at 16:02 Responder

    Adorei as fotos, gostaria de reproduzir uma delas em painel mas, a resolução é pouca, seria possivel me disponibilizar o arquivo das fotos DS08573 e DS08562 para eu reproduzi-las. Ficaria muito honrado em poder ter uma delas em painel na minha residencia.

    Desde já grato pela atenção

    • mari vidigal 27 abril, 2015 at 16:27 Responder

      Oi Uberti,
      Tudo bem?
      Infelizmente as fotos foram tiradas em uma máquina antiga e sem a resolução necessária para impressão 🙁
      Abraços,
      Mari Vidigal

  2. Suely 31 outubro, 2012 at 14:34 Responder

    Eu fui recentemente e valeu muiiiito à pena! Fiquei encantada!
    É um lugar que eu quero voltar. É lindo!
    Tive uma sensação de paz muito grande lá. Acho que os Jardins de Monet transcendem a mera beleza estética.
    Você não exagerou não!
    Abraços.

Post a new comment

Veja também

Sequoias National Park

Onde ver sequoias na Califórnia

Quem aí nunca sonhou em ver árvores gigantes de perto que atire a primeira pedra. Não é  atoa que ver sequoias gigantes (Yep, existem dois ...