17 dias na Califórnia: parques temáticos, Highway 1 e esqui

Planejando uma viagem para a Califórnia? Por lá, as possibilidades são infinitas e o André, leitor do Ideias na Mala, juntou um pouquinho de tudo e montou esse roteiro de 17 dias que inclui ver neve no Lake Tahoe, uma viagem de carro pela Highway 1, Parques de Diversão da Califórnia e muito mais. A viagem foi tão bacana que ele resolveu dividir com a gente todos os detalhes do roteiro, que você confere logo abaixo! Com vocês André Villela:

A Califórnia é um estado gigantesco com muitas possibilidades diferentes, há destinos de neve, parques nacionais, cidades grandes (como Los Angeles, San Diego e San Francisco), praias lindas e deserto. Com tantas possibilidades a primeira dificuldade é montar o roteiro ideal pela Califórnia.

Highway 1 na Costa da Califórnia
Andreé curtindo as paisagens de Big Sur na Highway 1

Roteiro resumido

Minha esposa, Nanda, queria ver neve, mais especificamente neve em Lake Tahoe e eu queria ir para o Yosemite. Assim, começamos pelas passagens de ida e volta ao Brasil com a seguinte premissa: iríamos fazer a Highway 1 de San Francisco até Los Angeles com carro alugado, e a passagem mais barata que encontramos foi São Paulo – São Francisco, com conexão em Dallas e, para a volta, Los Angeles – São Paulo.

[Pitaco da Mari: arrasaram na escolha, comprar uma passagem de múltiplos destinos é a melhor pedida para explorar a Califórnia, com ela você salva um dia inteiro de viagem dirigindo para voltar ao ponto inicial.]

Aí vai um resumo do nosso roteiro, clique no item abaixo para ir direto ao ponto.

Roteiro detalhado

Ai vai uma descrição da nossa viagem de 17 dias na Califórnia: com direito Parques temáticos, Highway 1 e esqui. Vamos lá?

Dia 1: Chegada em San Francisco

Cuidado com o tempo de Conexão

Pousamos em Dallas no Texas, às 04h30, mas a abertura da alfândega era apenas às 05h, ou seja, ficamos “presos” dentro do avião até ela abrir. Depois dessa espera toda, ainda levamos 3 longas horas. na imigração. Com essa espera toda, foi o tempo de pegar nossas malas, passar pelo raio X (obrigatório para conexões nos EUA) e caminhar até o portão de embarque. Ufa! Chegamos meia hora antes do voo decolar.

Primeira dica de ouro: Ao comprar passagens para a Califórnia cuidado com os horários entre as conexões!

Chegada em San Francisco

Deu tudo certo e embarcamos para San Francisco. Pensamos em pegar um Uber, mas não conseguimos sinal gratuito de Wi-Fi na área de espera de Uber, e para comprar só tinham aqueles chips de 100 dólares caríssimos. Sendo assim, optamos por pegar o BART para a Powell Station. Foi um percurso muito rápido, tranquilo e seguro! Descemos na estação e já compramos dois chips da T-Mobile, um para cada, com ligações e internet ilimitadas por um mês.

Roteiro California Andre 11
Parada no Fine Arts

Após o check-in no hotel, passeamos pela Union Square e comemos na Boudin embaixo da Macy’s. Há lojas da Boudin espalhadas por toda a cidade e elas servem a tradicional sopa de mariscos no pão Sourdough (não deixe de provar).

Falando em Union Square, já viu nosso guia com as melhores dicas de onde se hospedar em San Francisco?

Dia 2: Lombard St. e Fisherman’s Wharf

Como a Mari bem disse no Roteiro de San Francisco, acordamos às 5hrs da manhã (de maneira involuntária) por causa do fuso horário. Fomos pegar o Cable Car que ficava na rua ao lado do nosso hotel (ficamos hospedados no Fusion-C), mas os tickets na hora eram 23 dólares para cada. Baixamos o aplicativo MuniMobile e pagamos 12 dólares cada para o dia inteiro com direito a andar em vários tipos de transporte.

Roteiro California Andre 9
Ponto onde pega o Cable Car – dá pra ver a fila lá atrás

Dica: lembre-se de pegar a linha Powell – Hyde, pois deixa na parte alta da Lombard Street. Não a linha Powell – Mason. Cuidado que é uma fila única. Se você não quiser pegar determinada linha, só deixar as pessoas passarem na sua frente. E, chegue cedo, pois o Cable Car abre 08hrs e as filas a partir das 10hrs se tornam enormes, demorando uma hora de espera pra mais!

Lombard Street

Descemos na Lombard Street e fomos para a Ghirardelli Square, local da famosa fábrica de chocolate. O lugar hoje é um Outdoor Mall com algumas opções de refeição. Comemos um Mac and Cheese na School Cheese dentro da praça Ghirardelli e descemos para Fisherman’s Wharf. Fomos andando e conhecendo os píers. Paramos para conhecer a Padaria Boudin, sua história e como são feitos os pães (o tour é grátis) até chegar ao Ferry Building.

Roteiro California Andre
Ghiraldelli

Ferry Building: O mercado gastronômico de San Francisco

O Ferry Building é um mercado gastronômico que concentra alguns dos sabores mais especiais de SF. Lá, escolhemos comer no Imperial Tea Court porque eu nunca havia comido Steamed Bun (bolinhos chineses gostosos e bem recheados) e para beber pedimos a Ginger Ale, um refresco de gengibre que nunca encontro no Brasil.

Saímos de lá e pegamos o Street Car para Union Square para ver algumas roupas. Comemos no Super Duper Burger, nada de mais. Veio com bastante batata, poderíamos até ter dividido somente uma batata. Ao fim desse dia, na nossa opinião o Píer 7 foi o mais bonito.

Dia 3: Passeio de Bike pela Golden Gate até Sausalito

Fomos a pé até a Blazing Saddles da Hyde St., próxima ao Fisherman’s Wharf e lá alugamos nossas bicicletas para percorrer a Golden Gate de bicicleta. Além da bike, está incluso capacete, cadeado e uma bolsa presa à bicicleta para colocar seus pertences. Valores estão disponíveis no site. Lembrando que se você pagar on-line, ganha 25% de desconto. Eles te entregam tickets para voltar de Ferry em Sausalito ou Tiburon. Se não usar, é só devolver o ingresso que custa 13 dólares por pessoa.

Roteiro California Andre
Golden Gate

A rota é bem sinalizada e é só seguir o fluxo, pois tem várias pessoas fazendo o mesmo trajeto, seja a pé ou de bike. Existem alguns locais de subida, mas várias pessoas descem da bicicleta para chegar ao topo. Porém, a maior parte do caminho de ida é descida. No trajeto há vários locais bonitos para conhecer e mirantes. Passamos por todos eles e finalmente atravessamos a ponte para cruzar até Sausalito, o trajeto é sensacional!

Roteiro California Andre 8
Seguindo para Sausalito

Chegando em Sausalito comemos no The Spinnakers onde fomos muito bem atendidos (as vistas também são lindas.) Os pratos giram em torno de 25 dólares por pessoa. Contudo, existem várias opções mais em conta para comer em Sausalito.

Depois fomos na padaria Sausalito Bakery and Cafe, a qual achamos bem gostosa! Recomendamos! Por fim, pegamos o Ferry de volta.

Dica: tente escolher um dia que não chova. Do contrário, o passeio pode se tornar um perrengue. Além disso, preste atenção ao horário que a loja em que você alugou a bike fechará. Por exemplo, a última balsa de Sausalito saía às 20hrs, mas a Blazing Saddles fechava às 19:00hs. Como havia muita gente, a fila do ferry estava imensa e pegamos uma balsa que atracou em San Francisco às 18:10h. Só que a nossa loja era na Hyde St., próximo a Ghirardelli e o ferry parou no Ferry Building. Assim, até todo mundo desembarcar foi uma corrida engraçada contra o tempo para chegar a tempo na loja, por volta das 18:45hrs. Nossa dica: fique ligado nos horários!

Pegamos um ônibus de volta e chegamos no centro para ver algumas lojas.

Dia 4: Painted Ladies e California Academy of Science

A previsão do tempo era de chuva e foi por isso que escolhemos fazer o passeio de bike na Golden Gate ontem e deixamos o dia chuvoso para conhecer o museu. Este foi o único dia de chuva de toda a viagem!

Acordamos e fomos tomar café da manhã na rua. Existem lugares na Union Square, como o Pinecrest, que ficam abertos 24 hrs para refeições. Café da manhã tomado, compramos o Day Pass do Muni sem o Cable Car, que custou 5 dólares pra cada um, assim poderíamos pegar a maioria dos meios de transporte. Pegamos um ônibus e fomos para as famosas Painted Ladies, conhecer as casinhas que a Nanda viu tantas vezes na série Fuller House. Não preciso nem dizer que para ela essa parada teve um significado especial, preciso?

Em seguida partimos de ônibus para California Academy of Science, dentro do Golden Gate Park. O lugar é bem legal. Se você gosta de ciência e afins, super recomendo. Tem bastante atividade para as crianças, também. Mas, se você não curte, tente fazer outra atividade. Aliás, aqui mesmo há um texto completo do que fazer em San Francisco em dias de chuva.

Cal Academy of Science (site oficial)

  • Endereço:  Golden Gate Park, 55 Music Concourse Drive
  • Ingressos: a partir de $ 32;
  • Horário de funcionamento: aberto de segunda a sábado das 09h30 às 17h, domingo das 11h às 17h.

Dica: o Cal Academy of Science está incluso no San Francisco CityPASS;

O Golden Gate Park é lindo, mas não deu para conhecer direito porque estava chovendo bastante. No fim do dia, voltamos pra Union Square e comemos na Cheesecake Factory. Os pratos são bem gostosos e muito bem servidos, custando cerca de 20 dólares, a não ser que você coma extremamente bem, dá pra dividir entre duas pessoas tranquilamente.

Dia 5: San Francisco – Sonoma

Fizemos o check-out, pegamos o carro alugado e seguimos para Sonoma, e para a nossa sorte ganhamos um upgrade do nosso carro! A viagem entre San Francisco e Sonoma leva cerca de 1 hora e a sinalização estava impecável. Para nos guiar usamos o Google Maps do celular.

Ao longo do caminho demos uma lida no manual e aprendemos a usar o piloto automático do carro e o sensor automático de distância para os outros carros, o que tornou a viagem muito confortável (e reduziu as chance de multa).

[Pitaco da Mari: Arrasou André, nós também usamos muito o piloto automático, além de reduzir a chance de multa – ele controla sua velocidade, ele economiza um monte de gasolina ao minimizar as trocar de velocidade. Boa dica!]

Roteiro California Andre
A charmosa Sonoma

Chegada em Sonoma

Chegamos em Sonoma por volta das 11hrs e fomos para nosso hotel: El Pueblo Inn. Lá, pegamos algumas dicas do que fazer até o check-in, que seria apenas 15hrs. Fomos de carro até o centro da cidade, almoços em um lugar muito descolado chamado Hopmonk Tavern. Achamos o preço justo e a comida bem gostosa.

Depois, seguimos para a Buena Vista Winery, a vinícola mais antiga da região. O local é lindo e ganhamos uma degustação por conta do hotel. Saímos de lá e, finalmente, fizemos o check-in.

Pitaco da Mari: Arrasou na escolha! A Buena Vista é linda e os vinhos são maravilhosos! Na mesma região ainda recomendo a Scribe, a Bartholomew State Winery e a Gundlach Bundschu.

Roteiro California Andre
HopMonk Tavern – lugar gostoso e descolado pra comer em Sonoma

No final da tarde passamos no O’Reilly (loja de peças automotivas) para comprar correntes para o carro. Custaram 50 dólares, mas preferimos não arriscar, pois seguiríamos para Lake Tahoe no dia seguinte.

Jantar no The Girl and the Fig

Para jantar o The Girl and the Fig , bem recomendado por muita gente durante nossas degustações de vinho. O restaurante não é barato, mas decidimos visitar e, realmente, valeu a pena!

O cardápio é muito criativo, tem várias opções diferentes e gostosas. Pedimos uma tábua de queijos com algumas frutas e torta de figo e pedimos um lanche. Saímos de lá mais do que satisfeitos. Super recomendado! Tem como reservar pela internet. Chegamos lá às 20 hrs e teria mesa apenas a partir das 21:30hrs. Porém, tinham vagas no bar. Sentamos por lá mesmo e foi super divertido!

Dia 6: Sonoma – Lake Tahoe

Saímos de Sonoma por volta das 11hrs. Foram cerca de 3 horas de estrada, sem parada até nosso hotel (Firelite Lodge) em Tahoe. A estrada estava movimentada, mas sem engarrafamento, apesar do feriado. Antes de sair, olhamos o site Caltrans. Lá você consegue ver se existem rotas fechadas, trechos com uso obrigatório de correntes, acidentes, entre outras coisas. É bem completo. Veja se for viajar para algum lugar com neve durante o inverno na Califórnia.

Roteiro California Andre 19
Dia da chegada em Lake Tahoe – 31 de dezembro

Outra dica: tenha um pouco de noção sobre o seu carro. O nosso Corolla tinha um sistema que voltava automaticamente para faixa, caso você saísse dela. Mas, em condições de neve você precisa desligar esse sistema, do contrário pode ser perigoso. Ou seja, respeite a natureza para que sua viagem não se torne uma desastre. Seja cuidadoso!

Chegada em Lake Tahoe

Chegamos em Lake Tahoe por volta das 14hrs. Nosso hotel era de frente para o Lago e o pôr do sol estava maravilhoso! Pegamos algumas dicas e olhamos na internet o que iríamos fazer na virada do ano. Após pesquisar, descobrimos que teria uma festa no Resort Northstar (site oficial).

Roteiro California Andre 2
Virada do ano na Northstar

Como ainda não havíamos almoçado, fomos comer no Jason’s Beachside Grille, tinham muitas opções gostosas por um preço razoável para região.

Passamos no mercado e compramos alguns quitutes para a virada do ano e seguimos pra lá. Chegando em Northstar, havia uma banda sensacional tocando só música maneira e às 21hrs haveria uma queima de fogos. Ficamos ao redor de uma fogueira onde pudemos conhecer algumas pessoas interessantes e dividir marshmallows!

Dia 7: Snowboard em Homewood

Pegamos algumas dicas no hotel e vimos que seria mais barato alugar os equipamentos de snowboard no Dave’s Tahoe, em Tahoe City. Estávamos em dúvida entre Northstar e Squaw Valley, mas optamos por Homewood porque era mais em conta pra comprar em cima da hora e a vista pro lago é linda!

Além disso, não sabíamos andar de snowboard, então não precisávamos de milhares de pistas. Somente uma descida com neve, rs. Veja aqui os preços dos ingressos e passes do Homewood.

Roteiro California Andre 4
Tahoe City

Chegando lá, um americano nos abordou dizendo que alguns amigos tinham cancelado e ele tinha tickets para vender pela metade do preço. Achamos estranho, mas fomos checar direto no caixa. Por sorte, estava tudo certo e acabamos pagando 150 dólares para nós dois. Na boca do caixa estava 300 o casal. Muita sorte!

Para se ter uma ideia, nas outras estações seria de 300 a 400 dólares para o casal! Comprar on-line com antecedência, fora dos feriados e por mais dias, te ajudará a comprar mais barato. Na hora é muito mais caro! Mas, era o que nosso planejamento permitiu.

O ingressos não podem ser devolvidos, ou seja, em caso de mau tempo não tem o que fazer. É um risco. Veja o que vale mais a pena pra você. Existem vários tipos de “passes”. Esse americano que nos vendeu comprou na Costco e ganhou um super desconto. Ele nos vendeu pelo preço que ele pagou.

Roteiro California Andre 5
Snowboard em Homewood

No final do dia fomos jantar no Lanza’s. Os pratos são muito bem servidos, duas pessoas comem tranquilamente. O atendimento foi muito bom e a comida italiana muito bem preparada. Para nós, foi o melhor restaurante de Tahoe, por um preço acessível.

Dia 8: Patinação no gelo em Tahoe City

Ainda estávamos com os aparelhos de snowboard e teríamos que devolver até as 10hrs da manhã. Do contrário, pagaríamos uma segunda diária e mais 100 dólares pelos itens. Decidimos devolver e apenas fazer patinação no gelo e conhecer Tahoe City. Fomos para o Tahoe City Golf Course e pagamos 36 dólares o casal para andar pelo parque e patinar no gelo. Do contrário, teríamos que desembolsar 350 dólares mais 100 de equipamentos para andar de snowboard em Squaw Valley.

Após ficarmos algum tempo no Tahoe Golf, devolvemos os patins e fomos almoçar. Comemos no Tahoe Tap Haus. A Nanda gostou mais desse, eu ficaria com o Jason’s Beachside Grille pela comida. Mas, pelo atendimento, realmente, aquele último foi melhor. Após o almoço, ficamos à beira do Lake Tahoe, curtindo a paisagem até o pôr do sol. Pela noite, voltamos no Lanza’s e fomos dormir cedo para aproveitarmos o dia em Berkeley.

Roteiro California Andre
Boneco de neve em Tahoe City

Dica: fica atento com os valores nos postos de combustível. Nosso hotel ficava entre King’s Beach e Tahoe City. Em King’s a gasolina era 0,10 centavos mais barata que Tahoe City. E, isso valeu para toda a Califórnia. Fique atento aos valores quando passar pelos postos!

Dia 9: Lake Tahoe – Berkeley – Monterey

Acordamos cedo e partimos para Berkeley. Levamos 3 horas de viagem, pois o tempo estava bom. Sem chuva, sem neve. Chegamos e fomos direto para a Crepe Wine. Pratos muito gostosos e preço bom para os padrões californianos. Daria até pra ter dividido o crepe para nós dois. Super bem servido. Após isso, seguimos para o campus da Berkeley.

Roteiro California Andre
Berkeley

O lugar é enorme, lindo e bem cuidado. Uma pena que tudo estava fechado, pois era feriado, inclusive a biblioteca. Demos uma volta, apreciamos o Campus e fomos para a rua principal. Um bom ponto de início do roteiro é colocar no GPS o endereço da Starbucks na Center Street com a Oxford Street.
Vimos que havia trânsito e não daria para ver Stanford antes do pôr do sol, então resolvemos ir direto para Monterey. Foram mais duas horas e meia de estrada até chegar no nosso hotel.

Chegada em Monterey

Chegando no Arbor Inn, fizemos o check-in e fomos conhecer o Old Fisherman’s Wharf. O píer é muito bacana e iluminado, achamos mais legal do que o píer 39 de San Francisco, apesar de ter menos opções. Comemos no Fisherman’s Grotto. Comida muito gostosa, mas não dá para dividir um prato só.

Ao sair dali, ganhamos um desconto no Gift Shop “Pirate’s Cove”, mas descobrimos que mesmo com o desconto, tinha uma loja logo na entrada do píer que era bem mais em conta. Por exemplo, um ímã era 7 dólares e nessa outra loja estava 4 dólares.

Roteiro California Andre 13
Lonely Cypress – Pebble Beach em Monterey

Sobre a hospedagem: a Munras Ave é recheada de hotéis, escolha um de seu gosto. O deslocamento para o Fisherman’s Wharf e para a Cannery Row, onde fica o aquário, é bem perto se estiver de carro. Confira: onde ficar em Monterey .

Dia 10: Aquário de Monterey – Highway 1 – Morro Bay

Acordamos mais cedo e fomos tomar café no Denny’s, uma lanchonete 24 horas próxima ao hotel. Fizemos o check-out no hotel e partimos para o aquário de Monterey. Tinham alguns estacionamentos pagos de 15 dólares, mas paramos na rua e pagamos o parquímetro, o que nos custou 4,25 dólares. Isso nos deu 2 horas e 26 minutos, tempo suficiente para ver o aquário com calma.

Chegamos 09h40hrs, sendo que o Aquário abriu às 09h30. Compramos os ingressos online e isso nos poupou alguns minutos de fila. O local é muito bacana, inclusive para quem vai com crianças. Vimos a alimentação dos peixes, que neste dia estava marcada para 11h30hrs e partimos 12h para Morro Bay. A rua do aquário já fica na boca da Ocean Drive que leva a 17 Mile Drive.

Morro Bay
Morro Bay

17 Mile Drive

Fomos beirando a praia, passando pelo Pacific Grove até chegar na portaria que dá entrada para a 17 Mile Drive. Pagamos 10,50 dólares para entrar com o carro. A partir daí é só escolher em qual ponto você quer parar com o carro e olha que são vários pontos! A cada curva, uma paisagem mais linda que a outra!

Roteiro California Andre
17 Mile Road

Após a 17 Mile Drive, pegamos o caminho para Carmel. A cidade estava lotada de gente, mas encontramos uma vaga e almoçamos no Portabella. Bem aconchegante, com bom atendimento. Os pratos são bem servidos. Pedimos apenas um prato e deu para nós dois comermos! Recomendo!

Highway 1 rumo a Morro Bay

E assim fomos até chegar em Morro Bay. Chegando lá, deixamos as coisas no hotel e fomos jantar na região do Embarcadero. Comemos no The Dutchman’s um fish and chips e voltamos pro nosso hotel.

Dica: fizemos aquário de Monterey e Highway 1 até Morro Bay. Porém, pegamos quase duas horas de estrada à noite. Se tivesse uma segunda vez, eu faria o aquário em um dia e sairia no outro dia de manhã para fazer a H1. À noite, além de não aproveitar a paisagem, a estrada é muito sinuosa no trecho de Carmel até Cambria, sendo bem desgastante ou até perigoso para quem não tem costume de dirigir.

Dia 11: Morro Bay – Camarillo Outlet – Burbank

A ideia era apenas andar um pouco pela região do Embarcadero, mas Morro Bay é muito linda. Ficamos até a hora do almoço e comemos no House of Juju. Os pratos eram muito bem servidos e tinha uma vista bacana para o Morro Rock. Saindo dali, fomos para Morro Rock Beach. Vimos as lontras nadando de um lado e depois apreciamos a praia do outro lado da baía, dividida pelo imponente Morro Rock.

Pegamos a estrada, dessa vez a Califórnia 101 e fomos para o Camarillo Premium Outlets. Quase na chegada, paramos na Butterfly Beach em Santa Barbara. Voltamos pela Highway 101, onde também era possível ver o mar, até chegar no outlet. Mas, com o dólar à quase cinco, não encontramos quase nada que valesse a pena. Como já era tarde, próximo ao outlet havia várias opções de comida. Optamos por comer no Panda Express (tipo um China in Box brasileiro), abastecemos o carro e seguimos para nosso hotel em Burbank, o The Tangerine.

Dia 12: Santa Mônica

Tomamos café próximo ao hotel e partimos para Santa Monica. Levamos 40 minutos para ir, por volta das 10h, e 20 minutos para voltar, já por volta das 21h. Paramos o carro em um estacionamento público na 2nd Street, o que custou 20 dólares, pois ficamos mais de 5 horas lá, sendo que esse era o valor máximo da diária.

Santa Mônica
Píer de Santa Mônica

Passeamos pela 3rd Street Promenade , na qual passamos por algumas lojas e almoçamos no Wendy’s. No final do dia, fomos assistir ao pôr do sol no famoso Píer de Santa Mônica.

O céu estava lindíssimo e pudemos aproveitar até o cair da noite, onde resolvemos explorar o Pacific Park, o parque de diversões do píer. Ele é bem completo, vários brinquedos nostálgicos como roda gigante, montanha-russa, tiro ao alvo para ganhar bichos de pelúcia, pinball, entre outros.

Roteiro California Andre 1
Vista Pacific Park

Existem alguns tipos de ingresso que dão direito a todos os brinquedos ou somente a algum específico. Para andar na roda gigante, por exemplo, eram 10 dólares por pessoa. O píer estava cheio, mas os brinquedos estavam sem filas.

Roteiro California Andre 7
Pôr do Sol em Santa Monica

Por fim, fomos jantar no final da 3rd, na Cheesecake Factory, só que dessa vez, pedimos apenas um prato, o que ficou 26 dólares pra nós dois já com as taxas. Depois disso, voltamos para nosso hotel em Burbank.

Dica: Fique atento ao valor nos postos de combustível. Perto de Camarillo, a gasolina estava 3,37, já em Burbank estava 3,89. Ainda bem que enchemos o tanque lá em Camarillo!

Dia 13: Tour pelos EStÚdios da Warner

Acordamos e tomamos café em um lugar bem legal (entenda bom e barato) de Burbank, chamado Bob’s Big Boy. Um rede restaurantes americanos, e o legal é que o de Burbank, além de barato tem uma aparência mega retrô.

Saímos de lá e fomos direto para os estúdios da Warner para fazer o tour. Havíamos comprado on-line em novembro, pois a procura para essa época era bem grande. O tour básico dura cerca de 3 horas. Quem é fã de séries como Friends, Big Bang Theory e filmes como Harry Potter e Aquaman, irá adorar.

Se você fizer o tour básico, não deixe de assistir à apresentação sobre os efeitos sonoros. Quando fomos, o filme utilizado era Gravity. O pessoal explica como foi feito o processo de sonorização do filme e você consegue ouvir digamos, camada por camada. Super recomendo!

Roteiro California Andre 3
Tour na WB

Há três tipos de tour disponíveis:

  • Studio Tour: 69 dólares por pessoa (crianças de 8-12 anos pagam $59) | Duração: 3 horas
  • Classic Tour: 69 dólares por pessoa (crianças de 8-12 anos pagam $59) | Duração: 3 horas
  • Tour Deluxe: 295 dólares | Duração: 6 horas (inclui almoço no Studio)

Almoço no Smoke House

Fomos almoçar em um lugar chamado The Smoke House, um famoso restaurante que muitas estrelas frequentam. Lá dentro pode-se encontrar fotos de várias personalidades. Pedimos a especialidade da casa Smoke Ribs e o conhecido pão de alho da casa. A conta ficou em 45 dólares. A carne estava muito bem preparada, valeu pela experiência.

Voltamos para o nosso hotel, pegamos o carro e fomos conhecer o Chinese Theater e a Calçada da Fama. Sabia que não seria nada demais e, realmente, não foi, mas, ir pra LA e não andar pela calçada é como ir pra o Rio e não andar em Copacabana.

Dica: a escolha do nosso hotel “The Tangerine” em Burbank foi muito acertada. Em LA, optamos pela localização em detrimento do preço. Fomos a pé até a Warner, 10 minutos de caminhada e gastamos apenas 15 minutos de carro para chegar na Calçada da Fama em LA. Além disso, no outro dia iríamos para o parque da Universal que também era perto do hotel. Burbank é uma excelente opção pertinho de Los Angeles.

Dia 14: Universal Studios de Los Angeles

Fomos aos parques da Universal em Orlando no ano de 2016. O parque é praticamente idêntico ao Universal Studios de Orlando, portanto se você foi recentemente, talvez não curta tanto. A única coisa  que achamos diferente é o Tour pelos estúdios da Universal, onde passa-se por vários sets de filmagem como Desperate Housewises, The Good Place, Jaws, entre outros e ainda conta com algumas simulações de King Kong e Velozes e Furiosos. Dura cerca de uma hora e está incluso no ingresso do parque. Fora isso, é a mesma coisa.

Universal Studios Hollywood (site oficial)

  • Endereço: 100 Universal City Plaza, Universal City, CA 91608, Estados Unidos
  • Ingressos: valores variam de U$109 a U$129 (para um único dia) | compre o ingresso antecipado

[Pitaco da Mari: Eu acho o Universal de Hollywood um experiência bem legal, e não acho não dá para dizer que é igual ao de Orlando, porque não é.  No post Universal Studios Hollywood eu explico exatamente as diferenças e semelhanças. Acho o tour no estúdio BEM legal, amei a nova versão do Jurassic Park (que ficou bem mais legal que Orlando) e acho o fato de Walking Dead ser fixo bem legal. Se você é fã de parques, você vai gostar do USH. ]

Seja esperto com o trânsito

Do nosso hotel dava uns 7 dólares para ir de Uber, mas ainda tinha a volta e dali iríamos direto para Anaheim. Assim, decidimos ir de carro e pagar o estacionamento. Pagamos 28 dólares (valores de janeiro de 2020). Saímos de lá e como estava muito trânsito para chegar a Anaheim, decidimos jantar em um Olive Garden que tínhamos visto em Burbank. Depois da janta, o horário de chegada reduziu de 01h20 para 40 minutos.

Dias 15 e 16: Parques da Disney

Vamos lá! Fomos para Orlando em 2016 e visitamos todos os parques das Disney (quatro ao todo), todos da Universal,  Busch Gardens e a Nasa. Nosso top 3 em Orlando ficou assim: Hollywood Studios, Busch Gardens e NASA. Sendo assim, não tem como não deixar de comparar. Né?!

Roteiro California Andre 18
Disney California Adventure Park

Nossa opinião: se você nunca foi para a Disney, vá aos dois parques e fique um dia em cada parque! Se você já foi, escolha o que tem mais a ver com o seu estilo.

Tivemos a impressão de que a Disneyland (o parque original, onde tem o escritório do Walt Disney) é tipo uma mistura de Magic Kingdom, Animal Kingdom e a parte do Future World do EPCOT, brinquedos mais voltados para crianças ou consagrados como a Space Mountain. A Disneyland é a melhor pedida para quem viaja com crianças.

Já o Disney California Adventure Park reúne os melhores brinquedos de Orlando com uma pegada californiana, por exemplo, o píer de Santa Mônica, o que para nós foi animal! Jovens e adultos vão curtir mais a vibe do California Adventure.

Para entender mais sobre os parques e entender o funcionamento, confira o Disney Califórnia: guia para planejar sua viagem.

Dia 17: Volta ao Brasil

E nossa viagem chegou ao fim!

Gastos da viagem

Uma pergunta muito comum aqui no site é sobre os custos de uma viagem para a Califórnia. O André e a Nanda reservaram tudo de último minuto e por isso não consideram os gastos deles como o “real custo” de uma viagem para a Califórnia, mas eles deixaram alguns boas dicas para você calcular os custos da sua viagem:

Alimentação

Resumindo nossos gastos em termos de alimentação, os restaurantes saiam em torno de 40 a 50 dólares para o casal, pedindo Tap Water e gorjeta de 15 a 18%. Fast Food tipo Wendy’s, Panda Xpress e outros, cerca de 20 dólares o casal com bebida e sem gorjeta.

Combustível

Para encher o tanque gastávamos em torno de 40 dólares. Andamos o estado inteiro e gastamos quase 4 tanques em um Toyota Corolla que era bem econômico.

Compras

Imposto na Califórnia é muito caro. Dólar um pra cinco. Não recomendo que seja uma viagem somente para compras. Vá para o Alasca que é zero imposto, rs.

Aluguel de carro

A melhor forma de viajar pela Califórnia é alugar um carro, mas organize seu cronograma direitinho – se você começa a viagem em San Francisco, vale pegar o carro apenas no último dia. Dirigir em San Francisco é chato e mais caro (os estacionamentos são uma fortuna). Se você começa a viagem em Los Angeles, alugue o carro no aeroporto – as distâncias são enormes, o transporte público é limitado e é mais caro se virar de Uber do que o aluguel de carro na cidade).

Minha recomendação para alugar carro na Califórnia é o RentCars, um comparador de locadoras de automóvel que te ajuda a achar o melhor custo x benefício para sua viagem, e como a concorrência entre as locadoras é grande, o preço do RentCars costuma ser melhor do que direto com a locadora. Outro benefício para nós brasileiros é pagar em reais – dá para parcelar sem juros – e sem Iof! 

Seguro viagem

Não se esqueça: o seguro viagem é um item indispensável para viajar pela Califórnia – acredite, qualquer bobeirinha por aqui vai te custar uma fortuna. Um bom seguro de viagem para a Califórnia cobre voos cancelados, bagagens extraviadas e, claro, qualquer eventualidade médica ou odontológica que possa aparecer.

Nós usamos e recomendamos a Seguros Promo, um comparador que te ajuda a selecionar os melhores seguros do mercado e te ajuda a definir a melhor opção para a sua viagem. Você sabia que com menos de R$10 por dia, você contrata um ótimo seguro viagem? Clique aqui e faça já uma cotação! (Insira ocódigo IDEIASNAMALA5 para ganhar até 10% de desconto na compra do seguro viagem)

Gostaria de agradecer as dicas da Mari Vidigal, a qual definitivamente me ajudou a planejar a viagem e otimizar meu tempo de forma que pudéssemos aproveitar todos os locais que passamos. Assim, como forma de agradecimento, escrevo este relato sobre o que aconteceu na nossa viagem. Friso nossa, para que você se lembre que essa viagem foi única – como a sua também será. Sendo assim, tome esse post como auxílio e não uma regra.

E aí, curtiu o roteiro do André? Ficou com alguma duvida?

Sobre os autores: André e Nanda Villela

Quando a criatividade de aquariano encontrou a positividade de uma sagitariana, lançaram-se nas mais inusitadas aventuras pelo mundo afora! Assim são Fernanda e André. Um casal que adora viajar. Conhecer as maravilhas da natureza e as diferentes culturas, entendendo que no final a Terra é uma só e deve ser compartilhada por todos!

Aproveitam as férias para se desligarem da rotina e se reconectarem como casal, renovando os votos e levando muito história pra contar!


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Deixe o seu comentário