O que fazer em New Orleans: conheça os principais pontos turístico da cidade do jazz

Descubra o melhor de New Orleans, uma das cidades mais lindas, divertidas e deliciosas dos Estados Unidos. New Orleans combina a tradição do French Quarter, e o sons da Frenchmen St., com o charme do Garden District.

Prepare-se para descobrir uma cidade viva, uma das melhores gastronomias do país (sem exagero, se você escolher bem – e este post está aqui para ajudar – vai comer ultra bem em New Orleans) e várias possibilidades de passeios lindos no entorno da cidade como as plantations (antigas fazendas com casarões) e os pântanos, onde é possível fazer um passeio e ver jacarés.

Neste post também dividirei dicas de onde ficar em New Orleans, além de outros passeios na Louisiana que merecem entrar no seu roteiro. Vamos nessa?

Para facilitar a sua navegação neste texto, preparamos um menu clicável abaixo. Basta clicar no item que você deseja saber mais para ir direto ao ponto.

Vamos nessa?

O que fazer em New Orleans

New Orleans, NOLA para os íntimos, não é a capital da Louisiana, mas é sem dúvida a cidade mais conhecida do estado no quesito turismo.

Preservation Hall um dos berços do Jazz

Preservation Hall no French Quarter, um dos berços do Jazz

Conhecida pela sua conexão forte com o ritmo musical Jazz (sim, o jazz foi inventado por lá) e pelas cores do Mardi Gras, o carnaval local, NOLA entrega uma experiência divertida e culturalmente rica o ano todo.

O pedacinho mais famoso de New Orleans é o French Quarter, um bairro fotogênico repleto de pelos casarões típicos com suas varandas adornadas por samambaias e pelo fuzuê incessante da Bourbon St. Mas, o verdadeiro charme da cidade exibe-se no Garden District – entre St. Charles e a Magazine St. há uma emaranhado de ruas charmosas com casarões cheinhos de história, campus universitários lindos e a linha de bondes de linha mais antiga dos EUA.

Deixando os clichês turísticos de lado, a experiência na cidade vai MUITO além da música boa e da arquitetura tradicional que você encontrará por lá.

Quer exemplos práticos?

Você sabia que NOLA é uma das cidades mais mal assombradas do mundo? E sim, há tours de fantasmas divertidíssimos por lá. Sabia que o Voodoo é uma religião? Em New Orleans você poderá aprender mais e desmistificar fatos sobre a religião africana. Sabia que o pintor impressionista Degas tinha família em NOLA e pintou algumas de suas principais obras na cidade.

Túnel de carvalhos no Audubon Park

Túnel de carvalhos no Audubon Park

Saindo um pouquinho de New Orleans há exemplos lindíssimos de plantations (as antigas fazendas de açúcar) hoje convertidas em museus, pântanos pitorescos e até um centro de visitantes da NASA.

Para te ajudar a planejar seu roteiro em New Orleans fiz uma lista caprichada com os principais pontos turísticos da cidade, assim como os melhores passeios da região.

Principais ponto turísticos de New Orleans

  1. French Quarter (Royal St., Café Du Monde e mais)
  2. Jackson Square e a St. Louis Cathedral
  3. Bourbon St. e o bar de Lafitte
  4. Preservation Hall
  5. Aprender mais sobre o Vodu
  6. Tour de fantasmas
  7. Frenchmen St. e o divertido Marigny
  8. Garden District
  9. O bondinho de New Orleans
  10. Audubon Park
  11. Museu da Segunda Guerra Mundial
  12. City Park
  13. Sydney and Walda Besthoff Sculpture Garden
  14. A Casa de Degas
  15. Passeio de barco pelo Rio Mississipi
  16. Visitar as Plantations (fazendas de cana de açúcar) da região
  17. Global Wildlife Center
  18. Fazer um tour no pântano
  19. Visitar a NASA

Update furação IDA

New Orleans foi uma das cidades menos impactadas pelo Furacão Ida, que atingiu o sul dos Estados Unidos em 2021. Por isso, suas atrações seguem abertas e sem terem sofrido muito com a tragédia – mas, ainda assim, a cidade precisa de turistas e visitantes para recuperar a economia.

1. French Quarter (Royal St., Café Du Monde e mais)

Vamos começar pelo French Quarter, o bairro mais antigo de New Orleans e um dos mais antigos dos Estados Unidos.

O French Quarter foi estabelecido em 1718 quando a Louisiana ainda pertencia aos franceses. O Estado na sequência teve domínio espanhol e em 1803 foi vendido aos EUA, o curioso é que algumas palavrinhas francesas e muito da gastronomia ainda encontra-se incorporado na história da Luisiana e você sentirá isso por lá!

Construção típica no French Quarter em New Orleans

Construção típica no French Quarter em New Orleans

O som do jazz tocado por maestria pelos músicos de rua local é o som de boas vindas ao bairro e uma ótima razão para ficar. As bandas dividem-se entre os quarteirões e muitas vezes o som se mistura, mas é bom viu?! Até quem não gosta – ou melhor, acha que não gosta – de jazz vai curtir o gingado local.

Minha dica no French Quarter é caminhar pelas ruas com calma, reparar nas sacadas cheias de plantas, entrar nas lojinhas e tirar fotos. No quesito visual a Royal St. é uma das mais lindas da região!

Para comer, e todo mundo vai dar a mesma dica – é boa de verdade! – vale encarar a vila doe provar os famosos Beignets (quadradinhos de massa frita coberta com açúcar cristal. É gostoso e me lembrou um pouco nosso bolinho de chuva).

Café Du Monde no French Quarter

Café Du Monde em New Orleans a fila é gigante, mas provar um Beigne é uma das tradições locais

Outra parada bem típica e bem movimentada na região é o French Market (10008 N Peters St.) um mercadão com lembrancinhas, artesanatos e comidinhas.

Tour gastronômico pelo French Quarter

Uma forma muito legal de experimentar o French Quarter e ainda provar a gastronomia local é o Tour Gastronômico pelo French Quarter (reserve com antecedência)!

Durante o tour você vai provar o Gumbo (uma delícia), beignets e outras iguarias das culinárias Cajun e Creole. Se você curte provar comida típica, vai adorar o passeio.

2. Jackson Square e a St. Louis Cathedral

O pedacinho mais lindo do French Quarter é a Jackson Square, e minha dica de ouro aqui é subir as escadarias do Washington Artillery Park (vizinho do Café du Monde) para ter uma visão privilegiada da praça, tirar fotos lindas e reparar na mistura de plantas que compõem o paisagismo da praça com direito a coqueiros e bananeiras.

St Louis Cathedral em o que fazer em New Orleans

Fachada fotogênica da St Louis Cathedral

A Catedral de St. Louis, no centro da praça, é uma igreja linda com três torres e uma mistura arquitetônica que foi mudando com o passar dos anos e tem influências francesas e espanholas. A entrada na igreja é grátis, e vale a pena.

Seu interior branquinho tem colunas adornadas com bandeiras nas laterais e uma parte central decorada com afresco caprichado.

Em frente a igreja há sempre mesinhas de cartomantes, bruxos e leitores de aura. Uma mistura que é a cara da cidade!

3. Bourbon St. e o bar de Lafitte

De “divertida” a “deprimente”, ajuste suas expectativas, escolha seu adjetivo e prepare-se para encarar o lado mais bagunçado e o mais barulhento de New Orleans.

Aqui a festança rola à solta, dia e noite. Há prostíbulos, bares, baladas, tudo junto e misturado.

Bebidas com nomes infames como Hurricane (furacão), Hand Grenade (granada de mão) e o Café Brulot (esse aqui pega fogo!) indicam que a festança vem acompanhada de generosas doses alcoólicas e que o lema “beber até cair” pode ser uma máxima presente. Aliás, drinks diferentões e deliciosos são parte da cultura local.

Bar no French Quarter em New Orleans

Bar no French Quarter – alguém aí consegue identificar a granada na decoração?

Para quem fala bem inglês recomendo esse tour de bebidas (primeiro drink incluso no tour) que dá um giro pelos melhores cantinhos do French Quarter e te ensina o que beber.

Bar de Lafitte: Onde a Bourbon St. começou

Além da bagunça que você já espera encontrar por lá, também dá para curtir um pouco de tradição na Bourbon Street, especialmente de dia. Nós visitamos a rua com nossos pequenos (2 e 4 anos) e foi tranquilo.

Sentamos em uma mesinha externa no Bar de Lafitte (941 Bourbon St.), um barzinho histórico que se gaba de ser o mais antigo dos EUA. Pedimos bebidas lá dentro (as crianças não podem entrar!) e sentamos para bebemorar na mesas externas. A banda tocando em frente ao bar deu um show. Não muito longe dali encontramos um parquinho que fez bastante sucesso com os pequenos.

4. Preservation Hall

Há muita música boa tocando na rua, mas para curtir um jazz de verdade e uma experiência de arrepiar, a dica é o Preservation Hall (site oficial), um dos palcos de jazz mais tradicionais dos Estados Unidos. Alguns dos melhores jazzistas do mundo já tocaram por lá.

French Quarter e o Preservation Hall

Quem diria que uma dessas casinhas abriga um dos palcos de jazz mais famosos do mundo?

O espaço é apertado, o som é de primeira, a diversão é garantida e até as crianças são bem vindas. O show dura 45 minutos e passa rapidinho, você vai adorar!

O Preservation Hall funciona como uma espécie de coletivo e trabalha com mais de 50 músicos diferentes que tocam 365 dias por ano. Em resumo: tem SEMPRE música boa tocando por lá.

5. Aprender mais sobre o Voodoo

Você sabia que o Voodoo é uma religião Africana?

O Voodoo de New Orleans tem influências muito carregadas pelo catolicismo. Originalmente trazido pelos escravos vindos da África, ganhou muita força em 1791 quando um grupo de fiéis fugindo da revolução no Haiti desembarcou na cidade.

O Voodoo não tem nada a ver com a magia negra retratada no cinema, mas trata-se de um culto que valoriza a natureza, cultua espíritos e ancestrais.

Voodoo em New Orleans

Voodoo em New Orleans

A forma mais legal de aprender (e vivenciar) o Voodoo em New Orleans é fazer um tour local (não confunda com os tours de fantasmas, esses são legais também, mas o propósito é absolutamente outro). Este Tour de Voodoo + Cemitério (sim, é uma tradição visitar cemitérios por lá) vai te dar um apanhado bem legal sobre a religião.

Alguns endereços interessantes para aprender mais sobre o Voodoo:

  • Voodoo Spiritual Temple (1428 N. Rampart St): o único templo da religião nos EUA.
  • Museu do Voodoo (724 Dumaine St.): uma mistura de loja e museu – na parte do museu a entrada é paga – é uma pedida interessante para aprender mais sobre os rituais, os altares e ver objetivos religiosos vindos da África e do Caribe.
  • Cemitério de St. Louis número 1: uma das principais rainhas do Voodoo de New Orleans, Marie Laveau está enterrada no cemitério. Seu túmulo recebe oferendas de fiéis e está sempre enfeitado. Ainda no cemitério vale visitar o espalhafatoso túmulo em forma de pirâmide que um dia pertencerá a Nicolas Cage, adepto da religião. Uma das tradições mais bizarras da cidade é deixar uma marquinha de beijo de batom vermelha na pirâmide. Se visitar o túmulo de um sujeito vivo é bizarro, beijar então?! Passei essa!
  • Congo Square: não muito longe do French Quarter e adjacente ao Louis Armstrong Park está o Congo Square, uma pracinha dedicada ao culto do Voodoo em New Orleans. Por lá acontecem cerimônias e rodas de Voodoo com direito a muito batuque de tambor.

6. Tour de fantasmas

New Orleans é tida como uma das cidades mais mal assombradas dos EUA, e o French Quarter está repleto de histórias cabeludas e assustadoras. Minha prima Bea, que mora na cidade, conta que várias de suas amigas tem histórias bem esquisitas – dessas que em noites de camping fariam muita gente ter pesadelos.

Mas histórias de fantasmas não são apenas assustadoras! Em uma coletiva de imprensa com o pessoal de New Orleans, a Chef Amy Sins, que comanda o Langlois, nos contou a sua experiência pessoal com o fantasma Mr. Ferraro e fez um grupo gigante de jornalistas rolar de dar risada.

Assustadoras ou engraçadas, se você curte o tema e tem um inglês legal (entender bem é importante para este tipo de experiência) recomendo este tour fantasmagórico.

Quer um tour noturno e assustador? Essa experiência de 2 horas é umas das mais divertidas da cidade.

7. Frenchmen St. e o divertido Marigny

Agora que você já conhece o pedaço mais turistico da cidade, que tal curtir uma vibe mais local (e MUITO divertida) no colorido Marigny?

O distrito fica coladinho no French Quarter está repleto de bares com jazz tocando ao vivo e tem uma atmosfera bem menos bagunçada que a Bourbon St. Vá com tempo, você vai gostar!

8. Garden District

O Garden District é o bairro mais bonito de New Orleans e um passeio lindo para quem curte arquitetura e fotografia. Minha dica é começar o passeio na Prytania St. com a Jackson St. – há um ponto de bondinho nessa esquina, se tiver de carro estacione por lá – e caminhar de forma despretensiosa reparando nos casarões de 1800’s mega bem conservados e nos carvalhos que embelezam as ruas e dão um ar bem especial.

Casa charmosa no Garden District

Casa charmosa no Garden District em New Orleans

Como tive uma semana todinha em New Orleans, caminhei pela região várias vezes com a nossa prima Bea, cada vez por um caminho diferente, e parando para ler as placas históricas que dão dicas sobre a história da casa e algum ilustre morador.

Garden District em o que fazer em New Orleans

Portas e janelas coloridas são a cara de New Orleans

Como sei que você (provavelmente) não terá todo esse tempo, sinalizei no mapinha do post algumas das casas mais bonitas/ famosas da cidade em amarelo. Não considere o mapa como um checklist, mas sim como uma inspiração. Caminhe no seu ritmo e permita-se fazer suas próprias descobertas.

Estique até a Magazine St.

Curte caminhar bastante? Vale esticar o passeio até a Magazine St., uma das ruas mais legais de New Orleans. A rua tem muitas lojinhas e restaurantes, sabe um cantinho gostoso de passear?

Para comer algo caprichado indico o restaurante judaico Shaiya (4213 Magazine St, New Orleans). O pão sírio é feito no forno a lenha, o húmus é perfeitinho e o cordeiro são algumas das boas lembranças que tenho de lá. Gostei de tudo o que comi!

Restaurante Shaya em New Orleans

Restaurante Shaya em New Orleans

Quer algo mais rápido? A La Boulangerie (4600 Magazine St #1518) tem sanduíches ótimos, sobremesas gostosas e um croissant que faz fila de gente querendo comprar (e se esgota, viu?!).

Vitrine de Croissants da La Boulangerie

Vitrine de Croissants da La Boulangerie

9. O bondinho de New Orleans

New Orleans tem 4 linhas de bondinho (o streetcar) atualmente em operação. A mais famosa e antiga da cidade percorre a St. Charles Avenue e o passeio de ponta a ponta leva cerca de 40 minutos.

O passeio de bondinho custa $1,25 por pessoa e você precisa levar o valor exato. O bondinho não dá troco!

Bondinho de New Orleans

Uma das linhas do bondinho de New Orleans, uma forma tradicionalíssima de percorrer a cidade

Se você programar bem o roteiro, pode começar o dia no Audubon Park, pegar o bondinho até a interseção com a Jackson Street e de lá caminhar até a Magazine St. para almoçar! Uma delícia de passeio.

Bem em frente ao parque e a linha do bonde estão os campus universitários das duas Universidades de NOLA: Loyola e Tulane University, ambas tem edifícios bem bonitos.

Loyola University em New Orleans

Loyola University em New Orleans em frente ao Audubon Park

10. Audubon Park

O Audubon Park é um dos meus cantinhos preferidos de New Orleans, um parque lindo, muito bem cuidado, com um parquinho maravilhoso para os pequenos, o Walnut Street Playground (sinalizei ele no mapa), e muito espaço para correr e andar de bike.

O Audubon parque também rende fotos lindas nas suas alamedas de carvalhos (ainda não superei o visual das árvores de New Orleans), ou na tradicional Árvore da vida, a mais gigante e mais fotografada do parque. Para quem curte meditar há um labirinto pertinho dela (você sabia que labirintos tem um poder meditativo incrível?).

Audubon Park em New Orleans

11. Museu da Segunda Guerra Mundial

O The National WWII Museum New Orleans (site oficial), ou Museu da Segunda Guerra Mundial, é para os fãs de história. Ele tem um dos maiores acervos sobre a história do período, com foco, é claro, nos Estados Unidos.

Além de objetos expostos, jornais, fotos, armas, roupas e até mesmo aviões, por lá também são recriados alguns dos ambientes de batalha da guerra – com uma cenografia de cair o queijo.

A narração do filme inicial – feita por Tom Cruise – dá uma boa ideia da qualidade do acervo do museu. Tudo muito bem criado.

Patriota demais?
Talvez, mas sem dúvida uma experiência completa e instrutiva,

O museu funciona todos os dias das 9h às 17h e você pode comprar os ingressos antecipadamente para evitar filas na entrada.

12. City Park

O City Park é um dos parques mais antigos dos Estados Unidos. Construído em 1854, ele tem 500 hectares de área verde – o que significa muitos espaço para você espairecer e descansar após longos passeios.

O parque fica no bairro de Mid-City, um pouco afastado da parte central, mas vale a visita. Dentro dele você vai encontrar pontes de pedra, parquinhos para a criançada, jardins botânicos e até shows ao ar livre.

13. Sydney and Walda Besthoff Sculpture Garden

O Sydney and Walda Besthoff Sculpture Garden, um jardim de esculturas que vale a pena conhecer, fica dentro do City Park e faz parte da coleção do NOMA, o Museu de Arte de New Orleans.

Sydney and Walda Besthoff Sculpture Garden

Sydney and Walda Besthoff Sculpture Garden o jardim de esculturas de New Orleans

A paisagem é tão incrível que em 2019 ele dobrou de tamanho, e recebeu mais 90 esculturas para exposição.

A entrada no NOMA é gratuita e ele funciona todos os dias da semana – de abril a outubro das 10h às 18h, e de outubro a março das 10h às 17h.

14. A Casa de Degas

Em 1872, o pintor francês Edgar Degas decidiu fazer uma pausa em sua vida em Paris e visitar a sua mãe e sua família em New Orleans. Lutando com problemas de visão e após perder seu melhor amigo e o amor de sua vida, ele veio para a cidade e ficou 4 meses em uma mansão moderna na Avenida Esplanade, a Degas House.

Degas House em New Orleans

Degas House em New Orleans

Durante o período, ele desenvolveu 18 pinturas e um estilo próprio. Sua visita se tornou uma espécie de lenda em Nova Orleans – Degas deixou a cidade com um novo senso de direção e determinação.

Hoje, a casa é cenário para festas e casamentos, mas também possui um museu e uma fundação, que tem como objetivo a restauração da casa e um centro cultural para preservar e divulgar o trabalho de Degas.

15. Passeio de barco pelo Rio Mississipi

O Rio Mississippi é muito importante para os Estados Unidos. Ele é o segundo mais longo curso de água do país, perdendo a primeira posição para o rio Missouri, que é afluente do Mississippi. O rio passa por 10 estados, sendo a Louisiana o último deles, antes dele desaguar no Golfo do México.

Por isso, um tour de barco pelo Rio Mississippi é um passeio imperdível em New Orleans. Além de um passeio bonito, ele é muito interessante pois durante o percursos os guias explicam o contexto histórico da região. Há opções também de cruzeiros noturnos com shows de jazz inclusos.

16. Visitar as Plantations (fazendas de cana de açúcar) da região

As plantations são fazendas da época colonial e dos escravos que guardam um tesouro da arquitetura do passado. Vale incluir pelo menos uma no seu roteiro!

Eu visitei e (amei) a Hourmas House– que fica a uma hora de carro saindo de New Orleans.

Houmas House Plantation

Houmas House Plantation em New Orleans

O complexo, além das plantações, tem também um museu. Os guias fazem todo o tour utilizando trajes de época, o que dá um toque ainda mais especial para o passeio. A mansão é totalmente restaurada e preserva as características originais dos anos 1800. Dá para entrar em todos os quartos da casa e curtir os grandes jardins da propriedade.

Guia com roupa típica na Houmas House

Guia com roupa típica na Houmas House

Recomendo muito o restaurante da Houmas House, comemos uma das melhores refeições da Louisiana (e olha que a competição é boa) por lá.

cordeiro caprichado que provei na Houmas House

cordeiro caprichado que provei na Houmas House

Outra opção de plantation que vale a pena considerar é a Whitney Plantation, que ficou ainda mais conhecida após ninguém menos que Beyoncé gravar o clipe de “Lemonade” por lá. Esta abriu suas portas mais recentemente – começou a receber o público apenas em 2014 e atualmente abriga o único museu com foco na escravidão em uma plantation.

Mais uma boa opção é a Laura Plantation, que foi originalmente construída em 1804 durante a Revolução Americana. Agora, é possível conhecer a mansão que abriga muitas exposições sobre a escravidão.

17. Global Wildlife Center

O Global Wildlife Center é uma das maiores reservas de vida selvagem dos Estados Unidos. A cerca de uma hora de carro de New Orleans, você chegará ao lar de mais de 3500 animais, entre exóticos e ameaçados de extinção.

Antílopes no Global Wildlife Center

Antílopes no Global Wildlife Center: São centenas deles e todos soltos

Girafa no Global Wildlife Center

A girafa super mansa e linda vem comer direto do potinho

Lá, é possível fazer três tanto um tour privado quanto em grupo, onde pode-se alimentar os animais. Recomendo a experiência privada que vai te proporcionar um contato único e muito lindo com os animais.

Global Wildlife Center em Lousiana

Carrinho para os tours exclusivos: um charme

18.Fazer um tour no pântano

Sim, mais um tour para fazer em New Orleans. Próximos às plantations, é possível encontrar diversos pântanos e brejos que recebem diariamente turistas para uma experiência de vida selvagem.

Durante o passeio de barco – que atravessa os pântanos bem calmamente – é possível avistar muitos pássaros, cobras, tartarugas e jacarés. Se você entende bem inglês, o tour é ainda mais legal pois dá para aprender várias curiosidades sobre a vegetação e os animais. O visual é lindo, e quem curte fotografar vai amar os reflexos e as possibilidades.

Tour no Pântano em New Orleanso

19. Visitar a NASA

Em New Orleans fica a Michoud Assembly Facility. O complexo industrial serve como base de suporte para as missões de exploração e descobertas da NASA. É lá que está um dos maiores edifícios de montagem vertical – que serve para fabricar ônibus especiais.

É possível fazer um tour de visita no local, mas atualmente todas as visitas estão canceladas por conta da Covid-19.

INFINITY Science Center

INFINITY Science Center, pertinho de New Orleans

Um passeio ainda mais legal é a INFINITY Science Center, em Pearlington, a apenas 50 minutos de carro saindo de New Orleans. O espaço funciona como um museu de ciências com diversas experiências divertidas – dedique pelo menos 3 horas para a visita.

O local também abriga o também o Centro de Visitantes Stennis da NASA. Você poderá conhecer o módulo de comando Apollo 4 original em escala real, que voou no primeiro teste “completo” do foguete Saturn V, além de conhecer trajes espaciais, componentes do motor de um foguete e até uma rocha lunar da Apollo 15!

O local funciona de quinta à domingo, das 9h às 16h. Os ingressos custam $15 para adultos e $10 para crianças de 4 a 13 anos.

O que fazer em New Orleans em 3 dias

Deu para perceber que tem muitos passeios para fazer em New Orleans e seus arredores, né? Quanto mais tempo você ficar na cidade, melhor! Mas, se a passagem por lá for mais curta, eu indico seguir o roteiro abaixo para conhecer os locais imperdíveis da cidade. É claro, avalie todas as opções e faça mudanças de acordo com a sua preferência!

Dia 1: French Quarter e noite no Marigny (Acho que dá para incluir o museu da segunda guerra aqui). Aproveite para passear pela Bourbon St., assistir um show de jazz no Preservation Hall, e se você se animar, fazer um tour sobre o Vodu.

French Quarter de New Orleans

French Quarter de New Orleans

Dia 2: Dia de explorar o Garden District. Vale fazer o passeio de bondinho, visitar o Audubon Park e esticar rumo a magazine St.

Dia 3: Bate e volta para conhecer as Plantations (fazendas de cana de açúcar) da região da região ou fazer um Fazer um tour no pântano para ver jacarés de pertinho.

New Orleans em tempos de Covid-19

Atualmente, não há restrições de viagem ou requisitos de quarentena para viajantes. Alguns tours podem sofrer mudanças – como a visita guiada no Michoud Assembly Facility que ainda não foi reaberta.

New Orleans tem uma das maiores taxas de vacinação de todo o estado da Louisiana. Por isso, desde 16 de agosto, é necessária a apresentação do comprovante de vacina ou um teste de Covid-19 negativo feito dentro de 72 horas para entrar na maioria dos locais fechados da cidade.

Além disso, o estado de Louisiana também adota o uso obrigatório de máscaras em todos os locais.

Pontos turísticos de New Orleans no mapa

Veja todas as nossas dicas do que fazer em New Orleans no mapa.

Onde ficar em New Orleans

New Orleans tem muitos hotéis para se hospedar! Dá tanto para escolher uma pedida mais caprichada e ficar no burburinho da cidade, próximo ao French Quarter, quanto se afastar um pouco e economizar na hospedagem. Se você é do time que prefere ficar bem localizado, mas mais afastado do centro, eu indico o Garden District.Vamos às regiões:

French Quarter

O bairro mais turístico de New Orleans e onde tudo acontece. Você estará perto das principais atrações, mas também onde os preços são mais salgados e o barulho é 24 horas por dia.

Central Business District

Bem próximo do French Quarter, é a região mais comercial da cidade. Ainda assim, dá para conhecer vários pontos turísticos a pé! Muitos turistas consideram aqui o melhor custo benefício de New Orleans.

Marigny e Bywater

Relativamente próximos ao French Quarter, esses dois bairros têm ganhado destaque nos últimos tempos principalmente por seu lado mais descolado. Cheio de pubs e bares, é onde a galera alternativa gosta de ficar!

Garden District

O bairro mais distante do burburinho foi a minha opção e eu adorei! É uma ótima pedida para conhecer o outro lado de NOLA, menos turístico e ainda assim com ótima infraestrutura.

Onde comer em New Orleans

Como adiantei no início do texto, New Orleans tem uma das melhores gastronomias do país e separei algumas dicas de restaurantes para você incluir no seu roteiro:

  • Cochon Restaurant (site oficial): a especialidade da casa são as carnes! Vale provar o Gumbo, um prato típico da Louisiana e que serve tanto de entrada ou prato principal. É uma espécie de sopa grossa feita com vários tipo de carnes ou mariscos.
  • La Boulangerie (site oficial): croissant maravilhoso e uma torta de limão que vai ficar na memória. Rende um café da manhã gostoso ou um almoço descontraído com sanduíches super caprichados!
  • Shaya (site oficial): comida judaica (lembra bem a mediterrânea) espetacular com pães feito na hora no forno a lenha!
  • St. James Cheese Company (site oficial): pedida perfeita para um almoço descolado. As tábuas de queijo são divinas e o Mac&Cheese é muito gostoso.
  • Saba (site oficial): culinária do Oriente Médio, com influência principalmente de Israel. O pão sírio assado a lenha também é sucesso!
  • Le Petit Grocery (site oficial): um bistrô francês que já ganhou um lugar na lista dos 38 melhores restaurantes da América pelo Eater. Um dos cantinhos preferidos da nossa prima Bea que mora em New Orleans
  • Gyu-Kaku (site oficial): um restaurante japonês que serve os alimentos no esquema de churrasco: você escolhe as carnes e faz seu próprio prato!
Shaya - New Orleans

Forno a lenha do Shaya

Restaurante Shaya em New Orleans

Homus delicioso do Shaya em New Orleans

Outros destinos incríveis na Louisiana

New Orleans é um destino perfeito para começar a explorar a Louisiana. Algumas cidades que merecem entrar no seu roteiro são:

  • Avery Island: onde fica a fábrica da Tabasco
  • Lafayette: uma pedida sensacional para provar a culinária Cajun. Fiz um tour lindo para ver jacarés no Lake Martin. O centro da cidade também é um encanto.
  • Baton Rouge: a capital da Louisiana combina bons museus com atividades ao ar livre bem interessantes.

Além desses três destinos, recomendo muito visitar as Plantations como um bate e volta a partir de New Orleans.

Outono em Lafayette na Lousiana

Outono em Lafayette na Louisiana

Como incluir New Orleans no roteiro

New Orleans combina tanto com uma viagem pelas praias do Golfo do México quanto com o roteiro da música, incluindo Memphis e Nashville na jogada.

Praias incríveis + New Orleans

Para quem curte praia, as praias do golfo do México – na Flórida – são fantásticas. Nós amamos a região de Destin. No caminho vale dar um pulinho em Mobile (no Alabama) e visitar o centro histórico da cidade e o navio da segunda guerra mundial USS Alabama.

Top Sail Hill Preserve em Destin na Flórida

Top Sail Hill Preserve pertinho de Destin

Triângulo da Música

Fãs de música de plantão vão amar esse roteiro recheado de música boa, o melhor da gastronomia do Sul dos Estados Unidos e uma vibe sensacional. Comece por New Orleans e faça um triângulo incluindo Memphis (a cidade do Blues) e Nashville (a cidade da Country Music). No caminho ainda dá para esticar para Huntsville e conhecer o maior museu espacial dos Estados Unidos (se tiver tempo, durma uma noite por lá porque a cidade é uma graça).

Beale St. em Memphis

Beale St., a rua mais animada de Memphis

Seguro viagem

Nos Estados Unidos, um bom seguro viagem é indispensável! Apesar de não ser obrigatório, ele te salva de belas furadas como extravio de bagagem, emergência hospitalar e cancelamento de voo. Qualquer problema de saúde que você tenha por aqui, mínimo que seja, vai te custar uma fortuna!

Por aqui, indico o site da Seguros Promo, uma empresa brasileira que funciona como um comparador de seguros, buscando os melhores custos benefícios do mercado sem abrir mão de uma cobertura excelente!

Quer um desconto?
Insira o código IDEIASNAMALA5 e ganhe até 10% de desconto na compra do seu seguro viagem!

[vc_row][vc_column]

[gem_button position=”center” corner=”3″ icon_pack=”elegant” text=”Faça já sua cotação” link=”url:https%3A%2F%2Fwww.segurospromo.com.br%2Fp%2Fideiasnamala%2Fparceiro%3Ftt%3Dcat-california-florida-de-carro|title:Seguros%20Promo|target:%20_blank|rel:nofollow” hover_text_color=”#737172″][/vc_column][/vc_row]

E aí, curtiu nossas dicas de New Orleans? Deixe aqui suas dicas e comentários!


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

mari vidigal
mari vidigal
Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

Viaje Melhor

Links para você reservar hotéis, comprar seguro viagem com desconto, conferir atrações e passeios incríveis e alugar carro em qualquer lugar do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.